close
logorovivo2

RO RURAL SHOW - Secretários e técnicos da Semagric conhecem ‘Vitrine Tecnológica’

RO RURAL SHOW - Secretários e técnicos da Semagric conhecem ‘Vitrine Tecnológica’

DA REDAÇÃO

28 de Maio de 2016 às 08:16

RO RURAL SHOW -  Secretários e técnicos da Semagric conhecem ‘Vitrine Tecnológica’

FOTO: (Divulgação)

A Vitrine Tecnológica é um dos principais atrativos da Rondônia Rural Show, que acontece pela quinta vez, no município de Ji-Paraná. A Feira encerra no sábado (28) e conta com a parceria da Prefeitura de Porto Velho, por meio da secretaria municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric). Os secretários Leonel Bertolin e Licério Corrêa, titular e adjunto respectivamente da Semagric, o engenheiro agrônomo Álvaro Amaral, o diretor de Agroindústrias, Manoel Izídio, o coordenador municipal de Pesca, Djalma Júnior, o chefe do Serviço de Inspeção Municipal, Eduardo Gisbert, o responsável pelo programa do Café, Rodrigo Ribeiro, a chefe de gabinete Cristina Denny, aproveitaram a participação da Feira, através do pavilhão das agroindústrias de Porto Velho, para visitar a Vitrine que é o grande marco dessa edição do evento. 

Para o secretário Leonel, um espaço que mostra ao produtor o que há de melhor e mais moderno na tecnologia que pode contribuir para aumentar a produção e melhorar a produtividade agropecuária. “Fiquei admirado com o trabalho da Emater que está demonstrando durante a feira o plantio de hortaliças em forma de espiral. De acordo com os técnicos essa técnica ocupa menos espaço em relação aos tradicionais retangulares e oferece mais área para o plantio de hortaliças, facilitando a irrigação das plantas, e onde o agricultor se movimenta com maior facilidade. Também gostei muito do trabalho da Embrapa que tem mostrado os avanços da integração lavoura-pecuária-floresta e a Ceplac que mostra o trabalho com o cacau e a banana com técnicas que surpreendem quem visita o espaço”, disse Leonel.

Já o secretário Licério reforçou sobre o trabalho da Ceplac, que também o surpreendeu. “Fiquei admirado com o trabalho da Ceplac que trabalha numa área  medindo 30×40 e implantada em março de 2014 consorciando cacau e banana. A banana, pelo que o técnico nos informou, já produziu mais de mil quilos em dois anos. Um trabalho com três variedades que é muito interessante e que podemos levar para nossos produtores do fruto em Porto Velho”, relatou.

O técnico da Ceplac José Genival, que recepcionou a equipe da Semagric e que acompanha a vitrine tecnológica desde o início disse que a com a utilização das mudas clonais, pesquisadas ao longo dos últimos dez anos, o agricultor pode faturar líquido até R$ 12 mil por hectare. “É um trabalho que nos deixa entusiasmado e que apresenta dados realmente surpreendente devido a lucratividade  por hectare”, disse ele.

              

Girassol e Piscicultura

 

Outro espaço muito visitado foi o trabalho com os girassóis, de responsabilidade da Emater. Para os secretários uma excelente opção de negócio. “Hoje o plantio de girassol no Estado ainda é tímido, mas tem espaço e é promissor. As sementes podem se transformar em ração, biofertilizante e óleos”, disse Leonel. “Temos certeza que com essa demonstração aqui na Feira e com o grande número de empreendedores que estão passando por aqui, Rondônia terá investimentos na área e quem ganha com isso é todo o Estado que passa a movimentar ainda mais a economia”, observou Licério.A Vitrine Tecnológica possui 26 hectares de terras ocupadas por máquinas, pequenas lavouras, estandes com aulas de culinária e lançamento de produtos do campo. Este ano houve a distribuição em Caminho do Café, Caminho da Carne e Caminho do Leite.  

 

A piscicultura consorciada também enche os olhos de quem visita a Vitrine. O espaço destinado para o setor mostra novas técnicas de produção conjunta de peixes, açaí, banana, cacau e até capim. Alevinos criados em tanques de lona suspensos e enterrados recebem essa alimentação. O sistema conhecido por ILPF possibilita a exploração econômica do solo durante todo o ano ou, pelo menos, na maior parte dele, favorecendo a custos mais baixos o aumento na oferta de grãos, de fibras, de lã, de carne, de leite e de agroenergia.A mostra rural, que encerra neste sábado, 28 de maio, no Parque de Exposições Hermínio Victorelli, tem meta de ultrapassar R$ 800 milhões em negócios, aproximadamente 20% a mais que o volume de recursos negociado em 2015, e a demonstração de tecnologia é apontada pelos organizadores como semente dessa meta. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS