close
logorovivo2

Rodada de Negócios da Rondônia Rural Show atrai produtores rurais

Todos esses produtos também estarão expostos durante a 7ª Rondônia Rural Show que será realizada no período de 23 a 26 de maio, em Ji-Paraná.

SECOM

26 de Março de 2018 às 14:46

Rodada de Negócios da Rondônia Rural Show atrai produtores rurais

Agronegócio é o grande impulso econômico para a região. FOTO: (Secom)

Realizada pela primeira vez em Porto Velho, a Rodada de Negócios foi o grande atrativo para os produtores rurais que buscam a tecnologia para investir em suas propriedades. A feira também é uma oportunidade para apresentação e comercialização de produtos da agroindústria e do artesanato de Rondônia. O evento foi realizado nos dias 22 e 23, no estacionamento do espaço alternativo em Porto Velho e faz parte dos pré-eventos da 7ª Rondônia Rural Show.

 

A 1ª Rodada de Negócios de Porto Velho trouxe um grande número de representantes de renomadas empresas ligadas ao fomento agrotecnológico. Máquinas, implementos, inovações tecnológicas e tudo o que há de mais moderno para o setor produtivo foi apresentado aos visitantes que por ali passaram.

 

As agroindústrias, em particular, deram um verdadeiro show na criatividade dos produtos beneficiados. Hoje já se encontram biscoitos dos mais diversificados; chocolates em forma de barra e licores produzidos artesanalmente; palmitos orgânicos em conserva, café em pó produzido na roça, licores de frutas, doces, tudo feito com muito carinho pela família no campo.

 

Artes e artesanato não ficaram de fora. Tecido, madeira, palha, coco, semente, se transformam em belíssimos objetos capazes de encher os olhos de turistas e guardar lembranças de uma terra acolhedora como Rondônia. Todos esses produtos também estarão expostos durante a 7ª Rondônia Rural Show que será realizada no período de 23 a 26 de maio, em Ji-Paraná.

 

CRÉDITO RURAL


O crédito rural, em especial a linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) foi o carro chefe do evento que antecede a 7ª Rondônia Rural Show. Instituições financeiras como Banco da Amazônia, Banco do Brasil, Banco do Povo e Cooperativas de Crédito não economizaram esforços na viabilização da contratação de créditos para financiamento dos produtos e serviços expostos.

 

O produtor rural sabe o quer e junto com o técnico da Emater-RO planeja seu futuro.

 

O superintendente do Banco da Amazônia, Wilson Evaristo, elogiou a parceria do banco com a Emater-RO na elaboração dos projetos de financiamento e falou que é política do Banco da Amazônia que mais de 50% dos negócios efetivados na instituição financeira sejam investidos na agricultura familiar. “Em 2017 o banco investiu 210 milhões de reais no agronegócio”, disse Evaristo. O superintendente falou ainda dos 70 projetos a serem assinados durante o evento, ratificando a importância que o Banco da Amazônia dá às Rodadas de Negócio e à Rondônia Rural Show.

 

Outro parceiro do agronegócio, o Banco do Brasil investiu em 2017, no estado de Rondônia, 1 bilhão e 200 milhões de reais. “Grande parte para a agricultura familiar”, afirma o superintendente Felipe Zanella. Segundo ele, a soma das ações dos diversos atores envolvidos, aliados ao trabalho da agricultura é que faz o desenvolvimento do estado.

 

A Sicoob/PortoCredi, representada por Stella Marques, aproveitou o ensejo da Rodada de Negócios para fomentar o agronegócio de seus cooperados. “Estamos também abertos para receber novos cooperados”, disse.

 

Também presente no evento, representado pelo presidente Manoel Serra, o Banco do Povo é uma instituição que vem crescendo. Destinado a estimular os microempreendedores, vem contribuindo para a geração de renda e oportunidades de trabalho, e resgatando os valores sociais e culturais no campo e na cidade.

 

A RODADA DE NEGÓCIO


As Rodadas de Negócios nada mais são do que uma oportunidade de colocar os produtores rurais frente a frente com os empresários dos diversos segmentos do agronegócio para que eles possam discutir suas condições de compra e venda. Nesse contexto, o governo estadual atual, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e da Emater-RO, como coadjuvante, auxiliando os produtores rurais para que eles possam melhor investir em seus empreendimentos.

Agroindústria e artesanato.

 

A ideia de realizar essas rodadas surgiu da necessidade de se agilizar o cadastro e aprovação de capacidade financeira do produtor rural para que, durante a Rondônia Rural Show ele tivesse oportunidade de comprar, sabendo que teria condições para pagar. Para isso foram realizadas várias reuniões entre os técnicos da Seagri, Emater-RO e instituições financeiras para, em uma ação conjunta, todos pudessem ser beneficiados.

 

Hoje, com sete edições da Rondônia Rural Show e três de Rodadas de Negócio (em alguns municípios este ano foi a primeira edição), o produtor rural já se sente mais seguro. Ele chega à Emater-RO sabendo o quer e, junto com o técnico, planeja seu futuro. O projeto elaborado é apresentado ao banco que já tem previamente seu cadastro e os recursos financeiros são liberados.

 

Essa ação tem trazido resultados extremamente positivos para Rondônia. Prova disso é que o estado já tem projeção nacional e internacional em vários segmentos. Como exemplo pode-se citar o café que na linha do robusta conquistou os segundo e terceiro lugares como o melhor café do país e que hoje é vendido para vários países; a carne bovina que, livre de aftosa ganhou mercados importantes; sem falar na produção de alimentos que vem crescendo em quantidade e qualidade. Com todo esse potencial, difícil não ver que o agronegócio é o grande impulso econômico para a região.

 

PRESTÍGIO E DESENVOLVIMENTO


Além de atrair produtores rurais interessados em fazer negócios a 1ª Rodada de Negócios de Porto Velho foi prestigiada por autoridades que representam segmentos importantes para o alavanque da agricultura no estado. Unidos em uma só voz, a palavra de ordem era desenvolvimento.

 

A deputada Marinha Raupp, detentora de inúmeros projetos para o setor produtivo, exaltou a participação das mulheres no fortalecimento do setor e destacou os projetos que vem apresentando para o desenvolvimento da agricultura no estado. Citando estradas e energia disse: “essas infraestruturas são necessárias para o investimento no agronegócio”.

Empresas de renome e crédito rural para produtores.

 

A secretária Mary Braganhol, da Seagri, falou de duas vertentes importantes para o desenvolvimento da agricultura: o crédito rural e o crédito fundiário. Mary falou também dos recursos que o estado vem recebendo através de emendas, projetos e outros para o fortalecimento da agricultura. “Temos mais de 180 milhões de reais já licitados, que ficarão em Rondônia”, garantiu.

 

A presidente da Emater-RO, Albertina Marangoni, agradeceu aos parceiros dizendo que o desejo da entidade autárquica é que essa parceria continue.  “Que possamos permanecer cada vez mais juntos nesse trabalho”, enfatizou. E, por fim, convocou todos os produtores rurais a procurarem a Emater-RO para fazerem os seus projetos.

 

Também prestigiaram o evento: Luis Flávio Carvalho Ribeiro, delegado da Secretaria Especial de Agricultura e Desenvolvimento (Sead); José Paulo Gonçales, secretário adjunto da Seagri e coordenador da 7ª Rondônia Rural Show; deputado estadual Jean de Oliveira; Francisco Evaldo de Lima, secretário da Semagric/Porto Velho; Helio Dias, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do estado de Rondônia (Faperon); entre outros.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS