close
logorovivo2

PROIBIÇÃO DE PLANTIO: Governo decreta noventa dias de vazio sanitário para controle da ferrugem da soja

Vazio sanitário é medida mais eficaz no combate à ferrugem

SECOM - GOVERNO DE RONDÔNIA

19 de Junho de 2018 às 16:57

PROIBIÇÃO DE PLANTIO: Governo decreta noventa dias de vazio sanitário para controle da ferrugem da soja

FOTO: (Secom - Governo de Rondônia)

De 15 de abril a 15 de setembro, acontece o vazio sanitário da soja em Rondônia, período em que fica proibido o plantio. Na última safra, a soja foi cultivada em 1.221 propriedades rurais.

 

O vazio sanitário busca diminuir e controlar a ferrugem asiática, umas das principais pragas dessa lavoura, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, que causa danos de até 90%. Além da proibição do cultivo, o produtor também deve eliminar todas as plantas voluntárias, conhecidas como tigueras, seja por meio mecânico ou químico.

 

A gerente de defesa vegetal, Rachel Barbosa, afirma que “o vazio sanitário elimina a chance de dispersão da ferrugem pois não permite que haja soja tiguera no campo, anulando a ligação fungo/planta viva, necessária à sua sobrevivência e, como medida de controle cultural, reduz a pressão da doença para a próxima safra que tem uma previsão de 300 mil hectares”.

 

Neste ano, a Agência de Defesa Agrosilvopastoril (Idaron) também realizou monitoramento da ferrugem no período de plantio da safrinha. A ação tem como objetivo verificar a incidência e o nível de ocorrência da praga por meio de coleta de material a campo e análise em laboratório. “A preocupação é de alertar os produtores sobre a importância de respeitar o período do vazio sanitário como melhor medida de controle e reduzir o uso de produtos químicos”, reforça Rachel.

 

O Presidente da Idaron, Anselmo Abreu, lembra que “é essencial que os agricultores se planejem no que se refere ao manejo correto e a ações preventivas, a fim de controlarem a praga e evitar perdas significativas que podem causar danos irreparáveis à produtividade da soja”.

 

Caso os produtores não respeitem o período, podem ser multados. O não cumprimento do vazio sanitário pode acarretar em multa de R$ 1.304,20 a R$ 6.521,00 dependendo da situação.

 

A Idaron adverte que, após o vazio sanitário, os produtores devem cadastrar as áreas produtoras de soja por meio do site www.idaron.ro.gov.br ou em uma unidade de atendimento.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS