close
logorovivo2

Entenda o que muda na emissão dos vistos americanos para brasileiros

As novas regras para emissão de visto para brasileiros muda a exigência de entrevista em alguns casos e já estão valendo

CORREIOBRAZILIENSE

2 de Fevereiro de 2017 às 09:09

Entenda o que muda na emissão dos vistos americanos para brasileiros

FOTO: (Divulgação)

O mesmo decreto que baniu viagens de cidadãos de sete países com maioria mulçumana para os Estados Unidos, assinado pelo presidente Donald Trump, endureceu as regras para a emissão de vistos para brasileiros. No entanto, segundo o presidente da Associação das Agências de Viagem do Distrito Federal (ABAV-DF), Carlos Vieira, as mudanças não foram muitas e atingem só dois pontos. 

A primeira alteração diz respeito à exigência de entrevista para quem vai renovar o visto. Antes, era dispensado da entrevista quem desse entrada na renovação até 48 meses após o vencimento da licença. Esse prazo, agora, diminuiu para 12 meses. Ou seja, quem estiver com o visto vencido há mais de um ano, precisará passar por nova entrevista na hora de renová-lo.

A outra mudança é que, a partir de agora, somente quem tem menos de 14 ou mais de 79 anos está dispensado da entrevista (mesmo quando solicita o visto pela primeira vez). Antes, a dispensa valia para adolescentes de 14 e 15 anos e idosos acima de 66 anos, que não precisavam realizar a entrevista no consulado.

A regra foi publicada na sexta-feira (27/1) e colocada em prática nesta segunda-feira (30/1) pelo Consulado Americano Brasileiro. De acordo com Donald Trump, as medidas foram tomadas para proteger os americanos de ameaças estrangeiras. “Os Estados Unidos devem garantir que as pessoas admitidas neste país não tenham atitudes hostis contra ele e seus princípios fundadores”, diz o texto do decreto.

 

Como se preparar para viajar

Para o presidente da Associação das Agências de Viagem do Distrito Federal (Abav-DF), Carlos Vieira, continua valendo o conselho de sempre para quem quer viajar aos Estados Unidos: solicite o visto com a maior antecedência possível. “Quem está indo para o exterior precisa se preparar com antecedência. Programe-se para tirar o visto antes de qualquer coisa, porque, se o visto for negado, você ainda terá um prazo para solicitá-lo novamente”, recomenda.

Vieira esclarece que não é necessário — nem recomendável — ter comprado passagem aérea nem hotel antes da entrevista. Ele lembra que o solicitante deve ficar atento apenas aos documentos exigidos nas regras da embaixada americana. “Às vezes as pessoas são induzidas a comprar passagem, hotel, seguros e uma série de serviços antes de fazer a entrevista, porém esses ter esses comprovantes em mãos não fará diferença na emissão do visto”, explica. 

Não existe um “roteiro” na hora da entrevista, mas ela costuma ser rápida e objetiva. Geralmente as perguntas são: “O que pretende fazer no país? ”, “Quantos dias vai ficar? ”, “Já viajou para o exterior? ”, “O que você faz no Brasil? ”, entre outras. Se o visto é aprovado, o prazo médio para a entrega do visto é de sete dias. Se o visto for negado, após uma semana é possível solicitá-lo novamente, mas, para isso, é preciso pagar uma nova taxa de solicitação.

De acordo com a Embaixada Americana, o Brasil está entre os 10 principais países que enviam viajantes para os EUA. Em 2016, mais de 840 mil brasileiros tiveram a nação norte-americana como destino. De 2012 a 2015, a Embaixada dos EUA em Brasília e seus consulados gerais em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife emitiram, por ano, mais de 900 mil vistos de não imigrantes. No entanto, a taxa de recusa de vistos de visitantes brasileiros também subiu. Em 2016, 16,7% das solicitações de brasileiros foram recusadas pela embaixada americana. Um aumento de 5,36%, se comparado com 2015.

 

Passo a passo para tirar o visto americano

Veja abaixo o passo a passo de como tirar o visto de não imigrante, que inclui os vistos de turismo, estudante e de negócios:

 

1. Preencher o formulário

O primeiro passo é preencher o formulário de solicitação de visto DS-160. As perguntas estão em inglês, mas, ao posicionar o cursor sobre elas, aparece uma tradução. Ao fim de cada página, salve as informações e guarde o número do "Application ID" para entrar novamente no formulário. Ao terminar o processo, é importante imprimir a página de confirmação. As dúvidas sobre o preenchimento do formulário podem ser esclarecidas aqui.

 

2. Agendar a entrevista

Depois de preencher o formulário, é preciso agendar a entrevista. Para isso, cadastre-se no site e siga o passo a passo de agendamento ou ligue para os telefones de contato desponíveis na página da embaixada. É importante ter em mãos a página de confirmação do formulário DS-160, com código de barras, e o número do passaporte.

O tempo de espera para a entrevista varia de acordo com o local escolhido. Após o pagamento concretizado e de posse do “Nosso Número”, é hora de agendar a data de entrevista no consulado e, em seguida, a data para coleta de dados (foto e impressões digitais) nos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto USA (CASV), que é feita antes da entrevista.

No meio do processo, você terá que pagar a taxa de solicitação do visto, que custa US$ 160, no caso dos vistos de turismo e de negócios. Confira taxas para outros vistos em http://usvisa-info.com/pt-BR/selfservice/us_fee_payment_options.

 

3. Ir ao CASV

No dia agendado, vá ao CASV com o formulário, o passaporte e o comprovante de pagamento da taxa. Lá, serão recolhidas as impressões digitais e será tirada uma foto.

Não é permitido entrar com bolsas ou mochilas no recinto, e não há local para guardar esses pertences dentro do centro. Quem estiver com eles precisa deixá-los no carro ou em guarda-volumes privados, que costumam cobrar pelo serviço.

 

4. Ir ao consulado

No dia da entrevista, é preciso ir à Embaixada em Brasília ou a um dos consulados, em São Paulo, Rio de Janeiro ou Recife, levando o passaporte e a página de confirmação do formulário DS-160. Para mais informações, consulte a página http://brazil.usvisa-info.com.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS