close
logorovivo2

Maior traficante de armas do Brasil é preso em Miami

Ele foi apontado em investigações da Desarme e da DRFC como o responsável pelo envio dos 60 fuzis apreendidos no Aeroporto do Galeão

O GLOBO

24 de Fevereiro de 2018 às 10:51

Maior traficante de armas do Brasil é preso em Miami

FOTO: (Reprodução)

O carioca Frederik Barbieri, apontado como o maior traficante de armas do país e o responsável pelo carregamento de 60 fuzis apreendido ano passado no Galeão, foi preso na noite da sexta-feira, em Miami. De acordo com informações da TV Globo, ele estava em casa e foi detido por agentes do Serviço de Imigração e Alfândegas dos Estados Unidos (ICE). Com a prisão, a polícia americana conseguiu barrar o envio de 40 fuzis para o Brasil. O traficante tinha dois mandados de prisão contra ele no Brasil.

 

Agentes das Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) e da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas mantiveram intensa troca de informações com as agências americanas que permitiram a prisão. Eles chegaram a viajar para Miami, onde compartilharam dados e realizaram análises com os investigadores americanos.

 

— A prisão foi muito importante para acabar com um esquema sofisticado de envio de armas de guerra dos Estados Unidos para o Brasil. A captura possível devido a uma intensa troca de informações da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (Desarme e DRFC) com as Polícias da Flórida e a ICE / HSI. Acreditamos que, com a prisão de Barbieri, a organização criminosa está desmantelada — afirmou o delegado Fabrício Oliveira, titular da Desarme.

 

Barbieri é acusado de ter enviado para o Brasil, em maio do ano passado, 60 fuzis escondidos em uma carga de aquecedores de piscina. Foi a maior apreensão de fuzis da história no Aeroporto Internacional do Rio nos últimos dez anos. Ela só foi possível graças à investigação das duas delegacias do Rio. Entre os armamentos havia fuzis AK-47, AR-10 e G3, que só poderiam ser usados por tropas de elite.

 

Segundo a polícia, Barbieri entrou para o crime há cerca de 20 anos, negociando armas na Região Metropolitana. Depois de conseguir o green card, foi morar na Flórida com a família.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS