close

BRUTALIDADE: Homem é preso por matar jovem com perna-manca e pregos

Jonathas, segundo a polícia, acreditava que Rômulo era olheiro de uma facção criminosa

EM TEMPO

1 de Outubro de 2019 às 14:15

BRUTALIDADE: Homem é preso por matar jovem com perna-manca e pregos

FOTO: (Divulgação)

Jonathas de Souza Costa, de 21 anos, foi apresentado na manhã desta terça-feira (1°), durante coletiva de imprensa na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), pela autoria de assassinato, em Manaus (AM). Ele matou a pauladas Rômulo Abreu Barroso, de 17 anos, por acreditar que o adolescente seria "olheiro" de uma organização criminosa. 

 

O crime ocorreu na madrugada do dia 23 de setembro deste ano, na rua Flamengo com a rua Cruzeiro, no loteamento Parque dos Estados, bairro Cidade de Deus, na Zona Norte de Manaus. Jonathas usou uma perna-manca com pregos na ponta para matar e desfigurar o rosto do adolescente. 

 

Após o crime, as equipes da DEHS identificaram o autor e representado à Justiça o mandado de prisão preventiva por homicídio. Jonathas foi preso na noite de sexta-feira (27), por volta das 19h, na própria casa, no bairro Cidade de Deus. 

 

A ordem judicial foi expedida no dia 27 de setembro deste ano, pela juíza Patrícia Macêdo de Campos, no Plantão Criminal. 

 

ordo com o delegado Rafael Campos, titular interino da DEHS, a morte de Rômulo foi motivada por um acerto de contas relacionado à disputa territorial pelo comando do tráfico de drogas entre facções criminosas. Jonathas acreditava que o adolescente estava atuando como "olheiro". 

 

"Rômulo passou pela rua onde Jonathas atua com o tráfico de drogas e sua atitude incomodou. Por conta disso, Jonathas suspeitou que o adolescente estava servindo como "olheiro" para outro grupo criminoso e decidiu matar a vítima. No dia do fato, Jonathas abordou o adolescente e passou agredi-lo com uma perna-manca até a morte", explicou o delegado Rafael Campos. 

 

A autoridade policial ressaltou, ainda, que a vítima era usuário de drogas e não pertencia a nenhuma facção criminosa. Jonathas confessou o crime e sua atuação no tráfico de drogas. 

 

Ao ser questionado na coletiva de imprensa, Jonathas disse que não tinha nada para declarar sobre a morte de Rômulo. 

 

Jonathas foi indiciado por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro 8 da rodovia federal BR-174, onde ficará à disposição da Justiça.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS