close

TORTURA: Pai é preso após queimar a filha e manter família em cárcere privado

Crime foi na Zona Oeste de Manaus e a criança de três anos teve várias partes do corpo queimadas

EM TEMPO

23 de Outubro de 2019 às 14:25

TORTURA: Pai é preso após queimar a filha e manter família em cárcere privado

FOTO: (Divulgação)

 Um homem de 25 anos foi apresentado, na manhã desta quarta-feira (23), após ser preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva por tortura e cárcere privado. Ele é acusado de queimar as mãos, pés e a barriga da própria filha, uma criança de três anos, na Zona Oeste de Manaus (AM)

 

O homem havia ficado sozinho em casa com os três filhos, após a companheira sair para trabalhar. Em determinado momento, ele esquentou uma colher grande e queimou a filha, pelo fato da criança desobedece-lo.

 

Após retornar para casa, a mãe foi procurada por uma vizinha que relatou ter escutado o choro da menina. Ao entrar no imóvel, a criança confirmou o ato de tortura cometido pelo próprio pai.

 

Temendo ser denunciado, o homem trancou todas as portas e manteve a esposa e os filhos sob cárcere privado dentro da casa, por três dias.

 

Ao ser libertada, a mulher procurou atendimento para a filha no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Delphina Rinaldi Abdez Aziz, onde, posteriormente, foi transferida para o Pronto-Socorro da Criança.

 

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o crime ocorreu no dia 7 de outubro deste ano, na casa do homem, na rua Baniua, comunidade Parque das Tribos, no bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus.

 

"O homem alegou que foi um momento de raiva pelo fato da criança não estar obedecendo. Ele pegou uma colher quente e passou em várias partes do corpo da filha. A mãe confirmou que percebeu que havia ocorrido algo e ouviu relatos dos vizinhos”, informou a delegada.

 

Ainda de acordo com Joyce, depois disso, o companheiro trancou a casa para impedir de buscar ajuda e também ser denunciado. “Após o homem sair de casa no dia 10, a mãe da criança buscou atendimento no hospital, por conta do ferimento que se agravou. Além disso, durante três dias, a mãe disse que se alimentou muito mal com outros dois filhos, um de quatro anos e outro de um ano", explicou a delegada Joyce Coelho.

 

O homem foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva

O homem foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva | Foto: Josemar Antunes/Em Tempo

 

Por conta da gravidade, a equipe médica da unidade hospitalar acionou a Depca. Com a confirmação do crime, a delegada Joyce Coelho representou à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome do homem.

 

A ordem judicial foi expedida no dia 18 deste mês, pelo juiz George Hamilton Lins Barroso, no Plantão Criminal. Por volta das 6h, desta quarta-feira (23), os policiais civis da Depca efetuaram a prisão.

 

O homem foi indiciado por tortura e cárcere privado. Ao término dos procedimentos cabíveis, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS