close

Cão surdo rejeitado por família é adotado por estudante também surdo

Doutorando em estudos da tradução na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), João Gabriel Duarte Ferreira mora com três pessoas, sendo dois surdos, e o terceiro, filho de pais surdos

JORNAL DE BRASÍLIA

13 de Janeiro de 2020 às 10:37

Cão surdo rejeitado por família é adotado por estudante também surdo

FOTO: (Divulgação)

Um cãozinho de 11 meses que foi devolvido por uma família após descobrirem que ele era surdo acabou encontrando um novo lar. Quem adotou o animal novamente foi um estudante, que tem a mesma característica física que ele. 

 

Doutorando em estudos da tradução na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), João Gabriel Duarte Ferreira mora com três pessoas, sendo dois surdos, e o terceiro, filho de pais surdos. O grupo já tinha uma cadela, mas o estudante queria um cachorro com surdez, assim como eles.

 

Então, um dos amigos que mora na mesma residência viu o cachorro numa rede social da Direção de Bem-Estar Animal (Dibea) de Florianópolis sobre o caso do cachorro e falou para João. ‘Jögan’ tinha sido adotado com 45 dias e devolvido havia pouco mais de um mês. O estudante entrou em contato com a diretoria e se propôs a adotar o cachorro. O processo de avaliação durou três dias e o cachorrinho está com a nova família desde quinta-feira (9).

 

O novo tutor do cãozinho disse que o animal se deu bem com a outra cadela, ‘Gabi’, e que ele é dócil, manso, bem comportado e aprende rápido. Além de um novo lar, o cãozinho recebeu ainda um novo nome. Até então ele se chamava Pirata.

 

e anime Japonês. Quando ele viu o animal, percebeu que o olho dele era parecido com o do anime.

 

Segundo o Dibea, dos 150 animais recolhidos, 90% são adultos e 40% em situação especial, ou seja, são animais idosos ou com alguma deficiência.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS