close
logorovivo2

Veja todas as informações que seu celular Android envia ao Google

As informações são usadas para melhorar a experiência do usuário.

OLHAR DIGITAL

25 de Janeiro de 2018 às 12:24

Veja todas as informações que seu celular Android envia ao Google

FOTO: (Divulgação)

Os celulares Android têm uma opção chamada "Histórico de localização" que faz com que eles enviem uma série de informações aos servidores do Google. Essas informações são usadas pela empresa para, de maneira geral, melhorar a experiência do usuário - é graças a elas que você consegue, por exemplo, procurar por restaurantes perto de você.

 

Trata-se de um recurso que vem desativado por padrão. Mas como o Quartz aponta, vários aplicativos populares, como o Google Photos, a Google Assistente, o Google Maps e até mesmo o próprio app de busca do Google sugerem que ele seja ativado quando são ligados pela primeira vez. Dessa maneira, muita gente acaba tendo ele ativo no celular sem nem se dar conta.

 

Quais são, exatamente, os dados que o aparelho envia ao Google quando esse recurso é ativado? Para responder a essa pergunta, o Quartz fez um experimento: ele conectou três celulares Android (um Pixel 2, um Moto Z Droid e um Galaxy S8) à internet, por meio de um roteador Wi-Fi especial. Esse roteador permitia ver todos os dados que os aparelhos subiam à rede, e foi assim que o site descobriu com precisão os dados que são enviados ao Google quando esse serviço é ativado.

 

A lista de informações pode ser vista abaixo:

 

- Uma lista de tipos de movimento que seu celular acha que você está fazendo, por probabilidade (por exemplo: andando, 51%; deBicicleta, 4%; emVeículoSobreTrilhos, 3%);

 

- A pressão barométrica do seu local;

 

- Se você está ou não conectado a uma rede Wi-Fi;

 

- O endereço MAC - um identificador único - do ponto de acesso Wi-Fi ao qual você está conectado;

 

- O endereço MAC, a força do sinal e a frequência de transmissão de todos os pontos de acesso Wi-Fi próximos a você;

 

- O endereço MAC, o tipo e duas medidas de força de sinal de todos os beacons Bluetooth próximos a você;

 

- O nível de carga da bateria do seu celular, e se ela está sendo carregada ou não;

 

- A voltagem da sua bateria;

 

- As coordenadas de GPS do seu celular, e a precisão estimada dessas coordenadas;

 

- A elevação de GPS do seu celular, e a precisão estimada dela.

 

Demais?

 

Segundo Bill Budington, um engenheiro de cibersegurança da Eletronic Frontier Foundation, esses dados "vão além do que você esperaria de [um serviço chamado] 'histórico de localização'". Como o BGR nota, assim que o usuário aceita usar o "Histórico de localização" para um dos aplicativos que exigem acesso, todos os demais passam a usá-lo também.

 

Por outro lado, como o próprio Quartz afirma, o Google está correto em dizer que o recurso só é ativado caso os usuários aceitem. Segundo um porta-voz da empresa, "o Google usa [esse recurso] com a sua permissão para entregar melhores resultados e recomendações". Por exemplo, ele é usado para "ver previsões de trânsito no seu caminho cotidiano, ver fotos agrupadas por local, ver recomendações com base em locais que você frequentou e até mesmo encontrar um celular perdido".

 

Além disso, o recurso pode ser desativado a qualquer momento, e os dados já coletados por ele a partir do seu celular podem ser deletados.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS