close

'SEU PERU': Orlando Drummond faz cem anos e diz que bom humor é a receita da longevidade

Comediante diz que ainda se sente um garoto

MEIA HORA

17 de Outubro de 2019 às 15:47

'SEU PERU': Orlando Drummond faz cem anos e diz que bom humor é a receita da longevidade

FOTO: (Divulgação)

Um garoto! É assim que Orlando Drummond, o nosso eterno Seu Peru, se define às vésperas de seu aniversário. O centenário, que se completa nesta sexta-feira, vai ser comemorado do jeitinho que ele gosta: na casa da filha Lenita, em Araras, na companhia dos parentes mais próximos. Mas, para o ator, apesar de emblemática, a nova idade não representa nenhuma mudança no seu estilo de vida.

 

"Eu continuo o mesmo garoto que sempre fui, com alegria e amor da minha família. Me sinto privilegiado! Sou um homem de hábitos simples e de uma rotina bastante normal, nada especial", revela o comediante que, nos últimos meses, vem recebendo um carinho a mais por conta do aniversário.

 

Além de uma participação especial na nova edição da 'Escolinha do Professor Raimundo', que vai ao ar no próximo domingo na Globo, o ator e dublador foi homenageado pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Orlando até se emociona ao comentar sobre o recebimento do conjunto de medalhas Pedro Ernesto, a principal homenagem que a cidade presta aos que mais se destacam na sociedade.

 

"É uma grande honra ser lembrado por tanta gente mesmo estando fora do ar há tanto tempo. Sou reconhecido por onde passo, e esse carinho no meu centenário me deixa muito emocionado! Sou um homem abençoado por ter tanta gente que gosta de mim", conta o intérprete mais famoso de Seu Peru, que aproveita a oportunidade para dar um conselho: "a receita para chegar aos 100 anos é o bom humor. Sou um apaixonado pela vida".

 

 

Duas escolas

 

Sem nenhuma rivalidade, Orlando comenta que assiste regularmente à nova versão da 'Escolinha' e admite gostar do que vê. "O (Marcos) Caruso é um ícone. Me sinto lisonjeado em ver o Peru tão bem representado por um ator tão brilhante", elogia o mestre que, apesar de gostar da nova versão, não deixa de assistir aos episódios do programa da época em que era ele uma das estrelas.

 

"Gosto muito de ver a antiga escolinha no canal Viva. Mas também sou um espectador assíduo de todas as novelas da Rede Globo", confessa o humorista, que imortalizou os bordões "use-me e abuse-me" e "estou porrrraqui".

 

 

Apoio LGBT

 

Em um momento em que nunca se falou tanto sobre os direitos da comunidade LGBT, Orlando entende que ter interpretado um personagem homossexual possa gerar muitas reações diversas, mas o ator sustenta sua posição em favor da diversidade. "Qualquer forma de preconceito é burra e qualquer forma de amar vale a pena. Costumo dizer que a palavra mais próxima de amor é humor. Acredito que o Seu Peru seja fruto disso", confessa o ator, que sentiu, ao mesmo tempo, o ódio dos homofóbicos e o apoio da comunidade gay.

 

"Eu pude sentir na pele esse preconceito e, graças a Deus, pude responder com amor e humor. Mas de resto, como Peru, sempre fui muito bem acolhido", revela, com orgulho.

 

 

De família

 

Outro trabalho que traz muita satisfação a Orlando é o de dublador. A profissão, um de seus xodós, é exercida por ele até hoje com maestria. "A dublagem sempre foi minha grande paixão. Fiz o Scooby-Doo, Popeye, Alf, Gato Guerreiro, Puro Osso e tantos outros personagens", lembra ele, de forma carinhosa, enquanto faz questão de falar que o ofício passou para seus descendentes.

 

"A paixão é tão grande que meus netos Felipe, Alexandre, Eduardo e até minha bisneta Mariah seguiram na profissão. A Mariah, inclusive, começou com 1 aninho e meio. O processo foi natural. Sempre admiraram meu trabalho e acabaram entrando para o ramo", diz.

 

Todos levam meu nome e meu legado. Sou um homem de muita sorte", conta o Vovô Orlando sobre a família que construiu ao lado de Gloria, sua companheira há 68 anos, a quem chama de alma gêmea.

 

 

Conectado

 

Em maio, contrariando o que normalmente se espera de um idoso, Orlando voltou a surpreender seu público ao criar uma conta no Instagram. Em menos de cinco meses online, o comediante já acumula quase 60 mil seguidores e teve o perfil verificado pela rede social. "Essa ideia partiu dos meus netos para ter um contato mais próximo com as pessoas que admiram meu trabalho e que gostam de mim. Fico muito feliz sempre que eles me mostram a repercussão de alguma foto ou alguma homenagem que alguém faz", comemora.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS