close
logorovivo2

MOMENTO LÍTERO CULTURAL

POR SELMO VASCONCELLOS

7 de Agosto de 2018 às 09:33

MOMENTO LÍTERO CULTURAL

FOTO: (DIVULGACÃO)

01-Para VANIA VISTA MONTEIRO – PORTO, PORTUGAL

(Leitora assídua da Coluna)

 

02-ANIBAL BEÇA – MANAUS, AM - EM  MEMÓRIA

A nuvem de outono

passa nos meus velhos olhos

na calma de sempre.

 

03-PAULO LEMINSKI

abrindo um antigo caderno

foi que eu descobri

antigamente eu era eterno

 

04-NILZA MENEZES – PORTO VELHO, RO.

minha avó lavava

a louça do jantar,

meu avô olhava as estrelas.

meu pai olhava as estrelas

e minha mãe costurava

à luz de lamparina.

EU?

eu quero é olhar estrelas.

 

05-JERSON BRITO – PORTO VELHO, RO.

Das recordações provém

o esplendor da ferrovia...

A floresta invade o trem;

antes, ele é que a invadia!

 

06-SÉRGIO DE CASTRO PINTO – JOÃO PESSOA, PB.

TAMANDUÁ

 

tudo é uma questão

de peso e medida:

o tamanduá é feliz

 

com a boca cheia de formiga.

 

07-CLÁUDIA BRINO – SÃO VICENTE, SP.

Eu carrego água em cesto

Tu? Cresces água na boca

Ele banha-se em água de rosas

Nós... afogamos em pouca água

Vós bebeis água na orelha dos outros

Eles sujam a água que bebem

 

08-VIEIRA VIVO – SÃO VICENTE, SP.

Colar

 

As contas e os brilhos repousam

absurdamente vivos

sobre um tapete de carne

às voltas pelo salão.

 

09-VERÔNICA NOBLAT – INDAIATUBA, SP.

Lágrimas são casulos,

Deixe-as amanhecer

E voar.

 

10-JOSÉ CARLOS SÁ – PORTO VELHO, RO.

MIRANTE III

 

A tarde se foi rapidamente

E a noite chegou mais rápido ainda.

Lá embaixo o rio Madeira sumiu!

Luzes navegam no vazio.

 

11-EDIVAL PERRINI – CURITIBA, PR.

Sustento nas cores poentes

seguras braçadas a ti.

Aí é a hora, um celeiro.

Ai te jantar, minha aurora.

 

12-ADÉLIA MARIA WOELLNER -  PIRAQUARA, PR.

Solenidade

 

No fim do dia,

o ar se veste de rosa,

para receber,

amorosamente,

as estrelas,

convidadas ilustres

para a festa noturna.

 

13-DANIEL MAURÍCIO – CURITIBA, PR.

De peito aberto
Em gestos silenciosos,
A natureza cambaleante
Aos céus suplica.
No Livro da Obediência,

Palavras cobertas de limo.

Morre nos lábios

Do poeta

As orações

Por uma sociedade insandecida.


14--CLAU ASSI – BARUERI, SP.

METAMORFOSE

 

mesmo arranhada

do pedestal plúmbeo

soltou corpo

soltou alma

mirou o céu

ligou-se ao divino

reinventada

era tempestade

era nuvem

flutuava, enfim

 

15-LUCIAH LOPEZ – CAMPINA GRANDE DO SUL, PR.

A lua sangra e adoeço de amor num céu de profundo azul.
Tudo é silêncio enquanto no tear do infinito
O meu destino em desatino se prende em nós na urdidura do que não pode ser vivido.
A lua sangra
e eu adormeço

 

16-IVY MENON – MARINGÁ, PR.

magia

 

só porque a poesia reapareceu

cheia de asas

a polemizar auroras

mágicas

desisti dos planos

 

meus sapatos loucos

de mim se divorciam

e dançam

 

descalços

meus pés cambaleiam

bêbados de rimas

 

17-ROSANA BANHAROLI – SANTO ANDRÉ, SP.

MEMÓRIAS

 

O espelho murcho

Guarda o perfume

Fundo da infância

 

18-CRISTINA SIQUEIRA – TATUÍ, SP.

E chove ....
leve o guarda chuva
Mesmo s
É infinito
Mas se plantar flores
No coração
Primavera terás
Nas quatro estaçõesendo um passarinho

 

19-ELENICE DORNELES – SÃO LUÍS GONZAGA, RS.

Inverno passa rapido
Mas tome cuidado
Pra não deixar
O coração pensar
Que inverno

É infinito

Mas se plantar flores

No coração

Primavera terás

Nas quatro estações.

 

20-ADELINA VIANA - MATOSINHOS, PORTUGAL.

Só a distância

Nos aproxima

Quando a ausência

Do mundo nos abraça...

 

21-SELMO VASCONCELLOS – PORTO VELHO, RO.

A Lua

está tão cheia

tão cheia, tão cheia

cheinha.

 

Que é capaz

de parir

a qualquer momento

várias luazinhas.

 

22-QUAL A MENSAGEM DE INCENTIVO VOCÊ DARIA PARA OS NOVOS ESCRITORES?

MAIS COLUNAS

Selmo Vasconcellos

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS