close
logorovivo2

O grupo rondoniense Coletivo Madeirista é o vencedor da 5ª edição da Unesco Digital Arts Award

Coletivo Madeirista, surgido em Porto Velho no ano de 1998, venceu a 5ª edição da Unesco Digital Arts Award. O grupo estava entre os 234 inscritos na competição. >>>

DA REDAÇÃO

7 de Maio de 2008 às 11:53

O grupo rondoniense Coletivo Madeirista é o vencedor da 5ª edição da Unesco Digital Arts Award

FOTO: (Divulgação)

Neste ano, jovens artistas do mundo inteiro foram convidados a refletir sobre o espaço urbano e o desenvolvimento da cidade, cultivando estas idéias em uma inovação artística e novas formas de expressão usando a aplicação das “Cenas e Sons da minha cidade Unesco on line”. Dentre 234 artistas e grupos artísticos que participaram da competição (novembro 2006 – fevereiro 2007), 56 projetos on line foram finalizados e submetidos á seleção. O Júri Internacional Unesco foi especialmente formado on line com a intenção de valorizar a produção digital de base de ricas concepções artísticas, expressões criativas e interpretação crítica, tão bom quanto o uso de baixa tecnologia. A decisão final foi feita de participação do projeto: “O inventário das sombras”. A intervenção artística do Coletivo Madeirista recorda a experiência de pessoas explorando suas próprias figuras pela representação de suas sombras e apesar de viverem imagens em espaço público. O projeto em si é um testemunho digital da intervenção pública urbana, fortemente proposta pela participação social no cenário artístico pela transformação da audiência pública e diferentes elementos sócio-culturais na dinâmica urbana. Coletivo Madeirista surgiu em Porto Velho no ano de 1998 pela produção e discussão da arte contemporânea, literatura e poesia visual, intervenção urbana e performances vídeo-artísticas. Todos os oito artistas (Joesér Alvarez, líder do grupo, Flávio Dutka, Gaspar Knippel, Rinaldo Santos, Deivis Nascimento, Jean Ricardo, Luis Dantas, Adão Viotto) moram e trabalham em Porto Velho, Rondônia. Em conjunto com o prêmio da Unesco, o Coletivo Madeirista recebeu uma oportunidade da Associação Cultural Casa das Caldeiras (ACCC.www.casadascaldeiras.com.br) para criar um site específico de projetos urbanos em São Paulo em 2008. Outros finalistas do prêmio também foram selecionados por programas através da coordenação do freeDimensional network (http://freedimensional.org/). A dupla de artistas do Sara Heitlingerand Franc Purg (UK/Austrália/Eslovênia – Projeto “Táticas Privilegiadas I e II) irão receber dois meses de residência entre 2007 e 2008 no Instituto de Arte de Santa Fé (www.sfai.org) em Michoacán, México, Guapamacatara Hacienda Residency está pronta para albergar a finalista argentina Mariela Yeregui na Residência de Interdisciplinariedade em Arte e Ecologia (Julho 2007). O Júri Internacional da Unesco Digital Arts Award 2007 foi composto pelas seguintes personalidades de diferentes regiões geo-culturais: 1. Berni Searle (África do Sul), vídeo artista que utiliza mixed mídia; 2. Abdellah Karroum (Marrocos) diretor de “L`appartement 22”; 3.Soh Yeong Roh (República da Coréia), diretora do Centro de Arte Nabi; 4. Jean Gagnon (Canadá), diretor executivo da Fundação Daniel Langlois; 5. Eugenio Tisselli Vélez (México), pesquisador de física interface design e multimedia e desenvolvimento de software. CONFIRA ABAIXO LINK PARA MATÉRIA PUBLICADA NO SITE DA UNESCO *- Coletivo Madeirista wins the UNESCO Digital Arts Award 2007

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS