close
logorovivo2

HISTÓRIA – Coleção fotográfica Dana Merril chega a Porto Velho

No último dia (27) de outubro a coleção de 189 fotografias de Dana Merril, o profissional que registrou os primeiros momentos da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, foi doada definitivamente pelo Museu Paulista (IPIRANGA) para a organização não

DA REDAÇÃO

9 de Novembro de 2011 às 15:21

HISTÓRIA – Coleção fotográfica Dana Merril chega a Porto Velho

FOTO: (Divulgação)

No último dia (27) de outubro a coleção de 189 fotografias de Dana Merril, o profissional que registrou os primeiros momentos da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, foi doada definitivamente pelo Museu Paulista (IPIRANGA) para a organização não governamental AMMA (Associação de Amigos da Madeira Mamoré), com sede em Porto Velho (RO) para que esta de o primeiro passo para a divulgação do patrimônio histórico da Ferrovia Madeira Mamoré para com os seus moradores.
A Diretora do Museu Paulista da USP (Universidade Federal de São Paulo) Professora e Doutra Cecília Helena de Salles Oliveira, fez contato com o Arquiteto e Presidente da AMMA, Luiz Leite de Oliveira, através de carta emitida no último dia (10) de outubro, que a exposição: “Ferrovia Madeira-Mamoré: Trilhos e Sonhos” seria autorizada em caráter definitivo a doação do material de Dana Merril para a AMMA.
Luiz Leite se emocionou com a resposta da diretora do Museu Paulista da USP e logo em seguida se emocionou com a chegada das fotografias em sua residência. Na seqüência, Leite procurou o Governo do Estado de Rondônia, para que o projeto do “Museu Internacional Madeira Mamoré, trilhos e sonhos” seja concretizado no centro histórico de Porto Velho.
Porém o Governador Confúcio Moura (PMDB), ainda não teve contato com o patrimônio histórico e artístico da criação da capital rondoniense. A proposta do projeto do “Museu Internacional Madeira Mamoré, trilhos e sonhos”, é ser inserida no prédio que fica localizado na rua Euclides da Cunha, próximo as secretarias  da SECEL E SETUR.
De acordo com Luiz Leite, o prédio apresenta uma arquitetura definida como “Art Decó”, típica das décadas de 30 e 50 da Europa, onde predominava a obra retilínea nas construções. “Esta é a nossa proposta para com o governo do estado. Acreditamos que o Governador Confúcio Moura não irá se arrepender em participar diretamente deste projeto.
O valor cultura, histórico e artístico da obra trás um conhecimento vasto do surgimento da civilização em uma área inóspita da região amazônica. Confúcio Moura é um homem com uma vasta bagagem cultural e acredito que ele terá participação direta neste projeto”, ressaltou o Leite.
Segundo o presidente da AMMA, Americanos e Britânicos estão interessados, também, em repassar fotografias inéditas das suas respectivas universidades sobre a construção da Estrada Madeira Mamoré. Portanto, o projeto do “Museu Internacional Madeira Mamoré, trilhos e sonhos” deve ser concretizado em curto prazo, pois os colaboradores internacionais estão interessados em doar os materiais para Porto Velho.
Entretanto, o museu será um espaço de debate entre as conquistas e perdas, tanto do passado quanto da atualidade, registrado deste o surgimento do Jornal Porto Velho Times ao Jornal Eletrônico Rondoniaovivo.com

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS