close
logorovivo2

Lenha na Fogueira, por Zékatraca

Árvore de 23 metros; Ecovale e a eclosão de quelônios no Guaporé...

DA REDAÇÃO

19 de Dezembro de 2017 às 08:33

Lenha na Fogueira, por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)

 

Não tem jeito, alguns vândalos, acharam de fazer baderna na réplica da locomotiva 14, que está no Espaço Alternativo. O sem educação, sem criação, sem modos, enfim, moloques, botaram pra destruir o “trem” do Confúcio.

 

********

 

Parece até torcedor de futebol de times como Corinthians, vasco e flamengo, cujo objetivo não é torcer pelos seus times e sim depredar o patrimônio público de suas cidades.

 

********

Aquela locomotiva, foi colocado no Espaço, para mostrar aos visitantes, os que vão caminhar, ou apenas passear, que Porto Velho já foi a sede de uma das mais famosas ferrovias do Mundo a Madeira Mamoré. Apesar de que, não colocaram pelo menos até agora, uma placa explicando o que significou a “Maria Fumaça” para a formação do nosso estado e em especial de Porto Velho e Guajará Mirim.

 

*******

Corre nas redes sociais, uma foto, com os vândalos em cima do teto de locomotiva 14, assim como os marginais por dentro de seus compartimentos. Aquilo está ali para lembrar que um dia tivemos uma Estrada de Ferro, que transportava a produção dos seringais de Rondônia, Acre e Bolívia.

 

*******

Por outro lado, o governo confiou tanto na população que frequenta o Espaço Alternativo, que não se importou em contratar uma equipe de segurança, para “guarnecer” a réplica.

 

*******

É de se lamentar a falta de escrúpulos de alguns dos nossos jovens. Os pais desses “meninos”, deveriam ser chamado às falas pelas autoridades, para que chamem a atenção de seus rebentos, no sentido de se comportarem como gente educada, perante um monumento que tem como princípio, reverenciar a nossa história.

 

*******

 

Mudando de pau, pra cacete:

 

*********

 

A turma do bairro Caiari realizou sábado passado, mais um encontro de confraternização futebolística, com o jogo Solteiros X Casados. Ha 37 anos a turma do Caiari realiza esse evento.

 

*******

Hoje, poucos moram no bairro dos categas, porém, no dia dessa disputa todo mundo chega no Deroche Pequeno Franco para defender suas cores. Como a maioria hoje é casada, o time dos solteiros fica prejudicado. Tanto, que o jogo deste ano, no primeiro tempo com os casados completo, os solteiros levaram uma peia.

 

*******

Já no segundo tempo, a coordenação do time dos casados, concordou em ceder alguns jogadores para o time dos solteiros e o resultado, foi que no final do jogo. Os solteiros venceram a contenda,

 

*******

É salutar vesse tipo de encontro, pois, nos faz lembrara de muitas aprontações do passado. O Casados X Solteiros do bairro Caiari, tem ressonância em vários bairros da cidade.

 

*******

Já no bairro Santa Barbara a tradição, é o Bloco Mistura Fina que desfila no dia 31 de dezembro, ha mais de 35 anos.

 

********

 

O Mistura Fina fez seu primeiro encontro sexta passada, no Bar do Calixto e o que seria apenas uma reunião para se montar o repertório para o dia do desfile, se transformou num verdeiro baile de carnaval.

 

********

Em dezembro é assim, tudo vira festa. Não existe mês mais festeiro que o mês de zembro. Até derrota de time de futebol vira festa, vide Flamengo e Grêmio. Os rubros negros fizeram uma festa destruindo o Maracanã e outros prédios na cidade do Rio de Janeiro.

 

*******

E os gremistas do tipo Giovane Berno, festejaram com fogos de artifícios o vice-campeonato mundial. Afinal de contas, não é todo ano que se perde apenas de 1 X 0 do Real Madrid

 

*******

 

Bacana mesmo foi o Natal Iluminado promovido pelo CDL na rua Amador dos Reis, Zona Leste de Porto Velho. Segundo estimativas da direção do Clube dos Lojistas, mais de 20 Mil pessoas foram a Amador dos Reis comprar presentes para o Natal.

 

*******

Quem adora esse tipo de promoção são as crianças, pois além dos papais comprarem seus presentes, ainda ganham pipoca, picolé e pula-pula pra brincar o dia todo.

 

Ecovale e a eclosão de quelônios no Guaporé

 

A Associação Comunitária Quilombola e Ecológica do Vale do Guaporé (Ecovale – RO), acompanhou no último final de semana, a eclosão das tartaruguinhas que nasceram dos ovos botados pelos quelônios adultos entre os meses de outubro e novembro/2017.

A ação coordenada pela Ecovale foi acompanhada pela prefeita de São Francisco do Guaporé Gislaine Lebrinha, pelo deputado estadual Lebrão, pelo superintendente da Setur Júlio Olivar e várias entidades que militam na área da preservação do meio ambiente como o IBAMA. Segundo o coordenador do Projeto Quelônios do Guaporé Zeca Lula a grande incidência de chuva no período, prejudicou as previsões dos técnicos da Ecovale. “Esperávamos soltar 2 Milhões de tartaruguinhas e só contabilizamos aproximadamente 1 (Hum) Milhão” disse Zeca.

O Projeto Quelônios do Guaporé ha 18 anos, controla e preserva os quelônios no Vale do Guaporé. “O grande predador é o ser humano”, lamente Lula. Representando o governo de Rondônia o superintendente da Setur Júlio Olivar acompanhou todo o processo da soltura das tartaruguinhas e se encantou com o trabalho desenvolvido pela Ecovale. “É uma atividade muito importante para o equilíbrio do meio ambiente, inclusive já recebeu várias premiações e exibição em reportagens internacionais”, disse Olivar.

Zeca Lula aproveitou a oportunidade para agradecer o apoio do governo de Rondônia e do IBAMA. Essa é uma atividade que a gente vem realizando ha 18 anos e a cada ano vem melhorando. Agora tivemos a grata satisfação de assinar o Termo de Cooperação com o IBAMA que a gente vinha buscando ha algum tempo. A parceria com o governo do estado de Rondônia ampliou, intensificou e foi muito melhor e fez com que tivessem o sucesso que estamos vendo, com essa soltura 2017. “A tartaruga faz parte da cadeia alimentar de todos os animais que vivem na água. O fato de preservarmos os quelônios, não quer dizer, que estamos salvando apenas a tartaruga, mas, todos os animais que vivem nas águas do rio Guaporé” disse Zeca Lula.

 

Árvore de 23 metros de altura é presente para Porto Velho

 

A população de Porto Velho recebe como presente uma árvore que representa a tradição natalina. O diferencial desta árvore está em alguns detalhes: ela tem 23 metros de altura, será coberta por uma manta representando a folhagem e terá uma iluminação e sonorização programadas, o que fará as luzes piscarem no ritmo da música que estiver sendo executada.

A instalação da árvore foi uma parceria entre a concessionária Santo Antônio Energia – responsável pela operação da Hidrelétrica Santo Antônio – com a Prefeitura Municipal de Porto Velho. A árvore foi montada na praça da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e ficará exposta até o final de janeiro de 2018.

“Esta é mais uma das atividades desenvolvidas pela Santo Antônio Energia em retribuição à população da cidade que acolheu a empresa que aqui se instalou e vai permanecer por enquanto durar a concessão. Recentemente promovemos a IV Festa do Madeira, com a presença de mais de nove mil pessoas, que prestigiaram a Banda Calcinha Preta e os artistas locais da Banda Piolho de Cobra e Gabriel Parada”, afirmou Paulo Damião, diretor de Comunicação Corporativa da Santo Antônio Energia. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS