close
logorovivo2

Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

O Boi Bumbá Corre Campo – O Gigante Sagrado da Amazônia Ocidental está completando na data de hoje (5 de maio), 64 anos de fundação.

ZÉKATRACA

5 de Maio de 2018 às 08:47

Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Zékatraca)

O Boi Bumbá Corre Campo – O Gigante Sagrado da Amazônia Ocidental está completando na data de hoje (5 de maio), 64 anos de fundação.

 

*******

 

O Corre Campo nasceu na Baixa da União justamente no espaço onde hoje está a Feira do Agricultor, criado pelo jovem conhecido como Nego Hélio. Já no início da década de 1960, passou ao comando do AMO conhecido como Galego.

 

*******

 

Na década de 1970 passou a maior parte sem sair do curral, até que alguns folcloristas, resolveram colocar o boi na rua mais uma vez, aí estavam Seu Chagas, Zé Comichã e Antônio de Catro Alves entre outros. Mais uma vez a tentativa não vingou, até que com a criação da Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás – Arraial Flor do Maracujá a direção da Secretaria de Esporte Cultura resolveu trazer de volta o bumba Corre Campo e convocou o Zé Comichão, Antônio de Castro Alves, Galego que era o motorista da Secretaria e com o apoio da Divisão de Cultura que tinha a frente o Aluízio Guedes e contava com a professora Nazaré Silva, Flávio Carneiro entre outros, o Corre Campo se apresenta no dia do folclore 22 de agosto de 1989 na quadra de esportes do Sesc Esplanada.

 

********

 

Em 1990 passa a se apresentar no Arraial Flor do Maracujá e transforma-se no maior vencedor da Mostra de Quadrilha e Bois Bumbás o que perdura até os dias e hoje.

 

********

 

O bumbá desde a década de 1970, é coordenado pela Família de Antônio de Castro Alves. Hoje a presidente é a folclorista formada em educação física Maria José Brandão Alves viúva de Antônio de Castro Alves.

 

********

 

Que me desculpe os “Contrários” mas, não existe Boi Bumbá em Porto Velho mais querido que o meu Corre Campo. Parabéns nação vermelha e branca!

 

*******

 

Por falar em Flor do Maracujá, na próxima segunda feira, a Sejucel vai reunir com os dirigentes da Federon para tratar do Arraial Flor do Maracujá deste ano. Segundo o Assessor Especial da Superintendência Fabiano, tudo que for discutido, será registrado em Ata, que é para depois não dizerem que o governo do estado não está fazendo nada pelo Arraial.

 

*******

 

Só sei que o Fernando Rocha anda de “amores” pelo Marquinhos, aquele que foi presidente da Funcultural na gestão de Mauro Nacif e agora é o cinegrafista oficial do governador Daniel Pereira. Dizem que o Marquinhos prometeu ao Fernando, que vai se empenhar junto ao governador para que os grupos recebam aporte financeiro para se apresentarem no Flor do Maracujá.

 

*******

 

Uma coisa é certa, o Marquinhos é a pessoas mais próxima do governador e se ele se dispor a “encher” o saco do Daniel com a ladainha: “Daniel vamos ajudar os grupos folclóricos”, todo dia e toda hora, quem sabe consiga, convencer o 'homi' a dar um jeito de liberar recursos para os grupos!

 

*******

 

Como o Fernando anda iludido com uma promessa da prefeitura, que diz que vai conseguir patrocínio de empresas privadas para montar a estrutura do Flor do Maracujá, vamos ficar torcendo para que um dos lados, consiga colaborar com os grupos folclóricos.


 

*******

 

Lembrando que no próximo dia 12 a Liga do Bumbás “Guarnecer” vai reaalizar no Mecado Cultural o “Encontro dos Bumbás de Porto Velho”, com show do levantador de toadas de Parintins Klinger Araujo.


 

*******

 

Vai ser uma festa e tanto o Encontro dos Bumbás. vai ter cunhã poranga pra todos os gostos assim como Cazumbá. O Convite/Mesa custa apenas R$ 40 com direito a quatro cadeiras. Solicita logo a tua folclorista!


 

*******

 

Hoje o Projeto Samba Autoral presta homenagem ao grande compositor Noel Rosa o Poeta da Vila. A festa começa as 14 horas no famoso Bar do Calixto a rua Jacy Paraná com a Brasília no bairro Nossa Senhora das Graças.


 

*******

Depois da homenagem a Noel, os compositores que fazem parte do Projeto passam a apresentar sua novas composições.


 

*******

Será uma tarde/noite de muito samba. Vamos lá!

 

Samba Autoral homenageia

Noel Rosa na 32ª edição


 

Neste sábado, dia 5 de maio, a partir das 14:00 horas, no Bar do Calixto, quando realizaremos a 32ª edição do Projeto Samba Autoral. Antes das apresentações de suas composições, músicos e compositores(as) farão um tributo ao grande Noel Rosa.

 

Com novo formato, este será o início de uma série de homenagens aos compositores e compositoras que se destacaram deixando seu legado e aos que continuam contribuindo com a história do samba no Brasil. Estas homenagens acontecerão ao longo deste ano.

 

 

UM POUQUINHO DE NOEL ROSA

 

Noel Rosa (1910-1937) foi um dos mais importantes artistas da história da música popular brasileira. Em pouco tempo de vida compôs mais de 300 músicas, entre sambas, marchinhas e canções. Entre suas músicas destacam-se, "Com Que Roupa", seu primeiro sucesso, "Conversa de Botequim", "Feitiço da Vila" e "Fita Amarela". Ficou conhecido como "O Poeta da Vila".

 

Noel Medeiros Rosa (1910-1937) nasceu no bairro de Vila Isabel, Rio de janeiro, no dia 11 de dezembro de 1910. Filho do comerciante Manuel Medeiros Rosa e da professora Marta de Medeiros Rosa foi aluno do tradicional Colégio São Bento. Muito cedo aprendeu a tocar violão e bandolim. Em 1930 ingressa na Faculdade Nacional de Medicina, mas depois de dois anos abandonou o curso. Já estava envolvido com a música e a boemia. Formou junto com os músicos Almirante, Braguinha, Alvinho e Henrique Brito, o conjunto Bando de Tangarás.

 

Entre os interpretes de seus sambas estão: Aracy de Almeida, Francisco Alves e Mário Reis. Mestres da Música Popular Brasileira como Chico Buarque de Holanda e Paulinho da Viola, fazem questão de realçar a influência que Noel Rosa teve em suas músicas.

 

Em 1934 casa-se com Lindaura, moça da alta sociedade, mas tinha várias amantes e passava noites pelos cabarés do bairro da Lapa, no Rio de Janeiro, cantando, bebendo e fumando. Acometido de tuberculose, foi para Belo Horizonte para tratamento de saúde. Na volta para o Rio de Janeiro, achando-se curado, volta à vida boêmia.

 

Noel Rosa faleceu no Rio de Janeiro (RJ), no dia 4 de maio de 1937.


 

APRESENTAÇÃO DAS COMPOSIÇÕES

 

A programação começará com a roda de samba com composições variadas. Às 16:00 horas, inicia o Tributo a Noel.

 

Às 17h00, após o banho de poesia e harmonia das composições de Noel, começam as apresentações de nossos valorosos compositores e compositoras.

 

Então, está combinado, a 32ª Edição do Projeto Samba Autoral, acontecerá neste sábado, dia 5 de maio, a partir das 14hs no Bar do Calixto.

 

Advogada diz que situação de João Gilberto

é de 'miserabilidade' financeira


 

Uma situação de vulnerabilidade física e mental tem sido vivenciada pelo cantor e compositor João Gilberto. A declaração foi dada pela advogada de Bebel Gilberto, Simome Kamenetz. Aos 86 anos, ele enfrenta um processo de despejo por causa da falta de pagamentos, segundo informações do Estadão Conteúdo.

 

Desde que deixou o apartamento dele, no Leblon, Zona Sul do Rio, a condição foi agravada. Simone diz que o cenário é de miserabilidade financeira. Morando em Nova York, a também cantora e filha do pai da Bossa Nova tem lutado na Justiça para interditar o pai como forma de cuidar da saúde e resguardar as finanças.

 

Sem dinheiro para ter um plano de saúde, João Gilberto tem uma hérnia e não tem feito nenhum tipo de tratamento para tratar a doença. Graças a Bebel, duas médicas têm dado apoio. "Ele está doente. Temos todo o cuidado no mundo para chegar ao João e tratá-lo. Bebel está tentando que ele faça exames. Não adianta pegar à força", ponderou a advogada. O caso corre em segredo na 5ª Vara de Órfãos e Sucessões do Rio.

 

"O juiz está muito cuidadoso, por se tratar de uma pessoa idosa. Está preocupado", afirmou Simone. No decorrer dos meses, a piora no quadro físico e mental tem evoluído, comentou a advogada. "A capacidade cognitiva dele está muito prejudicada. Ele não tem condições de administrar a própria vida", lamentou.

 

Despejo

 

Depois de ter sido interditado judicialmente pela filha Bebel Gilberto, em novembro do ano passado, o que o impediu de assinar contratos e movimentar dinheiro por ser entendido como "incapaz" de tomar decisões nesse âmbito, o cantor e compositor João Gilberto, de 86 anos, também foi obrigado a deixar o apartamento onde vivia, no Leblon, zona sul do Rio. A decisão ocorreu após a herdeira pedir à Justiça que o imóvel fosse arrombado, já que ele resistia em sair, apesar de uma ação de despejo. No entanto, não foi necessário.

Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca
Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS