close
logorovivo2

BRASIL: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

E agora, acaba ou não, a tal de greve dos caminhoneiros?

ZÉKATRACA

26 de Maio de 2018 às 08:52

BRASIL: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Zékatraca)

E agora, acaba ou não, a tal de greve dos caminhoneiros. Aliás, apesar de todos estarem postando que se trata de greve, na minha humilde opinião é apenas Movimento. Movimento de paralisação do Sistema de Transporte no Brasil.

 

*********

 

Que diacho de negociação foi aquela que aconteceu quinta feira 24, no Planalto envolvendo representantes do governo federal e representantes dos caminhoneiros? Aliás, os caminhoneiros alegam que seus representantes verdadeiros se retiraram da reunião antes do veredicto final.

 

*********   

 

Pelo que ficou entendido, o governo atendeu as reivindicações dos proprietários de empresas de transportes rodoviários e não os caminhoneiros verdadeiros.

 

*********

 

Sendo assim, a verdadeira categoria, se rebelou e não retirou suas carretas das estradas, com isso todo mundo está sofrendo. Sofrendo com a falta de combustível, com a falta de gêneros alimentícios em especial os comercializados nas feiras como verduras, legumes e tubérculos.

 

********

 

Daqui a pouco vamos ficar com a cueca na mão, pois, não haverá água pra lavar a roupa suja, Roupa suja que deve estar sendo “lavada” pelos gabinetes dos poderosos empresários do setor de transporte e nos gabinetes dos políticos de Brasília.

 

*********

 

O Brasil, como se diz no popular, virou a “Casa da Mãe Joana”. Todo mundo manda e ninguém obedece. Agora tão falando que vão colocar as forças armadas para forçar os motoristas caminhoneiros a desbloquear as estradas.

 

*********

 

Pode ser que der certo, porém, acho que muita gente vai sofrer recebendo bala de borracha nos “cornos” e outros, verão para brisa de suas carretas danificadas por pedras. Isso pode se transformar numa guerra sem fim.

 

*********   

 

Enquanto o governo mede forças com os caminhoneiros, o povo sofre a falta de gêneros alimentícios e o que é pior, sem poder se deslocar, já que não existe combustível, para abastecer a frota de ônibus e nem tão pouco os carros particulares.

 

**********

 

Podemos lembrar o jargão: “Isso é uma tragédia anunciada”. Os técnicos do governo e da Petrobras sabiam que a política de preços praticada pela Petrobras, um dia iria provocar a revolta do povo.  Se o povo se acomoda, em breve o litro da gasolina e do diesel estará custando entre 10 e 15 Reais.

 

*********

 

Onde já se viu se aumentar o preço do combustível de acordo com o aumento do barril de petróleo, que aumenta praticamente todo dia, basta um Aiatolá da vida se sentir traído na noite anterior, que baixa a caneta aumentando o preço do petróleo e no Brasil a Petrobras que foi saqueada, querendo se recuperar dos desvios de recursos dos seus cofres, provocado pelos políticos da cúpula brasileira, aumentam o preço do combustível praticamente todo dia.

 

**********

 

Os caras surrupiam a nossa maior empresa e a gente é quem paga o prejuízo!

 

**********

 

Por outro lado, os caminheiros estão radicalizando demais. Por que não liberam pelo menos alguns caminhões com produtos perecíveis, para o Brasil não parar de vez. Por que não aceitam o acordo, que dizem que não atende a categoria, do jeito que foi assinado e negociem o restante das reivindicações nos gabinetes. O prazo é de 15 dias. Vamos dar um voto de confiança ao governo, depois, caso não seja cumprido realmente na integra, voltem com mais força e parem de vez o Brasil. Desse vez oficialmente.

 

********  

 

O que não pode é o povo ficar pagando por uma coisa que não cometeu. Bloqueiem o acesso ao Congresso, ao Palácio do Planalto enfim a todos os órgãos do governo, mais não deixem o povo sofrendo.

 

*********

 

Preste atenção, se continuar do jeito que está, faltando gêneros alimentícios e combustível, o povo pode se voltar contra vocês caminhoneiros e aí a “Carreta Vai Pro Brejo”.

 

*********

 

Ta na hora de recuar, para estudar o que fazer. A radicalização do Movimento não trás solução!

 

 

Real Forte Príncipe da Beira (RO) será revitalizado com apoio do MinC

 

 

 
 

Maior edificação militar portuguesa construída fora da Europa, o Real Forte Príncipe da Beira, em Costa Marques (RO), será revitalizado com apoio do Ministério da Cultura (MinC). O ministro Sérgio Sá Leitão visitou o forte na semana passada, acompanhado do governador de Rondônia, Daniel Pereira, e colocou o Ministério à disposição para contribuir com os trabalhos de restauração, em parceria com outros órgãos e o governo estadual. Já está previsto um investimento federal inicial de R$ 785 mil. 

 

A primeira etapa para a revitalização é o desenvolvimento de um projeto permanente e sustentável de manutenção, preservação e uso adequado do local. Um dos passos para isso é construção de um canteiro modelo de conservação, cuja licitação está em fase de elaboração por parte do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), entidade vinculada ao MinC. 

 

O projeto do Iphan/MinC, no qual serão investidos R$ 785 mil, envolve obras de restauração, proteção de pisos internos das edificações, escoramentos complementares e a construção de um canteiro modelo de conservação, que contará com edifícios inspirados na arquitetura ribeirinha local e terá como função ser um receptivo de turistas e interessados nas visitações ao local. 

 

Localizado a cerca de 760 quilômetros de Porto Velho, às margens do Rio Guaporé, o Forte Príncipe da Beira tem grande importância para o patrimônio histórico e cultural brasileiro. "Pode ser um polo importante de atração de turismo e de geração de renda e emprego para a comunidade da região", observou o ministro. 

 

Da mesma forma que os demais fortes brasileiros, o Príncipe da Beira foi construído com objetivo de demarcar e defender as fronteiras, ainda no período colonial, definindo as terras que cada um dos antigos impérios, espanhol e português, controlavam dentro da América do Sul do século XVI até o início do século XIX. 

 

De propriedade do Exército Brasileiro, o Forte foi inaugurado oficialmente em 1783 e, conta com mais de 25,3 mil metros quadrados. Foi tombado como patrimônio cultural pelo Iphan e também pelo governo de Rondônia. Além disso, integra a lista das fortificações brasileiras candidatas a Patrimônio Mundial na Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). 

  

Com o passar dos anos e a falta de manutenção frequente, houve desagregação do solo e consequente desestabilização das muralhas, cobertas por vegetação e tomadas por roedores. O revestimento das muralhas também passou por processo de deterioração e ações de vandalismo. Desde a década de 1980, diferentes órgãos tentam uma solução para o uso e preservação do local. Só agora, esse projeto vai sair do papel. O valor estimado de toda a obra de recuperação do forte é de R$ 10 milhões.  

 

Assessoria de Comunicação - Ministério da Cultura

 

 

 

Juninho Thybau atração atração do 2º SambArte

 

No próximo dia 1º de junho, o compositor e cantor Beto Cezar, promove no Calçadão Manelão em frente ao Mercado Cultural o 2º SambaArte movimento cultural que reúne em um só espaço, a arte de cantar e tocar samba e a arte de produzir quadros dos mais diversos estilos de arte plástica.

 

No naipe do samba, Beto Cezar vai apresentar o show do cantor e compositor carioca Juninho Thybau um dos integrantes do Projeto “Quintal do Pagodinho” e o prata da casa “Grupo Guaporé”. Nas artes plásticas, a artista convidada é a Gleyciane Prata que estará produzindo telas ao vivo.

 

Além dos artistas citados Beto Cezar informa, que o compositor e cantor Waldison Pinheiro e outros sambistas locais, participarão cantando suas obras.

 

O projeto SambArte começou com o show do cantor Alex Ribeiro filho de Roberto Ribeiro que apresentou as composições que fazem parte do seu primeiro CD “Chegou quem faltava”.

 

Juninho Thybau esteve se apresentando em Porto Velho na festa patrocinada pela prefeitura municipal alusiva ao Dia do Samba. em dezembro do ano passado. Thybau é integrante do Quintal do Pagodinho além de ser sobrinho do cantor Zeca Pagodinho. Para acompanhar Juninho Thybau Beto Cezar contratou um dos melhores grupos de samba de Porto Velho o “Doce Melodia”.

 

O Por ser num local aberto, Beto Cezar não cobrará ingresso, porém, solicita a quem quiser colaborar, dividindo parte das despesas, que está aberto a parcerias, os interessados devem entrar em contato pelo telefone 9 9223-4450.

BRASIL: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca
BRASIL: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS