close
logorovivo2

CONSELHO DE CULTURA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

Rondônia foi dos primeiros estados a aderir ao Sistema de Cultura Nacional.

ZÉKATRACA

6 de Junho de 2018 às 11:33

CONSELHO DE CULTURA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Zékatraca)

Olha só o que a turma da cultura conseguiu:


 

********

 

Os Excelentíssimos Senhores Deputado Maurão de Carvalho – Presidente e Deputado Léo Moraes – Proponente, convidam para Audiência Pública, objetivando debater sobre a Implementação da Lei Estadual 2.745/2012 e Emenda Constitucional 103/2015 que cria “Sistema Estadual de Cultura” e “Estabelece Percentual de Repasse para o Fundo Estadual”. Data: 14 de junho de 2018 (quinta feira); Horário: 15 horas; Local: Plenário da Assembleia Legislativa.

 

*********

 

Ainda ontem dia 05, os cabeças dessa Audiência Pública Músico Rômulo (Banda Versalhes) e Rodrigo (presidente da Funcer), reuniram com o Chicão Santos, dirigentes da Federon, Gerente de Cultura da Sejucel Vavá entre outros ativistas culturais, no auditório da Governadoria e deliberaram sobre o assunto a ser tratado na audiência Pública do dia 14.

 

*********

 

Isso mostra que alguns do segmento cultural, estão ativos. Rondônia foi dos primeiros estados a aderir ao Sistema de Cultura Nacional. O primeiro estado a aprovar a Lei criando o Conselho e o Fundo de Cultura.

 

*********

 

Acontece que essas Leis, não saíram do papel, apesar de serem sancionadas pelo governo estadual. Meu amigo Chicão Santos responsável pela implantação do Sistema, do Fundo e do Conselho de Cultura estadual, não consegue reunir o Conselho, por falta de recurso. Como o Conselho é formado por integrantes que moram no interior do estado, é necessário apoio para o deslocamento e estadia desses conselheiros. Atualmente o Conselho é formado por 16 representantes da sociedade civil e 16 indicados pelo governo do estado.

 

*********

 

O valor que deveria ser depositado na Conta do Fundo de Cultura é de 0,005 por Cento da Arrecadação Estadual. Isso nunca foi observado pela secretaria de Finanças. Quer dizer: Se fossemos correr atrás, exigindo o cumprimento da Lei, o governo do estado de Rondônia deveria uma grana para o Fundo de Cultura.

 

********

 

Esse e outros assuntos, serão discutidos durante a Audiência Pública que vai acontecer no próximo dia 14. Aliás, dia da abertura da Copa do Mundo da Rússia cuja solenidade, vai acontecer as 11 horas (Porto Velho). Quer dizer, não vai atrapalhar a audiência que está marcada para as 15 horas.

 

********

 

Tomara que tudo aconteça como o programado e se acontecer, teremos um segundo semestre positivo em se tratando de investimento na cultura. Basta lembrar, que tudo está correndo para a obra da Cidade da Cultura ser iniciada também no segundo semestre deste ano. Já existe R$ 14,5 MILHÕES empenhados para a obra.

 

********

 

Desde quando me entendo como colunista cultural, nunca vi, um governador e nem um prefeito se interessarem tanto em contribuir com os grupos folclóricos que se apresentam no Flor do Maracujá, como o governador Daniel Pereira e o prefeito Hildon Chaves.

 

*******

 

Os dois estão realmente empenhados em ajudar os folcloristas nas apresentações dos seus grupos. São eles que convocam as reuniões, são eles que entram em contato com os empresários no sentido de atenderem os dirigentes da Federon, são eles que ligam para saber como estão as negociações.

 

********

 

Se existe a vontade política o negócio vai em frente. O Arraial Flor do Maracujá só não vai acontecer no mês de junho este ano, porque o Daniel assumiu agora, se ele estivesse governador desde o início do ano, com certeza, a 37ª Mostra de quadrilhas e Bois Bumbás aconteceria no mês de junho.

 

********

 

O Flor do Maracujá está sendo negociado e se tudo der certo, vai acontecer uma grande disputa entre os grupos folclóricos.

 

*********

 

Antes disso, sexta feira dia 08, começa o ArraiaLeste que depois de tanta polêmica, será realizado no mesmo local do ano passado.

 

 

 

Unindo forças pelo Arraial Flor do Maracujá
 


 

O governador Daniel Pereira, o prefeito de Poto Velho Hildon Chaves e os dirigentes da Federon, se reuniram na manhã de ontem terça feira 05, no Palácio Rio Madeira com o objetivo de juntos, viabilizarem as apresentações dos grupos folclóricos na XXXVII Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás – Arraial Flor do Maracujá.

 

O encontro de ontem foi o terceiro e definiu o que cada um terá que fazer, para contribuir com o sucesso do maior arraial do norte do Brasil.

 

A direção da Federação de Grupos Folclóricos de Quadrilhas e Bois Bumbás de Rondônia - Federon procurou os governos estadual e municipal, para solicitar a intervenção dos mesmos junto a empresas privadas, no sentido destas, patrocinarem a montagem das apresentações dos grupos folclóricos no Flor do Maracujá deste ano. “O governo do estado todos os anos, garante a instalação da estrutura, porém, o Arraial não se faz apenas com arquibancadas e camarotes, é necessário que os grupos assumam que vão se apresentar, pois, sem os artistas (grupos) a festa não existe” disse Fernando Rocha. Por outro lado prosseguiu Fernando, “É preciso que a Federon assuma de vez a realização do Flor sem depender de recursos públicos”.

 

O governador e o prefeito, desde a primeira reunião, se comprometeram a ajudar os folcloristas, procurando algumas empresas e sugerindo que as mesmas invistam no Arraial patrocinando a compra de indumentárias e acessórios para os grupos se prepararem para o grande Festival. Diante do exposto, foi solicitado à Federon o projeto publicitário do evento o que foi entregue ontem aos dois governos.

 

Cumprida as exigências, tanto o governador Daniel Pereira como o prefeito Hildon Chaves se comprometeram a “correr” atrás dos patrocinadores e pediram até quinta feira da próxima semana dia 14, para comunicar a Federon o que foi conseguido.

 

Por solicitação do governador a direção da Federon se comprometeu, “caso venham os patrocínios”, não cobrar ingresso para o público que for apreciar o 37º Arraial Flor do Maracujá.

 

 

 

No Dia Mundial do Meio Ambiente importância de cuidar da natureza


 

A sobrevivência humana depende de muitos fatores, entre eles, os recursos naturais. Infelizmente, cada vez mais acompanhamos notícias que revelam justamente o esgotamento daquilo que o meio ambiente nos proporciona. Nesse contexto, o Dia Mundial do Meio Ambiente, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) no dia 05 de junho, é uma boa oportunidade para discutir o tema e conscientizar a população, principalmente as crianças, sobre a necessidade de preservação da natureza e das reservas naturais. Para aproximar o tema dos pequenos e conscientizá-los, a Editora Moderna selecionou títulos de seu catálogo para crianças a partir dos 07 anos como dica de leitura para a ocasião.

 

A nova edição de Guerra no Rio, de Ganymédes José discute um penoso tema ao meio ambiente: o descarte irregular de rejeitos em cursos de água. Com borbulhantes ilustrações inéditas de Rogério Coelho, o título chega à sua terceira edição e conta como os habitantes de um rio se uniram contra o despejo de resíduos de uma fábrica de celulose que estava poluindo as águas de várias cidades.

 

O que aconteceria se um dia a Terra se cansasse de ser tão maltratada e decidisse ir embora para algum lugar melhor? Esse é o ponto de partida do livroAntes que a terra fuja, de Julieta de Godoy Ladeira. Por meio dessa fantasiosa situação, a autora vai a fundo em informações sobre o meio em que vivemos, o ar que respiramos, entre outros assuntos, para que o leitor compreenda que a Terra é a nossa grande casa e que é preciso cuidar dela para vivermos em um mundo cada vez melhor.

 

Um dos assuntos mais falados na questão da preservação ambiental, o fenômeno do aquecimento global ganha novos contornos nas mãos de César Obeid no título Aquecimento Global não dá rima com legal, que foi totalmente reformulado e é escrito em estrofes da literatura de cordel e também em prosa. O autor discorre sobre causas, consequências e soluções para esse problema e traz temas ambientais contemporâneos, como bioconstrução e agricultura orgânica.

 

CONSELHO DE CULTURA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS