close
logorovivo2

Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

As bandeiras do estado e de todos os municípios de Rondônia, deveriam estar a meio pau, em homenagem ao grande benfeitor do estado de Rondônia, Manoel Francisco das Chagas Neto ou simplesmente Chagas Neto.

ZÉKATRACA

18 de Julho de 2018 às 17:57

Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (ZÉKATRACA)

As bandeiras do estado e de todos os municípios de Rondônia, deveriam estar a meio pau, em homenagem ao grande benfeitor do estado de Rondônia, Manoel Francisco das Chagas Neto ou simplesmente Chagas Neto.

 

********

 

Chaguinha como era chamado pelos mais íntimos, faleceu na tarde da última segunda feira dia 16, dia de Nossa Senhora do Carmo e dia no qual dona Marise Castiel outra baluarte do nosso estado, completaria 100 anos se viva fosse.

 

*********

 

Não prestei atenção, se o governador Daniel Pereira publicou portaria mandando que a bandeira de Rondônia e todas que são hasteadas diariamente no Palácio Rio Madeira ficassem a meia pau durante três dias, em virtude do falecimento do Pioneiro Chagas Neto.

 

********

 

Poucos fizeram tanto pelo nosso estado, como Chagas Neto fez. Basta lembrar que ele comandou a construção de mais de 20 Mil casas quando ainda não havia esse negócio de Minha Casa Minha Vida e nem o PAC.

 

********

 

Só em Porto Velho podemos citar as construções dos Conjuntos Habitacionais Santo Antônio, 4 de Janeiro, Nova Caiari. Guajará, Jamari, Primavera, Mamoré, Guaporé, Rio Candeias, Odacir Soares, Chagas Neto entre outros.

 

********

 

Pra quem não sabe, foi graças ao esforço do Chagas Neto que nasceram os bairros Ulisses Guimarães e Marcos Freire.

 

********

 

Na época Chagas era o secretário de OBRAS de Rondônia e foi informado, que o governo federal iria financiar a construção de casas populares no regime de mutirão. Eu fazia parte da equipe da SEOSP e lembro que a notícia chegou aqui, já quase no último dia designado para os estados protocolarem seus projetos junto ao governo federal, para fazer jus aos recursos.

 

********

 

O Projeto da SEOSP foi aprovado e Chagas comandou a construção das casas do bairro Ulisses Guimarães. A criação daquele bairro através do Projeto Mutirão elegeu se não estou enganado, SETE Vereadores para a câmara municipal de Porto Velho entre eles Cláudio Vidal, Valdemar Marinho e Mário Jorge.

 

********

 

Depois foi a vez do bairro Marcos Freire que foi mais organizado. Enquanto que no Ulisses a população ganhava a madeira, telha e todo o material necessário para construir a casa. No Marcos Freire era construído parte da casa em alvenaria e o proprietário terminava a construção com material doado pelo governo.

 

********

 

Esses Projetos foram obras do esforço do Chagas Neto era ele que ia a Brasília lutar pela liberação dos recursos, para a construção das casas. Tem um detalhe, ninguém do Ulisses Guimarães ou do Marcos Freire desembolsou um tostão para ter sua casa. Era tudo por conta do governo.

 

********

 

Chagas Neto enquanto secretário de obras do estado, criou a Empresa de Navegação de Rondônia – ENARO.

 

********

 

Como deputado federal colaborou com o texto da Constituição de 1988. Além do político respeitado por todos, Chagas foi grande incentivador do esporte e da cultura tendo sido um dos grandes carnavalescos, ao assumir a Escola de Samba Pobres do Caiari em 1984. Com Chagas no comando da Caiari a escola colocou na avenida um dos mais comentados enredos até hoje, “Ceara, Rendas, Lendas e Crenças” que ficou conhecido como “Ceará de Iracema”. O samba é de minha autoria do Baba e do Haroldo Dori.

 

********

 

No caso do Chagas Neto o dito popular “Morre o homem e fica a fama” daqui pra frente será muito bem aplicado. Por tudo que fez por Rondônia e em especial pela capital Porto Velho, Chagas Neto jamais será esquecido.


 

********

 

Nossa homenagem de agradecimento ao Chagas Neto é com o samba “Ceará de Iracema”:

 

********

 

Eita Ceará de Iracema, tua história é um poema, parte agora iremos contar, glórias a Soares Moreno, ao Guerreiro Poti e José de Alencar! Ubirajara índio de grande valor, com Jandira e Aracy dividia o seu amor”.

 

*********

 

Descansa em paz, amigo velho de guerra!

 

 

Fabiano Barros indicado para o Botequim Cultural
 

O produtor cultural Fabiano Barros de Porto Velho (RO), é um dos indicados a receber o Prêmio Botequim Cultural de Teatro na categoria Autor (Melhor Texto).

 

Fabiano Barros por muitos anos foi o responsável pelo Departamento de Cultura do Sesc Esplanada em Porto Velho. Deixou o Sesc e assumiu como Coordenador (Gerente) de Cultura do governo do estado de Rondônia lotado na Sejucel cargo que exerceu até a semana passada. “Agora estou me dedicando a realização de palestras sobre como criar ou adaptar texto para teatro. Outro viés, são oficinas de formatação de projetos culturais para concorrer a editais do governo ou da iniciativa privada”, disse Fabiano.

 

A notícia da seleção do Fabiano para concorrer ao Prêmio, foi publicada segunda feira dia 16, no portal do Prêmio Botequim Cultural. Veja:

 

Em reunião realizada no dia 16 de julho, os jurados da 7ª edição do Prêmio Botequim Cultural de Teatro, composto por Gilberto BartholoRenato Mello,Sergio FontaWagner Correa de Araújo Zé Helou, realizaram as indicações dos artistas, criadores e espetáculos referente ao 1º semestre da temporada teatral de 2018.

 

Além da das indicações, foi igualmente deliberado a inclusão da categoria Melhor Coreografia/Direção de Movimentos, em resposta ao justo apelo feito em carta aberta por representantes da categoria em 21 de junho de 2018. A atuação dos profissionais dessa categoria será apreciada pelos jurados a partir da 8ª edição, que se iniciará em janeiro de 2019.

 

Nos primeiros dias de janeiro de 2019 o mesmo júri escolherá os indicados do 2º semestre, em seguida se iniciará a escolha final dos vencedores por meio de votação popular.

 

Neste ano, o Prêmio Botequim Cultural tem o privilégio de contar com o apoio do Teatro Sesi Centro, aonde serão anunciados os vencedores durante a cerimônia de premiação no dia 20 de fevereiro de 2019.

 

Os vencedores de cada categoria receberão como prêmio a estatueta em bronze criada por Edgar Duvivier.

 

Por fim, cabe destacar que para estar habilitado foi preciso realizar até o dia 30 de junho o número mínimo de apresentações exigido no regulamento.

 

Mínimo de 8 apresentações, em caso de dias alternativos (2ªs,3ªs e 4ªs feiras), um mínimo de 12, se ocorrer em “dias nobres” (5ªs e 6ªs feiras, sábados e domingos), e 6 apresentações para espetáculos infantojuvenis.

 

Caso o espetáculo só tenha completado o número mínimo após 30 de junho(mesmo que tenha estreado anteriormente), sua habilitação e apreciação pelo júri se dará somente no 2º semestre.

 

 

 

 

 

 

PATRIMÔNIO

Associação dos Ferroviários impulsiona reativação da locomotiva da EFMM


 

Há mais de 10 anos a população do Estado de Rondônia espera no ato de esperança e não no ato de estagnação, pela reativação da locomotiva da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, que vai da Estação Central até a Igreja de Santo Antônio em Porto Velho (RO). São oito (8) quilômetros tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (IPHAN). Pois bem, a Associação dos Ferroviários, que resiste ao tempo e as gestões públicas fracassadas, seja ela do Estado ou do Município, vem conquistando espaço na atual administração tucana. O Prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB) firmou parceria com o Terceiro Setor logo no início do seu mandato.

 

Segundo, o vice-presidente da Associação dos Ferroviários, George Telles de Menezes, essa aliança foi selada em conjunto com o Ministério Público Federal. Portanto, as partes estão decididas em revitalizar o complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré e reativar a locomotiva em prol da cultura do povo de Rondônia.

 

Esse fator histórico na trajetória cultural da sociedade rondoniense terá início em meados do mês de agosto deste ano. De acordo com o presidente da Associação dos Ferroviários, José Bispo, a última reunião envolvendo os protagonistas dessa revolução cultural ocorreu na tarde da quinta-feira (12). Serão investidos pela Santo Antônio Energia mais de R$ 20 milhões de reais para execução da revitalização do complexo turístico de E.F.M.M.

 

Duas empresas estarão com a incumbência de reativar a locomotiva e manter a limpeza do local. No entanto, a própria Associação dos Ferroviários desde o ano passado vem solicitando do IPHAN a celeridade nos projetos de limpeza e segurança da área que abrange o patrimônio tombado.

 

Contudo, a presidência da Associação agradeceu os diretores da Santo Antônio Energia pelo comprometimento compensatório à cultura do povo de Rondônia e enfatizaram a luta do doutor Hildon Chaves para revitalizar a E.F.M.M, que futuramente terá um projeto mais expansivo, pois o que tudo indica, é que os administradores públicos junto com o terceiro setor possam reativar o Trem até Guajará-Mirim (RO). (da assessoria).

 

 

 

Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca
Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS