close
logorovivo2

VOLUNTARIADO: Xande da Rabeca ensina arte do 'Pífano' para alunos de rede pública

O artista e artesão pernambucano é multi instrumentista e constrói o instrumento para quem não tem como adquirir

DA REDAÇÃO

14 de Setembro de 2018 às 15:53

VOLUNTARIADO: Xande da Rabeca ensina arte do 'Pífano' para alunos de rede pública

Construindo com cano de PVC novos pífanos FOTO: (Divulgação)

 

Radicado há dois anos em Porto Velho, o artista ALexandre Antônio da Silva, o "Xande da Rabeca", esteve no programa Esporte Show falando da sua arte e do projeto para alunos da rede pública do estado. Atuando como "Amigo Voluntário", o professor de música ministra aulas na Escola Juscelino Kubitcheck, no  Bairro Agenor Martins de Carvalho e a cada 15 dias na Escola situada na Zona Rural de Porto Velho.

 

 

História

O pífano é um instrumento tradicional do nordeste do Brasil. Seus tocadores, na maioria, são pessoas sem erudição que transmitem a cultura do pífano pela tradição oral – tanto a confecção quanto o repertório, que em geral dispensa partitura, sendo tocado de ouvido.

 

No Nordeste, ainda se encontram as "bandas de pífanos", "bandas de pife cabaçal", "esquenta-mulher", sendo compostas por dois pífanos carros-chefe, acompanhados em geral por um surdo, um tarol e um bombo ou zabumba, além de outros pífanos.

 

Formação Tradicional de Banda de Pífanos do Nordeste

 

 

Pífano (português brasileiro) ou pífaro (português europeu) ou ainda pife é uma pequena flauta transversal, aguda, similar a um flautim, mas com um timbre mais intenso e estridente, devido ao seu diâmetro menor.

 

Os pífanos são originários da Europa medieval e são frequentemente utilizados em bandas militares. No Brasil, o pífano tradicional é um instrumento cilíndrico com sete orifícios circulares, sendo um destinado ao sopro e os restantes aos dedos.

 

No geral, é um instrumento muito similar ao pífano de outras regiões do mundo. Pode ser construído com materiais diversos como: bambu, taboca, taquara, osso, caule de mamoneira ou, ainda, como é mais explorado hoje em dia, com cano de PVC, uma alternativa para a escassez de matéria-prima natural.

 

É encontrado em três tamanhos: 65cm a 70cm, chamado "régua-inteiro", 50cm, chamado "três-quartos", e 40cm, chamado "régua-pequena". O som varia de acordo com o comprimento do pífano.

 

 

 

Projeto

Xande da Rabeca é "Amigo Voluntário" do Governo do Estado de Rondônia. Suas aulas são de teoria e passam por vários temas, desde a respiração correta para aprender a tocar, a embocadura, dicas iniciais sobre notas, cifras, campos hamônicos e demais ações, para então na prática, fazer o som ecoar.

 

"A maioria dos alunos tem cmo chance de se apegar a um instrumento com os desfiles do Dia da Independencia do Brasil, ao passar a data, ficam quase que sem um oportunidade de praticar e aprender um instrumento", comenta o professor.

 

"O instrumento é leve, prático e fabriquei diversos para que os alunos possam ter acesso de forma mais rápida", celebra. Xande da Rabeca ministra aulas particulares e tem agenda para atender a rede privada de ensino. Seu contato é (69) 99235-7732.

 

Dois tamanhos de Pífanos e de referência uma flauta doce ao lado

 

 

Pífanos construidos com cano PVC para atender alunos de Porto Velho

 

 

Construção do Instrumento de forma artesaanal.

 

 

Xande da Rabeca é entrevistado no Rondoniaovivo, programa Esporte Show com os jornalistas Santiago Roa e Luis Carlos Pereira. 

 

Assista aqui!

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS