close
logorovivo2

FIM DE SEMANA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

Sábado ainda teve a Feijoada Esquenta da Banda do Vai Quem Quer que literalmente lotou a sede do Clube da OAB

ZÉKATRACA

26 de Fevereiro de 2019 às 11:02

FIM DE SEMANA: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)

O carnaval de Porto Velho bombou no final de semana com os desfiles dos blocos: Areal Folia, Até Que a Noite Vire Dia, Pirarucu do Madeira e Furacão da Zona Sul.

 

**********

 

Sábado ainda teve a Feijoada Esquenta da Banda do Vai Quem Quer que literalmente lotou a sede do Clube da OAB. Se não fosse a turma do som pedir pra Siça avisar que a festa terminaria, até hoje a OAB estava lotada. O forrobodó começou ao meio dia e só parou após as 18 horas.

 

**********

 

Seguindo à risca o que diz o tema do bloco: “Tudo Junto e Misturado - # Elasim”, a direção da Banda colocou se apresentando, além do grupo de samba do Loro Rodrigues por sinal muito bom, parte da Banda da Banda e finalizou com parte da Banda de Forró “Piolho de Cobra” e com a cantora Mikéia.

 

**********

 

No meio disso tudo, a quadrilha “Nova Junina do Orgulho” comandada pelo Raymisson, fez apresentação especial e foi bastante aplaudida.

 

*********

 

Apesar do sucesso dos blocos que já desfilaram. Sucesso de público, caso do Areal Folia, Até Que a Noite Vire Dia, Pirarucu do Madeira e Furacão da Zona Sul.

 

 

 

**********

 

Os problemas foram muitos. Problemas criados pela prefeitura de Porto Velho via Semtran. Acontece que a Semtran está exigindo que os blocos, além de colocar as grades no perímetro do seu desfile, está exigindo que coloque uma pessoa tomando conta dessa grande, que é para liberar e ou fechar a passagem de veículos,

 

**********

 

Se por acaso faltar essa pessoa, eles não liberam o bloco e isso prejudica o desfile, como foi o caso do Areal Folia que desfilou menos de uma hora. Era para ter começado a meia-noite e só começou as 2h30, como sua licença dizia que o desfile tinha que terminar as 4 horas da madrugada, os foliões que compraram abadá brincaram apenas UMA HORA E MEIA. Chegaram a ameaçar de prisão o motorista do Trio caso ele deslocasse a carreta. Um absurdo.

 

*********

 

No Até Que Noite Vire Dia foi a mesma coisa, só que a turma do bloco ficou esperta e o atraso foi apenas de Meia Hora e o desfile em sua totalidade não foi prejudicado.

 

*********

 

Ontem durante Seção na Câmara de Vereadores o pau quebrou em cima da Semtran e de todos que trabalham na segurança do trânsito durante o carnaval.

 

*********

 

Principalmente o vereador Márcio Miranda que também é diretor do Até Que a Noite Vire Dia. Disse o vereador que um dia antes do desfile do seu bloco, esteve na Semtran para saber realmente das exigências que atrapalharam o desfile do Areal Folia no dia anterior e mesmo tomando todas as providências, para evitar problemas com seu bloco, na hora da saída, a SEMTRAN atrapalhou. Fizeram couro com Márcio o vereador Alecks Palitot entre outros.

 

*********

 

O que passa, é que parece que a prefeitura de Porto Velho é totalmente contra qualquer manifestação da cultura popular. Olha que os blocos pagam taxas e taxas para desfilar e mesmo assim, são prejudicados na hora da festa.

 

**********

 

A Luciana e o Segismundo sofreram para colocar o Pirarucu do Madeira e olha que o bloco deles não vende abadá ou camiseta, não coloca corda de isolamento. É realmente um Bloco aberto ao folião e mesmo assim, a prefeitura quase não libera seu desfile.

 

**********

 

O Pirarucu do Madeira talvez por ser um bloco que não cobra nada dos foliões, sensibilizou o Comando da Polícia Tática (PM) que estava dando suporte ao desfile, fechando as ruas por onde o bloco ia passar. Nota Mil para o comandante desse Grupamento Policial.

 

**********

 

Acho que em todos os Blocos quem deveria fazer esse serviço era os Guardas conhecidos como “Marronzinho” da Semtran, já que os blocos recolhem as taxas exigidas pela prefeitura.

 

*********

 

Vamos deixar o povo brincar carnaval!

 

 

Blocos levam multidão

na abertura do carnaval

 

O carnaval de rua de Porto Velho, contabilizou no final de semana. a presença de centenas de foliões pelas ruas que formam os circuitos da Pinheiro, Areal e Jatuarana.

 

Sábado mais de 10 mil foliões bricaram carnaval no bloco Até Que a Noite Vire Dia que homenageou o carnavalesco Benjamin Mourão falecido em janeiro do ano passado.

 

 

 

 

Domingo o público começou a se concentrar na rua Pinheiro Machado em frente ao Complexo Esportivo Deroche, logo após o meio dia, todos prontos para brincar carnaval no bloco mais democrático de Rondônia o Pirarucu do Madeira, dirigido pelo casal Ernande Segismundo e Luciana Oliveira. O carrnaval do Pirarucu é o carnaval autêntico pois, o folião não precisa comprar abada ou camiseta, a fantasia é livre. Crianças de colo, idosos salientes, freiras, padres, anjinhas e anjinhos, capetas, prostitutas e todo tipo de fantasia estava desfilando no Pirarucu do Madeira enquanto a Puraqué tocava apenas marchinhas e frevos. “É o verdeiro carnaval”.

 

Domingo a noite, foi a vez do bloco Furacão da Sul colocar os foliões para brincar carnaval no famoso circuito Jatuarana. Animação total sem nenhum registro policial e a Edneide comandando a massa, o bloco foi que foi festejando mais um carnaval.

 

 

Mais um sucesso da Banda

 

Sábado a Banda do Vai Quem Quer reuniu seus admiradores na sede do Clube da OAB e serviu a já tradicional feijoada “Esquenta da Banda”, a festa que começou antes do meio dia, só terminou após as 18 horas. “Estou feliz com a presença do público, isso mostra que o desfile deste ano, será o maior sucesso”, disse a presidente Sicília Andrade.

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS