close
logorovivo2

ESPETÁCULO: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

O Festival Música na Estrada desembarca em Porto Velho em sua 8ª edição, de 06 a 10 de abril

ZÉKATRACA

26 de Março de 2019 às 11:37

ESPETÁCULO: Confira a coluna "Lenha na Fogueira", por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)

Domingo passado 24, participamos do 2º Festival do Churrasco promovido pela Junina Girassol das Três Marias. Tava tudo gostoso, inclusive o Pagode e o Forró que rolou até a boca da noite, porém o gostoso dos gostosos foi o Pão de Alho. Meu amigo Jardesson Araújo postou o seguinte:

 

***********

 

Em nome do nosso Presidente Bené e toda nossa Diretoria, quero deixar meu cordial agradecimento a cada pessoa que Esteve presente no 2° Festival de Churrasco da nossa Junina Girassol, façam se saber que jamais conseguiríamos obter tão grande sucesso, não fosse cada um de vcs que prestigiam e valorizam os eventos juninos, aproveito para deixar o convite para o mês de maio, Oitava Edição Uma Noite No Sertão, Os reis de Branco Invadem o Sertão.… ( Jardesson Araújo Diretor de Eventos)

 

*********

 

Eles (da Girassol) não disseram, mais descobri que o tema da Junina campeã de 2018, para o Flor do Maracujá deste ano vai falar sobre “As Sete Trombetas”. As sete trombetas são tocadas por sete anjos e os eventos que se seguem são descritas em detalhes a partir de Apocalipse capítulo 8 a 11.


 

*********

 

Outro evento que reuniu muita gente, foi o aniversário do Zé Monteiro, festejado domingo dia 24, la na Jerusalém da Amazônia. O fotografo Rosinaldo Machado esteve por lá registrando tudo. Parabéns Montei. Não fui porque fiquei com medo de enfrentar a Estrada com chuva. Eu e Ana agradecemos o convite!

 

********

 

Por falar em turismo, se os responsáveis ajeitassem a estrada que dar acesso a NOVA TEOTÔNIO com certeza, aquela comunidade seria mais muito bem visitada e os quiosques existentes à Beira do Madeira, com certeza faturariam mais do que já faturam aos finais de semana. Isso é tarefa pra Semdestur.

 

**********

 

Por falar em Festa Junina, a turma dos bois bumbás (alguns), criaram nova entidade. Associação Folclórica de Boi Bumbá do Estado de Rondônia. O presidente da nova entidade é o Alex do boi bumbá Prova de Fogo e a vice é a Rose presidente executiva do boi bumbá Marronzinho.

 

*********

 

Segundo nossas fontes, o motivo foi porque a Simone Guedes deixou a presidência da Guarnecer desde o ano passado e até agora, ninguém assumiu, já que a vice-presidente renunciou o mandato ha algum tempo. Dentro das normas estatutárias, quem assumiria seria o Seu Aluízio Guedes mais ele não quer. Assim, a entidade está praticamente parada, porém, não deixou de existir. Quero dizer, oficialmente a Guarnecer ainda é quem representa os grupos de bois bumbás perante a Federon e demais órgãos que tratam de cultura no estado de Rondônia e em especial no município de Porto Velho.

 

********

 

Outro quiproquó que está pegando no meio dos grupos folclóricos, é quanto a gerência do Flor do Maracujá. Fomos informados, que a Sejucel ofereceu a administração do Arraial a Guarnecer e em vista da vacância na presidência, não pode aceitar.

 

**********

 

Foi daí que surgiu a idéia de se criar outra entidade. Acontece que a nova entidade, por mais que queira, não poderá assumir a Gerência do Flor do Maracujá por falta de tempo hábil. Diz a Lei que a entidade tem que funcionar pelo menos a dois anos e tenha realizado alguma atividade no segmento cultura popular. A nova Associação com certeza, não tem essa condição. Tão engolindo “Sapo”.

 

*********

 

Só sei que o quiproquó Gerência do Flor do Maracujá já chegou ao Ministério Público que vai convocar ou já convocou para uma conversa, o superintendente Jobson Bandeira e informar que desde de 2014, graças ao TAC firmado pelo MP, Sejucel, Federon com a participação de todos os órgãos de segurança e que atuam na área de eventos. Passando a Administração da Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás – Arraial Flor do Maracujá para a FEDERON.

 

 

 

Música na Estrada chega

a Porto Velho em abril
 

O Festival Música na Estrada desembarca em Porto Velho em sua 8ª edição, de 06 a 10 de abril, com o espetáculo O Pequeno Príncipe Preto, direção e texto de Rodrigo França, e concerto do Quarteto Radamés Gnatalli, que também realizará as oficinas de violino, viola e violoncello. Toda a programação é gratuita.

 

Considerado um dos mais relevantes festivais da região Norte do país, Música na Estrada privilegia a música clássica e as artes cênicas, além da formação de plateia por meio das oficinas musicais, já tradicionais por onde passa.

 

A programação inicia no dia 06 de abril, às 17h, no Teatro Guaporé, com o espetáculo O Pequeno Príncipe Preto, que conta a história de um Príncipe que percorre vários planetas com a missão de plantar as sementes da empatia, amor, respeito, coletividade, generosidade e aprendizado familiar. Com diferentes linguagens, o infantojuvenil exalta a valorização da cultura negra e retrata o quanto é bonita a diversidade de cada povo.

 

Formado por Carla Rincon, 1º violino, Pancho Roa, 2º violino, Renato Bandel, viola, e Robert Suetholz, violoncello, e premiado como melhor conjunto de câmara do país, o Quarteto Radamés Gnatalli apresenta ao público porto-velhense uma homenagem a obra de Villa-Lobos. Eles se apresentam no dia 07, às 17h, também no Teatro Guaporé; e no dia 10 na Associação Pestalozzi de Porto Velho para o público interno da casa.

 

Para as duas apresentações no teatro, os convites serão distribuídos gratuitamente uma hora antes das apresentações no local.

 

De 08 a 10 acontecem, ainda, as oficinas instrumentais no Centro de Formação de Profissionais da Educação de Porto Velho (ao lado do Teatro Banzeiros), das 18h30 às 21h. As inscrições devem ser feitas acessando o site http://musicanaestrada.art.br.

 


 

O FESTIVAL:
 

Em 2017, o Música na Estrada percorreu mais de 17 mil quilômetros em sete estados da Amazônia brasileira, com 33 apresentações, 400 pessoas envolvidas, entre artistas, produtores, técnicos e prestadores de serviço, 32 professores de música e dança atendendo 750 alunos e mais de 17 mil pessoas prestigiando a programação.

 

A 8ª edição começou em Boa Vista (RR) em 03 de novembro e Belém (PA) no período de 21 a 23 de novembro. Em 2019 o Festival passa pelas cidades de Manaus (21 a 24 de março), Porto Velho (6 a 10 de abril) e Brasília (2 a 8 de maio).

 

Com realização do Governo Federal por meio do Ministério da Cidadania, Secretaria Especial de Cultura, através da Lei Rouanet e da Kommitment Produções Artísticas, o festival é apresentado pela Caixa Seguradora em toda a região.

 

 

AL AIRE LIBRO

Porto Velho participa de jornada

mundial Ao Ar Livro no dia 31


 

Clube de Leitura Porto Velho e o projeto Leituras do Porto, foram convidados a participar da V Jornada Mundial Ao Ar Livro (AL AIRE LIBRO), ação de incentivo ao prazer da leitura desenvolvida pelax Saraswati – Artes Integradas. A atividade, que teve início em fevereiro de 2015 na Colômbia, é literalmente, um convite a viajar no mundo dos livros e já conta com a participação de muitos países.

 

Em Porto Velho a ação será desenvolvida no próximo dia 31 de março no Espaço Alternativo. Para participar é simples: leve um livro de sua preferência e compareça ao local entre as 15 h e 18 h.

 

Maristela Melo, idealizadora do Clube de Leitura Porto Velho, revela que é uma alegria muito grande participar deste evento que tem alcance mundial. Ela conta que já participou duas vezes quando morava em Maringá (PR) e uma vez depois que voltou para Porto Velho. A expectativa já está grande para o evento.

 

 


 

 

AL AIRE LIBRO
 

É uma ação poética proposta, concebida e desenvolvida por Saraswati – Artes Integradas, que visa reunir vários setores da população, entidades interessadas na promoção da leitura, bibliotecas, estudantes de diferentes programas de literatura, escritores, artistas de várias disciplinas e amantes da literatura, em geral, para celebrar a experiência literária e contribuir para a transformação da percepção que o cidadão comum tem sobre a ação de ler.

 

Além da leitura ao ar livre, haverá contação de histórias com Selma Tavares e contação de histórias e leitura compartilhada com Isabela Morena Andrade dos Santos.

 

 

CLUBE DO LIVRO PORTO VELHO E LEITURAS DO PORTO

 

O Clube de Leitura Porto Velho surgiu com o objetivo de aproximar leitoras, promover encontros e discutir obras literárias indicada pelos participantes do Clube. Os encontros acontecem geralmente no final de cada mês e a participação é gratuita.

 

O projeto Leituras do Porto é uma ação social desenvolvida pelo Grêmio Recreativo Escola de Samba Asfaltão, que visa despertar o interesse pela leitura desde cedo.

 

 

PARCERIAS

 

Graffporto, Uninter, Grêmio Recreativo Escola de Samba Asfaltão são parceiras na realização deste evento.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS