close
logorovivo2

EM SABATINA: 'Sei que Temer é ladrão', diz Ciro Gomes sobre adversários políticos

Candidato à Presidência pelo PDT ainda demonstrou frustração com 'tratamento' que recebe do PT

NOTICIASAOMINUTO

2 de Agosto de 2018 às 10:13

EM SABATINA: 'Sei que Temer é ladrão', diz Ciro Gomes sobre adversários políticos

FOTO: (Divulgação)

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, participou de uma sabatina promovida pela GloboNews nesta quarta-feira (1).

 

Ao ser questionado sobre um suposto isolamento de sua candidatura dentro do espectro político brasileiro, Ciro demonstrou frustração com o PT, lembrando que foi fiel a Lula por 16 anos: "Eles (PT) não estão pensando no país. Querem perpetuar um projeto de poder. O comportamento do PT de insistir numa candidatura que tende a ser impugnada é hostil à sorte do povo brasileiro".

 

Sobre os 77 processos que responde na Justiça, Ciro voltou a criticar o MDB e se disse orgulhoso: "Eu sou um indignado. Tenho 77 processos por denunciar pessoas como Eunício Oliveira, Eduardo Cunha e Michel Temer. Fora do Brasil isso é visto como virtude (...) Eu sei factualmente que o Michel Temer é ladrão e por isso o chamo de ladrão". 

 

"Não aceito negociação com a quadrilha que tomou conta do PMDB", declarou Ciro. "Parte dela está na cadeia e a outra parte vai. Fui processado por Eduardo Cunha, que está na cadeia. Fui processado por Michel Temer, que não está na cadeia porque subornou a maioria do parlamento para não responder às denúncias que o Supremo encaminhou. Eu denunciei o Gedel, que tá na cadeia, e por aí vai", disse.

 

Ciro Gomes ainda falou sobre a prisão de seu ex-aliado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e sobre a dificuldade de fechar alianças políticas e seu plano de governo.

 

O candidato rechaçou aumentar impostos de pessoas físicas, mas disse que vai endurecer o jogo para as grandes empresas. Também disse que pretende ativar pesadamente a construção civil como medida para geração de emprego. Segundo o pedetista, obras de saneamento básico e moradias populares seriam o maior foco.

 

Sobre segurança pública, Ciro afirmou que pretende aumentar o efetivo de inteligência da Polícia Federal para estudar o crime organizado. Ele se disse contra a diminuição da maioridade penal, pois acredita que o tráfico seguirá recrutando crianças e jovens.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS