close
logorovivo2

CRIME ELEITORAL: Zonas eleitorais de PVH amanhecem com milhares de 'santinhos' pelo chão

Nas Escolas Estaduais e municipais e nas principais ruas do centro em Porto Velho, as calçadas ficaram cobertas de material de campanha.

RONDONIAOVIVO

7 de Outubro de 2018 às 11:13

CRIME ELEITORAL: Zonas eleitorais de PVH amanhecem com milhares de 'santinhos' pelo chão

FOTO: (Ícaro Rafael/Rondoniaovivo)

O eleitor rondoniense já se acostumou a encontrar as ruas do estado bastante sujas com materiais de campanha, no momento em que sai de casa para votar durante as eleições. A prática que muitos candidatos têm de sair distribuindo santinhos a esmo durante a noite do dia anterior ao pleito, infelizmente, ainda é muito comum por aqui.

 

Em Porto Velho não foi diferente. Neste domingo (7), dia em que acontece o primeiro turno das eleições 2018, vários colégios eleitorais da capital rondoniense amanheceram com os pisos cheios de papéis relativos à campanha eleitoral, especialmente com os santinhos, aqueles pequenos folhetos com foto e número do candidato.

 

Nas Escolas Estaduais e municipais e nas principais ruas do centro em Porto Velho, as calçadas ficaram cobertas de material de campanha.

 

De acordo com a legislação eleitoral, os candidatos foram proibidos de fazer campanha a partir das 22h do último sábado (6). Desde o horário, não é mais permitido fazer distribuição de material impresso, realizar carretas, passeatas, comícios e utilizar carros de som com jingles ou mensagens de candidatos.

 

Mas nem todos os candidatos e seus correligionários respeitam a lei. Logo pela manhã a juíza auxiliar Jaqueline Conesuque Gurgel do Amaral, do Tribunal Regional Eleitoral, despachou afirmando que ela mesma em diligencia na Estrada do Santo Antônio, nas proximidades do prédio da Secretaria de Estado do desenvolvimento Ambiental (SEDAM), encontrou o que chamou de “Derrame de Santinhos dos candidatos”, Lindomar Garçon, candidato a deputado federal (Reeleição) pastor Alex Silva, candidato a deputado estadual, pastor Edésio Fernades, candidato a senador, Ted Wilson, também candidato ao senado e Coronel Charlon, candidato ao governo pelo (PRTB).

 

No mesmo despacho a juíza determinou o imediato recolhimento do material, sob pena de multa no valor de R$ 1.000.00 mil reais, podendo chegar a R$ 100 mil reais, por unidade de propaganda veiculada irregularmente.

CRIME ELEITORAL: Zonas eleitorais de PVH amanhecem com milhares de 'santinhos' pelo chão

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS