close

ESPAÇO ABERTO: Depois do leilão da BR-364 em Goiás, 364 de RO pode ser a próxima

Confira a coluna

RONDONIAOVIVO - CÍCERO MOURA

30 de Setembro de 2019 às 09:18

ESPAÇO ABERTO: Depois do leilão da BR-364 em Goiás, 364 de RO pode ser a próxima

FOTO: (Divulgação)

FOI DADA A LARGADA

 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, disse que o resultado do leilão da BR 364/365, realizado na sexta-feira, 27, mostra o sucesso do programa de concessões do governo. “É um resultado que nos deixa extremamente otimistas. Mais um sucesso. A gente percebe que o programa está em pleno curso, a gente está conseguindo cumprir os cronogramas e fazer tudo conforme estava planejado."

 

 

COMPETITIVIDADE

 

A empresa EcoRodovias venceu a concorrência ao oferecer uma tarifa de pedágio de R$ 4,69, um lance 33,1% menor do que o valor máximo estipulado pelo governo federal, de R$ 7,02. Nessa modalidade de disputa, vence aquele que oferecer a menor tarifa a partir do teto estipulado para a concorrência.

 

 

DE GOIÁS A MINAS GERAIS

 

A rodovia, com 437 quilômetros (km), liga o município goiano de Jataí até a cidade mineira de Uberlândia. A concessão tem validade de 30 anos com a previsão de investimentos de R$ 2,06 bilhões ao longo desse período. A concessionária deverá ter ainda que desembolsar R$ 2,53 bilhões em custos operacionais.

 

 

NO AGUARDO

 

Após esse leilão fica a expectativa para a privatização, a curto prazo, da BR-364 entre os estados de Rondônia e o Acre. A questão já vem sendo discutida há bastante tempo no Congresso. Além de melhorias e conservação, empresários rondonienses reivindicam a duplicação entre Vilhena e Porto Velho.

 

 

IA MATAR GILMAR MENDES

 

O ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse ao jornal “Estado de S. Paulo” que chegou a ir armado para uma sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) com a intenção de matar a tiros o ministro Gilmar Mendes. “Não ia ser ameaça não. Ia ser assassinato mesmo. Ia matar ele (Gilmar) e depois me suicidar”, afirmou Janot.

 

 

 

 

 

OFENSAS CONTRA FILHA

 

O motivo, segundo o ex-procurador-geral, foi que Mendes teria difundido “uma história mentirosa” sobre sua filha. “E isso me tirou do sério.” Em maio de 2017, Janot pediu o impedimento de Gilmar na análise de um habeas corpus de Eike Batista, com o argumento de que a mulher do ministro, Guiomar Mendes, atuava no escritório Sérgio Bermudes, que advogava para o empresário.

 

 

GILMAR MENDES QUER PRISÃO DE JANOT

 

Em entrevista à imprensa, Gilmar Mendes disse que Janot é um "potencial facínora". O STF parece inclinado a proibir o ingresso de Janot na Corte, aproximar-se de Gilmar e perder o porte de armas. O ministro do STF, Gilmar Mendes, pediu formalmente ao seu colega Alexandre Moraes, responsável pelo inquérito que apura ameaças contra membros da Corte, que mande prender o ex-chefe da PGR, Rodrigo Janot. Gilmar Mendes está assustado. A Corte reforçou a segurança do ministro. Ele pediu imediatas providências, que num caso como este deve incluir a prisão preventiva, pelo menos até que se apure a extensão das ameaças.

 

 

REJEITADO

 

O governador João Dória aumenta suas críticas ao presidente, mas ele é bem mais mal avaliado pelos paulistanos do que Jair Bolsonaro. Levantamento do instituto Paraná Pesquisa encomendado pela Rádio Bandeirantes, entrevistando 1.220 eleitores paulistanos entre os dias 20 e 24, mostra que 55,7% desaprovam o governo Doria e 51,7% fazem a mesma avaliação negativa do governo de Bolsonaro. Aprovam a administração de Doria 38,9%, enquanto 44,5% aprovam o presidente.

 

 

PIOR AINDA

 

A avaliação de Bruno Covas é ainda pior que de Doria e Bolsonaro: 58,4% o desaprovam e 60,3% juram não votar nele de jeito nenhum.

 

 

 

 

 

APROVAÇÃO BAIXA

 

Só 22% dos paulistanos acham o governo Doria bom (18,9%) ou ótimo (3,5%), enquanto 44,5% o consideram ruim (13,9%) ou péssimo (28%).

 

 

MENOS DE 30%

 

No caso de Bolsonaro, 29,5% acham o governo bom (18,7%) ou ótimo (10,8%), enquanto 41% o avaliam como ruim (10,7%) ou péssimo (30,3%)

 

 

DUROU POUCO O APOIO

 

João Doria inventou o “Bolsodoria” para atrair votos bolsonaristas, mas logo depois tratou de afastar-se do presidente na tentativa de se credenciar como o “antiBolsonaro” nas eleições presidenciais de 2022.

 

 

PRESSÃO

 

É o fundo do poço, o fim do caminho: senadores foram pressionar o STF em defesa de Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), investigado por corrupção. Pior é o STF se sujeitar à pressão. Que vergonha.

 

 

DEMOCRACIA

 

O Prosul, de países pelo progresso da América do Sul, convidou os que estão de fora (Bolívia, Suriname e Uruguai) a se integrar ao grupo que defende a democracia, o Estado de direito e os direitos humanos

 

 

YOKOHAMA

 

O grupo japonês Yokohama Tire Corporation, YTC, negocia a compra da fábrica da Pirelli na cidade de Gravataí, no Rio Grande do Sul. Gravataí é a sede da GM. Os japoneses querem otimizar o fornecimento de seu produto direto para a fábrica.

 

 

BENEFÍCIOS CANCELADOS

 

Reportagem do Estadão revela que em pouco mais de oito meses de força-tarefa, o INSS já suspendeu ou cancelou definitivamente o pagamento de 254 mil benefícios com indícios de fraude ou outras irregularidades, segundo dados obtidos com exclusividade pelo Broadcast. Pessoas mortas que continuavam recebendo os valores mensais e servidores estaduais e municipais que ganhavam o benefício assistencial voltado à baixa renda são as irregularidades mais comuns.

 

A economia com os cancelamentos chega a R$ 4,37 bilhões anuais. MP Ao editar a Medida Provisória Antifraude em janeiro, o governo de Jair Bolsonaro projetava uma economia de pouco mais de R$ 10 bilhões neste ano. "Estamos quase atingindo a meta (de economia) em poucos meses do pente-fino", disse ao Broadcast o presidente do INSS, Renato Vieira. Até agora, os benefícios irregulares representam 24% dos processos analisados pelo órgão, um índice acima da média história de 15% a 20%.

 

 

NOVO AUMENTO

 

A Petrobras está aumentando novamente o preço da gasolina nas refinarias. A elevação é de 2,53%.

 

 

DESEMPREGO CAIU

 

O desemprego está recuando, segundo divulgou na sexta-feira,27,o IBGE. A taxa de desocupação ficou em 11,8% no trimestre encerrado em agosto – queda em relação ao trimestre de março a maio (12,3%). Já a massa desocupada está agora em 12,6 milhões de pessoas (no trimestre de março a maio de 2019 eram 13 milhões). A população fora da força de trabalho permaneceu estável em 64,9 milhões de pessoas, enquanto os desalentados bateram a casa dos 4,7 milhões – recuo de 3,9%.

 

 

CONTA DE LUZ

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou na tarde de sexta,27, que a bandeira tarifária de outubro será amarela. Dessa forma, a tarifa sofre acréscimo de R$ 1,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos. A medida representa uma redução em relação aos meses de agosto e setembro, quando a agência adotou a bandeira tarifária vermelha, no patamar 1, com acréscimo de R$ 4 para cada 100 kWh consumidos. Segundo a agência, a mudança da bandeira vermelha para amarela ocorre pela previsão do aumento das chuvas em outubro.

 

 

 

 

 

QUASE 10 METROS

 

O aterro do lado Acre da ponte sobre o Rio Madeira, em Abunã, chega a nove metros de altura. O trabalho faz parte de mais uma etapa de finalização da obra. Um enorme tapete de grama esmeralda foi plantado para dar sustentação ao aterro e, por sua grandeza, chama a atenção de quem passa pelo local. Em mais outra previsão do DNIT, a expectativa agora é de que a ponte seja liberada até o primeiro semestre do ano que vem.

 

 

 

Mande suas sugestões de pauta, fotos, denúncias ou reclamações para espacoaberto@rondoniaovivo.com.

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS