close

ESPAÇO ABERTO: Cooperação entre polícia e Energisa surpreende deputados

Confira a coluna

RONDONIAOVIVO - CÍCERO MOURA

8 de Outubro de 2019 às 10:30

ESPAÇO ABERTO: Cooperação entre polícia e Energisa surpreende deputados

FOTO: (Divulgação)

CPI

 

No terceiro dia de trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito criada para investigar supostos abusos praticados pela Energisa, em Rondônia, a “chapa” esquentou. Os deputados foram surpreendidos com a revelação de que a Polícia Civil tem um termo de cooperação com a Energisa. Pelo acordo, a empresa de energia tem o compromisso de repassar R$ 704 mil reais por ano em investimentos.

 

 

SESSÃO EXTRAORDINÁRIA

 

Durante sessão especial marcada para ouvir o Secretário Estadual de Segurança e Cidadania, José Hélio Pachá, e o Chefe de Polícia Civil, delegado Samir Fouad Aboud, os deputados questionaram o apoio da Polícia Civil em algumas ações da Energisa para verificar possíveis furtos de energia. Foi quando, entre outras explicações, o delegado Samir disse que assinou uma parceria com a Energisa. Pela cooperação, a empresa se responsabilizaria por melhorias e investimentos, por exemplo, em várias delegacias do estado. Samir disse que não há repasse de dinheiro, somente benfeitorias materiais ou aquisição de equipamentos como viaturas, por exemplo.

 

 

CHIADEIRA GERAL

 

Os deputados ficaram surpresos com a revelação. O deputado Cirone Deiró sugeriu imediatamente o fim do acordo pois isso poderia comprometer a credibilidade da polícia junto à população. Todos os integrantes da CPI concordaram com a sugestão.

 

 

ATÉ O LÍDER DO GOVERNO RECLAMOU

 

O deputado Eyder Brasil, líder do governo na Assembleia, surpreendeu ao pedir a palavra, já que ele não é integrante da CPI. Eyder falou que também não concorda com o termo de cooperação da Polícia Civil com a Energisa e vai votar junto com todos os deputados que “brigam” por melhores tarifas para a população de Rondônia.

 

 

 

 

 

SUCATEAMENTO

 

O delegado Samir justificou o acordo com a Energisa dizendo que a polícia não tem recursos para investir e que o trabalho vem sendo realizado “aos trancos e barrancos”. Samir disse que vai verificar a possibilidade de cancelar a cooperação com a Energisa após ouvir do deputado Jair Montes que libera um milhão de reais em emendas para a PC se o contrato for cancelado. 

 

 

 

 

 

SEM ESTATÍSTICAS

 

O delegado Samir não soube responder para a CPI a quantidade de “gatos” informados pela Energisa e nem quantas notificações e inquéritos já foram abertos até o momento. Disse que só ficou sabendo da convocação na segunda-feira,07, pela manhã e não conseguiu apurar muita coisa junto às delegacias do consumidor e de defraudações. Ficou de responder um questionário que será encaminhado pela CPI.

 

 

PAI DA CRIANÇA

 

A Energisa é o centro das atenções desde que “aportou” em Rondônia no fim do ano passado ao vencer o leilão de energia. Seu primeiro ato foi anunciar reajuste médio de 25% nas faturas de luz o que gerou uma série de reclamações e protestos de usuários. Como o número de insatisfeitos foi cada vez mais aumentando alguns políticos pareceram “acordar” para o assunto. Atualmente, já existe um coro com alguns segmentos da sociedade pedindo investigações sobre os critérios que teriam sido usados para aplicar os reajustes.

 

 

DEPUTADOS FEDERAIS

 

Em Brasília, os deputados federais Leo Moraes e Mauro Nazif tem intensificado os discursos pedindo ao governo que tome providências quanto ao assunto. Os dois parlamentares já disseram que a população vem sendo “assaltada” pela companhia que estaria cobrando taxas muito fora da realidade. Além disso, Rondônia tem um potencial hidrelétrico enorme com 03 usinas fornecendo energia para o país enquanto que o povo paga uma das contas mais caras do Brasil.

 

 

DEPUTADOS ESTADUAIS

 

Na Assembleia Legislativa de Rondônia a CPI em andamento promete esmiuçar contratos, medidores e serviços terceirizados contratados pela Energisa. A CPI garante também que vai usar todos os dispositivos legais possíveis para exigir que a Energisa pague uma dívida bilionária que tem com o estado.

 

 

NOVO AUMENTO

 

Antes do encerramento dos trabalhos da CPI na sessão extraordinária desta segunda-feira, o deputado Jair Montes, relator da Comissão, afirmou que a Energisa já estaria preparando um reajuste na conta de luz superior a dez por cento. Um pedido de audiência pública já teria sido feito para a Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica. Acompanhe o que disse o deputado:

 

 

 

 

SENADO

 

O presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado, senador Marcos Rogério, disse que nesta semana acontece uma diligência no estado de Rondônia para apurar denúncias de irregularidades cometidas pela Energisa. A desconfiança é de que estejam ocorrendo abusos, como cortes indevidos, além de suspeitas de irregularidades nos medidores de energia elétrica digitais e analógicos. A diligência será coordenada por Marcos Rogério e contará com a presença de representantes do Ministério de Minas e Energia (MME), Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), conselhos em defesa do consumidor e a bancada federal.

 

 

SIMULADO

 

O governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) está preparando o 2° Simulado Estadual, a ser realizado nesta terça-feira (8), em escolas da rede pública de ensino. Será um preparatório para os estudantes do 9º ano, que farão as provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e para os estudantes dos 3° anos do ensino Médio da rede escolar estadual de Rondônia, que farão as provas do Enem.

 

 

 

Mande suas sugestões de pauta, fotos, denúncias ou reclamações para espacoaberto@rondoniaovivo.com.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS