close
logorovivo2

Exame pode mostrar que Jon Jones se dopava há mais tempo

Quando a situação hormonal se normaliza, o ciclo se repete.

DA REDAÇÃO

20 de Julho de 2016 às 09:04

Exame pode mostrar que Jon Jones se dopava há mais tempo

FOTO: (Divulgação)

As substâncias reveladas pela Comissão Atlética de Nevada no doping do lutador de MMA Jon Jones indicam que é possível dizer que as drogas usadas por ele servem para esconder um uso mais antigo e recorrente do doping.

O médico Rafael Trindade, um dos maiores especialistas em doping no país, comentou o assunto. "Em doping, estas substâncias são utilizadas no período pós-uso de testosterona, de forma a "acordar" os testículos que ficaram inibidos quimicamente pelo uso da testosterona. As substâncias letrozol e clomifeno servem portanto para minimizar os efeitos deletérios do uso de testosterona, derivados do aumento do estrogênio bem como estimular os testículos para reiniciarem a produção de testosterona natural no período pós ciclo".

VEJA TAMBÉM: Jon Jones cai em exame antidoping e está fora do UFC 200

Segundo a ESPN, o uso de bloqueadores de estrogênio é feito, normalmente, por quem fez uso excessivo de testosterona artificial antes. Ambos são proibidos pelas regras do doping.

Em geral, o ciclo é: o atleta faz o uso da testosterona por um período, depois o interrompe e começa o uso de bloqueadores de estrogênio para minimizar os efeitos colaterais do ciclo anterior. Quando a situação hormonal se normaliza, o ciclo se repete.

Jon Jones já comentou esse ciclo no Twitter, sem dizer, é claro, se era essa a sua prática. "Está completamente correto, cara. Aprendia tudo isso ao longo da última semana. Mas isso não quer dizer que você, de fato, tomava esteroides", postou o ídolo do MMA.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS