close
logorovivo2

Conmebol processa Nacional após ofensas contra Chapecoense

Os gestos ofensivos, captados por imagens da televisão, foram duramente criticados nas redes sociais por torcedores e membros do esporte, e rapidamente chegaram ao conhecimento da Conmebol

ANSA

2 de Fevereiro de 2018 às 17:10

Conmebol processa Nacional após ofensas contra Chapecoense

FOTO: (Divulgação)

A Conmebol abriu nesta ontem (1º) uma ação contra o Nacional, do Uruguai, após alguns torcedores do clube imitarem aviões e fazerem gestos em alusão à tragédia aérea que a delegação da Chapecoense sofreu em 2016.   

 

Os gestos ofensivos, captados por imagens da televisão, foram duramente criticados nas redes sociais por torcedores e membros do esporte, e rapidamente chegaram ao conhecimento da Conmebol. A investigação aberta pela entidade que rege o futebol sul-americano é baseada no artigo 14 do seu Regulamento Disciplinário, que, dependendo do veredicto, pode impor uma multa de até US$ 3 mil, jogar em seu estádio com portões fechados e, nos casos mais extremos, ser eliminado da competição.   

 

“A Unidade Disciplinária da Conmebol tomou conhecimento do comportamento ofensivo que atenta contra a dignidade humana, considerando imagens videográficas, nas quais pode-se confirmar claramente as infrações do Regulamento Disciplinário da Conmebol, cometidas pelos torcedores do Club Nacional de Football”, escreveu a Conmebol em um comunicado.

 

Em nota, o Nacional se desculpou pela atitude de seus torcedores, a qual chamou de “horrenda”. O clube ainda declarou que foi “uma profunda vergonha”.

 

“Infelizmente, várias mentes doentes canalizaram sua irracionalidade no cenário do esporte. O Nacional fez o esforço, como outros clubes do continente, de evitar episódios do tipo.

 

Em nome do clube, nós expressamos nossa mais profunda empatia e vergonha”, escreveu o clube em um comunicado.

 

Além disso, hoje (02), o Nacional tomou uma medida drástica e resolveu expulsar o torcedor do quadro de associados que ironizou o acidente aéreo da Chapecoense. A equipe tricolor fez um apelo às autoridades para que não o deixe a comparecer em estádios de futebol.   

 

Segundo a Conmebol, a defesa do Nacional sobre o caso deverá ser apresentada até um dia depois do segundo jogo entre ambos os clubes pela fase eliminatória da Libertadores. A partida de volta será na quarta-feira (7), em Montevidéu.   

 

Em campo, o Nacional conseguiu uma ótima vantagem ao vencer a Chapecoense por 1 a 0, fora de casa. Agora, o clube catarinense precisará reverter o resultado jogando no estádio Gran Parque Central.   

 

Em novembro de 2016, 71 pessoas entre membros da delegação da Chapecoense e jornalistas, morreram em um acidente aéreo na Colômbia. Apenas cinco pessoas sobreviveram.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS