close
logorovivo2

VÓLEI: Em jogo acirrado da Liga das Nações, França vira e supera Brasil no tie-break

Os brasileiros fizeram bons pontos de defesa no embate

GAZETA ESPORTIVA

5 de Julho de 2018 às 11:16

VÓLEI: Em jogo acirrado da Liga das Nações, França vira e supera Brasil no tie-break

FOTO: (Divulgação)

A França mostrou, nesta quarta-feira, porque é uma das favoritas para levar o título da Liga das Nações. Desta vez como anfitriã, o grupo recebeu o Brasil, depois de cinco etapas classificatórias, e viu boa briga contra o grupo verde e amarelo, estreando na fase final do campeonato. Eles triunfaram com placar em 3 sets a 2, em disputa acirradíssima, onde cada ponto importou. A partida terminou com parciais de 22/25, 25/20, 21/25, 25/22 e 15/13.

 

Ambas equipes estão no grupo A da fase final, ao lado da Sérvia. Os dois melhores times vão à semifinal e encaram os primeiros colocados do grupo B, que tem Rússia, Polônia e Estados Unidos. O próximo compromisso dos liderados por Renan Dal Zotto é contra a Sérvia, nesta quinta-feira, às 15h45.

 

Em Lille, a Seleção começou com Bruno, Isac. Lucas Loh, Lucao, Wallace, Maurício e o líbero Thales em quadra. Em ponto brigado, a Seleção abriu o placar com um rali longo. O time mostrou bom bloqueio e defesa ainda no início da parcial. Mesmo com o time francês mostrando habilidade, o grupo de Maurício chegou a abrir 10/4.

 

Thales não poupou defesas em fundo de quadra para deixar o volume de jogo maior. Com um time que na convocação conta com nove dos seus 12 campeões olímpicos da Rio 2016, os brasileiros trabalharam bem o coletivo para amenizar os bons saques da equipe campeã da Liga Mundial no ano passado.

 

Segundo maior pontuador da primeira fase, com 215 acertos, Wallace também somou bons ataques sobre o time do técnico Laurent Tillie. Ngapeth, do outro lado da quadra, também não poupou acertos e encostou com o Brasil na reta final da primeira etapa. A pressão francesa tirou a tranquilidade dos brasileiros para acirrar os últimos pontos. Melhor para o grupo de Thales que, em erro de saque dos franceses, fechou a primeira etapa.

 

O segundo período começou mais equilibrado, com pontos lá e cá. A França se aproveitou de erros da Seleção para dominar a parcial e tomar a dianteira. Com Boyer, o time também explorou o bloqueio brasileiro e virou bons contra-ataques para liderar. No jogo quente, com discussão entre Ngapeth e Bruno, o francês errou para os nacionais encostarem. As tentativas brasileiras, entretanto, não foram suficientes para evitar que os franceses igualassem a partida, apesar dos erros dos donos da casa.

 

Os franceses voltaram embalados para a terceira etapa e, rapidamente, abriram três pontos. Com os dois times errando no saque, o set seguiu equilibrado, até que os brasileiros conseguissem ritmo para tomar à frente, conseguindo manter a diferença no placar. O final do embate ainda contou com lesão de Maurício, que pisou de mau jeito, torceu o joelho direito e ficou caído, paralisando o jogo. Os brasileiros conseguiram vencer com bom saque de Maurício.

 

Outra vez com pontos dos dois lados, o quarto set avançou com grande equilíbrio. A França tomou a frente e largou a dianteira, apesar de erros de saque de seus atletas. Querendo forçar o tie-break, os franceses chegaram no set point e confirmaram.

 

No desempate, o jogo chegou aos minutos finais com o marcador difícil para os brasileiros, que encostavam nos franceses e não podiam deixar os rivais marcarem. Os erros dos brasileiros deram dois pontos aos franceses na fase final, que venceram a partida.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS