close
logorovivo2

BRASILEIRÃO: Osmar Loss e Tiago Nunes fazem duelo de técnicos em Corinthians x Atlético-PR

Timão e Furacão se enfrentam às 21h, em Itaquera, pelo Brasileirão

GE

4 de Agosto de 2018 às 10:44

BRASILEIRÃO: Osmar Loss e Tiago Nunes fazem duelo de técnicos em Corinthians x Atlético-PR

FOTO: (Divulgação)

Eles são gaúchos, jovens, estudiosos e têm no currículo títulos em categorias de base. Mas não é só isso que une Osmar Loss e Tiago Nunes, técnicos de Corinthians e Atlético-PR, adversários deste sábado, às 21h, em Itaquera.

 

Expoentes da nova geração de treinadores do Brasil, eles receberam há pouco tempo a maior oportunidade de suas carreiras e, embalados por vitórias recentes, tentam consolidar o bom momento das equipes no duelo da 17ª rodada do Brasileirão.

 

– Nossos times têm algumas diferenças pontuais. Obviamente que o trabalho de um treinador nunca vai ser igual ao de outro por cada profissional ter a sua essência e detalhes no dia a dia. Acredito que a valorização da posse de bola e o controle do jogo através da ocupação de espaços seja um ponto em comum e que, caso bem utilizado, possa ser o diferencial para o confronto deste sábado – afirmou Tiago Nunes, de 37 anos, seis a menos do que Loss.

 

O duelo na Arena Corinthians será o primeiro entre os técnicos. Quem levará a melhor?

 

Osmar Loss e Tiago Nunes, jovens técnicos de Corinthians e Atlético-PR (Foto: InfoEsporte)

 

Repete a dose?

 

Com Loss, o Corinthians repete a fórmula que deu certo com Fábio Carille e aposta em um técnico formado em casa. Ele chegou ao Timão em 2013 e conquistou títulos importantes nas categorias de base, como Paulista e Brasileiro sub-20, além de um bicampeonato da Copa São Paulo de Juniores.

 

O treinador foi promovido ao elenco profissional do Corinthians no início do ano passado, sendo auxiliar de Carille nos títulos Paulista (2017 e 2018) e Brasileiro (2017). A efetivação veio há pouco mais de dois meses, mas o início não foi fácil. Ele teve quatro derrotas, três empates e apenas uma vitória antes da pausa para a Copa do Mundo e passou a sofrer questionamentos.

 

Osmar Loss diz que ainda não está pronto, mas em evolução (Foto: Marcos Ribolli)

Osmar Loss diz que ainda não está pronto, mas em evolução (Foto: Marcos Ribolli)

 

O desempenho depois do Mundial da Rússia tem sido melhor, e Loss vem de três vitórias consecutivas no comando do Corinthians. Mesmo assim, adota discurso humilde e cauteloso:

 

– Eu acho que estou em evolução, não penso que estou pronto como as pessoas dizem. Igual a jogador de base, ele não está pronto, está em constante evolução. Treinador está em constante evolução. O Tite, quando começou, foi passando por experiências e hoje está na Seleção e continua em evolução. Eu vivi minha vida toda como treinador de base e me considerava competente, fui para auxiliar e acredito que pude acrescentar mais para o Corinthians. Hoje estou ajudando. Cada dia eu posso ficar melhor e é isso que estou buscando – afirmou na última quarta-feira, após triunfo sobre a Chapecoense.

 

Além do Corinthians, Loss também passou pela base de Internacional, Juventude, Desportivo Brasil, Fluminense e, em 2015, comandou a equipe profissional do Bragantino.

 

Com moral de campeão

 

Tiago Nunes foi o escolhido pela diretoria atleticana para ocupar o lugar de Fernando Diniz, demitido na intertemporada após péssima campanha. A favor dele, pesou o desempenho à frente do time de aspirantes, que conquistou o Campeonato Paranaense deste ano sobre o rival Coritiba. Sob o comando de Nunes, o Rubro-Negro liderou diversos quesitos, como melhor defesa, ataque, artilheiro, campanha geral e apenas uma derrota em 16 jogos.

 

No estadual, ele conseguiu agregar o grupo, formado em sua maioria por jovens, e fez o time funcionar, com um futebol ofensivo e padrão de jogo. Foram dez vitórias, cinco empates e apenas uma derrota, com 26 gols marcados e cinco sofridos.

 

Embora esteja no Atlético-PR há pouco mais de um ano, Nunes criou forte identificação com o clube. Ele chegou em abril de 2017 para assumir o time sub-19 e também comandou a equipe atleticana no Campeonato Brasileiro sub-20. Antes, trabalhou como preparador físico e auxiliar técnico no início da carreira. Entre 2005 e 2012, passou por clubes como São Luiz, Luverdense, Nacional-AM e Novo Horizonte.

 

De 2013 para cá, Nunes treinou o Grêmio e o Juventude nas categorias de base. Seu primeiro desafio como técnico no futebol profissional foi à frente do Veranópolis, no Campeonato Gaucho do ano passado. O time terminou a fase inicial na quinta posição (entre 12 times), mas caiu diante do Grêmio nas quartas de final.

 

Tiago Nunes orientando os jogadores do Atlético-PR durante treinamento (Foto: Monique Silva)

Tiago Nunes orientando os jogadores do Atlético-PR durante treinamento (Foto: Monique Silva)

 

Questionado sobre integrar a nova geração de técnicos, ao lado de Loss, o comandante atleticano contemporizou:

 

– Acredito que a nova geração é um termo criado pelas pessoas que acompanham o futebol e não seja uma categoria fechada. A renovação de profissionais em todos os setores de trabalho existe. Algumas ideias novas são acrescentadas, mas nada de muito inovador. Detalhes do jogo são mudados e adaptados, de acordo com o elenco que se tem em mãos. Vejo técnicos promissores assumindo posições de destaque, como é o caso do Loss, e tenho a certeza de que o mercado irá absorver todos que demonstrarem competência ao longo de suas carreiras.

 

Tiago Nunes estreou no comando do time principal do Furacão contra o Cruzeiro, no empate em 1 a 1, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O novo técnico herdou um time abalado após uma sequência péssima com Diniz, mas conseguiu fazer várias correções, fortaleceu a defesa e resgatou a confiança do grupo. De cara, promoveu mudanças significativas na equipe, a começar pelo esquema tático. Abandonou o 3-4-3, começou com o 4-3-3 e passou para o 4-2-3-1.

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS