close
logorovivo2

DESPORTO: 1º Jogos Abertos Indígenas conta com a experiência do organizador dos Jogos Mundiais

A realização dos jogos deve ser bem planejada e, por isso, a Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) decidiu contar com a experiência de Franco

SECOM

30 de Abril de 2019 às 15:41

DESPORTO: 1º Jogos Abertos Indígenas conta com a experiência do organizador dos Jogos Mundiais

FOTO: (Secom)

Um passo importante para a realização dos Jogos Abertos da Comunidade Indígena aconteceu na manhã da segunda-feira (29), no Museu da Memória Rondoniense, em Porto Velho. A Comissão criada para o planejamento e organização do evento esteve reunida com Hector Franco, organizador do 1º Jogos Mundiais dos Povos Indígenas que aconteceu em Palmas (TO), em 2015. Hector apresentou o passo a passo para a organização do evento que contou com etnia da América latina e países europeus.

 

A realização dos jogos deve ser bem planejada e, por isso, a Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) decidiu contar com a experiência de Franco. No 1º Jogos Mundiais dos Povos indígenas, 22 etnias brasileiras estiveram presente, além de indígenas de mais de 20 países. “Um grande privilégio poder compartilhar minhas experiências de tudo o que deu certo e o que deu errado. Espero poder voltar para participar da abertura os jogos em Rondônia”, disse.

 

Os Jogos Abertos da Comunidade Indígena é uma forma de inclusão social e democratização de acesso ao desporto de participação. Segundo o superintendente da Sejucel, Jobson Bandeira, os jogos serão uma forma de conhecer nossas raízes e criar um maior envolvimento entre as tribos. “Rondônia passa por transformações e no esporte não deveria ser diferente. Estamos trabalhando para melhorar e profissionalizar a gestão para o desporto, seja ela de participação ou de rendimento”, enfatizou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS