close

COMPETIÇÃO: Velocista paralímpico contagia paratletas de Rondônia

A edição 2019 das Paralimpíadas Escolares Loterias Caixa será a maior da história das Escolares, com a presença de 1.220 estudantes dos 26 estados e do Distrito Federal

SECOM - GOVERNO DE RONDÔNIA

20 de Novembro de 2019 às 16:01

COMPETIÇÃO: Velocista paralímpico contagia paratletas de Rondônia

FOTO: (Divulgação)

Considerado o maior evento mundial para atletas com deficiência em idade escolar, as Paralimpíadas Escolares teve a cerimônia oficial de abertura realizada na noite de terça-feira, 19, em São Paulo, com a presença de todas as delegações dos Estados participantes, dentre elas a de Rondônia que este ano compete com mais de 30 paratletas. Antes da cerimônia, o velocista paralímpico Petrúcio Ferreira, recordista mundial nos 100m e nos 200m (classe T47), enalteceu a participação dos alunos paratletas rondonienses ressaltando a importância da competição pela união de todos.

 

A cerimônia de abertura aconteceu no Pavilhão Oeste de Exposições do Anhembi, na Capital paulista. O aluno paratleta rondoniense, Wesley da Silva Picetti, teve o privilégio de levar a bandeira do Estado de Rondônia durante o desfile de apresentação das delegações.  Paratleta da modalidade de atletismo T35 e F35, Wesley Picetti é aluno da escola Marcelo Cândia, em Porto Velho, e expressou todo o orgulho de desfilar com a bandeira do Estado.

 

A  edição 2019 das Paralimpíadas Escolares Loterias Caixa será a maior  da história das Escolares, com a presença de 1.220 estudantes dos 26 estados e do Distrito Federal. O Governo de Rondônia garantiu todo o transporte da delegação e tem destacado a importância no desenvolvimento do esporte. No ano passado, Rondônia ficou na quinta colocação na classificação geral, resultado de um trabalho que vem sendo desenvolvido a cada ano.

 

As Paralimpíadas Escolares são consideradas vitrines para que sejam revelados novos talentos do país. Foi nas edições anteriores que surgiram novos valores do paradesporto brasileiro como os velocistas Alan Fonteles, ouro em Londres 2012, Verônica Hipólito, prata no Rio 2016, e Petrúcio Ferreira, recordista mundial nos 100m (classe T47); o nadador Talisson Glock, prata no Rio 2016; o jogador de goalball Leomon Moreno, prata nos Jogos de Londres e bronze no Rio 2016; a mesa-tenista Bruna Alexandre, bronze no Rio 2016, entre outros.

 

Presente à cerimônia, o paratleta olímpico Petrúcio Ferreira contagiou a todos os presentes e falou um pouco da sua trajetória e a sua participação nas Paralimpíadas Escolares de 2013. Também esteve presente à cerimônia a paratleta Verônica Hipólito. Juntos, eles destacaram a importância de cada participante na edição deste ano e chamou a atenção para que todos mantenham a dedicação e que os jogos sejam disputados com amor e alegria de cada um paratleta. Petrúcio ainda fez um vídeo com a delegação rondoniense em que todos gritaram o nome de Rondônia.

 

As Paralimpíadas Escolares são consideradas a maior do mundo para pessoas com deficiência em idade escolar. Neste ano serão disputadas 12 modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas (formato 3×3), bocha, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. Rondônia disputa a competição com paratletas de judô, atletismo, bocha e tênis de mesa. Todos os participantes de Rondônia antes passaram pelas competições municipais, regionais e estaduais.

 

 

Os velocistas paralímpicos Petrúcio e Verônica iniciaram a trajetória pelas Paralimpíadas Escolares de 2013

 

 

O vice-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Ivaldo Brandão, destacou o valor de cada paratleta que estará competindo nas Paralimpíadas Escolares e lembrou que grande parte do sucesso que o Brasil obteve nas importantes competições internacionais nos últimos anos, e na temporada atual, possuem o DNA das Paralimpíadas Escolares. “Se o Brasil quiser se manter entre os 10 maiores medalhistas do mundo nos próximos ciclos, o caminho é fomentar a prática da  atividade esportiva nas milhares de escolas do país”, disse.

 

A cerimônia de abertura das Paralimpíadas Escolares contou com a presença também do secretário Especial do Esporte do Governo Federal,  General Décio Brasil;  secretário Nacional do Esporte de Alto Rendimento, Emanuel Rêgo; secretária de Estado dos Direitos das Pessoa com Deficiência, Célia Leão; bem como outras autoridades.

 

O chefe da delegação de Rondônia, Ítalo Rodrigo (da Secretaria de Estado da Educação – Seduc), enalteceu a organização e elogiou todos os alunos paratletas do Estado, bem como enfatizou a participação dos demais integrantes da delegação, entre professores, técnicos e staffs.

 

As disputas se iniciam nesta quarta-feira, 20, no Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo com provas de atletismo, modalidade que tem maior número de integrantes do time de Rondônia.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS