close

Câmara defende salário justo para professores

Câmara defende salário justo para professores

DA REDAÇÃO

14 de Março de 2008 às 08:19

Câmara defende salário justo para professores

FOTO: (Divulgação)

Luta enfrentada pelos professores municipais por melhorias salariais foi a principal discussão na sessão ordinária desta terça-feira no plenário da Câmara Municipal de Porto Velho. *Com a suspensão da única matéria que seria discutida e votada pelos vereadores os expedientes foram usados para a exposição de matérias relevantes à população portovelhense em especial aos profissionais do magistério. *Com apoio do presidente da casa de leis, José Hermínio Coelho (PT), o vereador José Wildes (PT) destacou as dificuldades enfrentadas pelo professores municipais que mesmo tendo curso superior não conseguem ser reconhecidos como professores formados, sendo obrigados a uma elevada carga horária de trabalho com remuneração inferior ao merecido. *Solidarizando-se com Wildes, o vereador Mário Jorge anunciou que investigará o porquê de os professores não estarem sendo elevados à classe superior. “Professores que têm apenas o nível médio devem ganhar como tal, mas assim que eles concluem o nível superior devem ter seus salários revistos. É assim que acontece com os professores da união, ou será que a lei é diferente para o município”, enfatizou. *Sessão *A oitava reunião ordinária da trigésima oitava sessão legislativa da nona legislatura da Câmara Municipal de Porto Velho terminou, nesta terça-feira, sem que nenhum projeto de lei ou de resolução tenha sido votado. *O único projeto a ser discutido e votado foi retirado de pauta a pedido do vereador José Wildes (PT) que teve o apoio de outros 10 vereadores. Wildes alegou que o projeto de resolução n.556/2006, de autoria do vereador José Hermínio, que dispõe sobre o uso da Tribuna da Câmara Municipal por representantes de instituições sociais repete o que consta em outros três projetos. *Como sempre primou pela democracia, respeitando as prerrogativas da Câmara Municipal, o presidente da casa de leis José Hermínio acatou a solicitação do companheiro de partido e pôs a suspensão da matéria em votação. Após a aprovação da suspensão da proposta de resolução, os vereadores usaram o pequeno e o grande expediente para expor matérias de interesse público.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS