close

Representantes da Unesco apresentam projetos que podem ser desenvolvidos em Rondônia

Representantes da Unesco apresentam projetos que podem ser desenvolvidos em Rondônia

DA REDAÇÃO

24 de Novembro de 2008 às 16:10

Representantes da Unesco apresentam projetos que podem ser desenvolvidos em Rondônia

FOTO: (Divulgação)

Na tarde desta segunda-feira, o vice-governador João Cahulla recebeu, em seu gabinete no Palácio Presidente Vargas, Antônio Carlos Máximo e Jerônimo Urei, respectivamente coordenador oficial de finanças da Unesco em Mato Grosso, que apresentaram projetos e ações de iniciativa da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura)que podem ser desenvolvidos em Rondônia, nas mais diferentes esferas da administração.
 
“São iniciativas importantes com ações efetivas que produzem a perspectiva de bons resultados e o Governo do Estado está aberto a essa e outras parcerias que promovam oportunidades e alternativas ao enfrentamento dos problemas e desafios que a administração pública convive”, disse Cahulla.
 
Os representantes da Unesco solicitaram ao vice-governador que intercedesse junto aos secretários estaduais para que fosse possível apresenta-los um resumo das atividades e projetos que podem ser desenvolvidos em parceria. Uma reunião com os secretários de Estado, de diversas pastas, foi agendada para a manhã desta quarta-feira, no salão de reuniões da Junta Comercial do Estado de Rondônia (Jucer).
 
“É importante esse contato, para apresentarmos a nossa proposta de trabalho e definirmos, em conjunto com as secretarias de Governo, prioridades e ações que podemos efetivar. Por exemplo, há recursos para projetos sociais em Brasília que muitas vezes não são explorados e o apoio da Unesco pode ajudar na sua liberação. E esse é o nosso papel e uma das nossas propostas de trabalho”, explicou Máximo.
 

Já o oficial de Finanças Jerônimo Urei fez questão de ressaltar a posição geográfica estratégica de Rondônia, especialmente Porto Velho, com a interligação terrestre com o Pacífico. “Não somente economicamente e comercialmente, mas também crescimento social, educacional e científico precisam ser trabalhados, em virtude da importância de Rondônia para a região e para a consolidação dessa integração com os países andinos”, completou.

Entre os projetos discutidos, está a implantação de atividades nas escolas nos finais de semana, educação nos presídios, projetos de ecoturismo e nas áreas de ciências e tecnologia.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS