close

Em período de chuvas moradores de Porto Velho vivem drama com risco de tragédia, contaminação e muito lixo – Confira fotos

A qualquer chuva que cai o medo toma conta dos moradores que, sem ter o que fazer, continuam tentando levar suas vidas da forma mais normal possível.

DA REDAÇÃO

28 de Janeiro de 2010 às 14:52

Em período de chuvas moradores de Porto Velho vivem drama com risco de tragédia, contaminação e muito lixo – Confira fotos

FOTO: (Divulgação)

As típicas chuvas de verão que caem em Porto Velho todos os anos há muito tempo deixou de ser uma simples reação do ciclo da natureza amazônica e passou a trazer junto com ela uma catástrofe urbana e social na capital de Rondônia.
 
No último dia de 2009 uma forte chuva caiu na cidade, casas foram arrastadas, ruas ficaram submersas, mais de 100 ocorrências causadas por causa da chuva foram registradas no Corpo de Bombeiros, famílias inteiras tiveram que correr para salvar alguns pertences. Literalmente a cidade de Porto Velho viveu um dia de extremo caos.
 
Felizmente não houve vítimas fatais oriundas da chuva do dia 31 de dezembro de 2009, porém o recado havia sido dado, rapidamente as águas acumuladas em bueiros e locais de abandono pela gestão pública rapidamente passou a proliferar dengue de uma forma nunca vista na cidade e as chuvas continuaram
 
Nesta quinta-feira (28), três semanas depois da chuva que arrastou várias casas no bairro Nacional, zona Norte de Porto Velho, a reportagem do RONDONIAOVIVO foi até o local para verificar o que havia sido feito pelos órgãos municipais competentes para evitar uma tragédia maior e como está sendo o tratamento com as famílias que passaram pelo drama de ver as águas pútridas do Canal dos Tanques invadindo suas casas na véspera do ano novo.
 
Porém o que foi visto no local é uma situação totalmente pragmática, pois sem ter para onde ir algumas famílias continuam morando em situação delicada e o risco de novos desabamentos continua. A qualquer chuva que cai o medo toma conta dos moradores que, sem ter o que fazer, continuam tentando levar suas vidas da forma mais normal possível.
 
Também se pode enxergar uma quantidade imensa de entulhos que foram arrastados pela força da água no dia da enchente e que ficaram atolados no meio do canal.
 
“Um pessoal da prefeitura passou aqui dizendo que voltaria para realizar o cadastro das famílias que moram na região do canal, mas até hoje não veio ninguém”, disse um morador de uma casa que está em situação clara de risco.
 
TRIÂNGULO
 
Outra comunidade que sofreu com a mesma enchente do final de 2009 foi a do bairro Triângulo, nesse dia várias casas de palafitas foram levadas pela força das águas da chuva, que causou uma enxurrada na área. Na época alguns dos moradores que ficaram sem ter onde morar foram levados para a sede da associação de moradores do bairro, mas algum tempo depois os moradores foram voltando para as áreas de riscos. Até bares e lanchonetes continuam funcionando em locais onde com uma chuva mais forte uma tragédia pode acontecer.
 
Também é impressionante a quantidade de lixo acumulado em baixo dessas casas, pela situação em que está esse local nem parece que a poucos metros fica o centro de Porto Velho.
 

‘“Parece que estamos vivendo em um local devastado por uma guerra, aqui as pessoas passam e olham esse lixo e parece que é normal, queremos dignidade para viver em Porto Velho”, disse Maria Catanea Rocha, moradora do local.

FOTOS:

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS