close
logorovivo2

Presidente do Sindecom tenta evitar novas eleições e tem propostas negadas pelos associados

Presidente do Sindecom tenta evitar novas eleições e tem propostas negadas pelos associados

DA REDAÇÃO

14 de Abril de 2011 às 05:00

Presidente do Sindecom tenta evitar novas eleições e tem propostas negadas pelos associados

FOTO: (Divulgação)

Mais uma vez o presidente do Sindecom (Sindicato dos empregados no comercio de bens e serviços de Porto Velho), Denis Souza de Oliveira, tentou manipular em assembléia as várias determinações judiciais impetradas pela 14º região do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), que exigem uma reformulação nas questões eleitorais do sindicato, principalmente a criação de uma comissão eleitoral que realizaria os trâmites legais de para escolha em eleição democrática a nova diretoria da entidade.
Acontece que Denis Oliveira, que há mais de 18 anos perpetua-se na presidência do sindicato, mais uma vez tentou de todas as formas burlar as determinações da justiça. O fato aconteceu na última assembléia geral do Sindecom, realizada na ultima segunda-feira (11). Segundo sindicalistas presentes na reunião, a assembléia seria realizada para definir a comissão eleitoral que organizaria as eleições do sindicato.
Porém, o que foi feito durante á assembléia não passou de tentativas frustradas da atual diretoria de evitar que fossem realizados os trâmites legais para dar inicio ao processo eleitoral. Entre os absurdos propostos pela diretoria do Sindecom, estava a mudança de nome do sindicato, alteração da base sindical e mudanças cartórios no regimento da entidade.
Os associados presentes perceberam que todas essas propostas tinham como único e exclusivo interessem, buscar subterfúgios legais para que as determinações da Justiça do Trabalho não fossem cumpridas.
Segundo os membros do Comitê de Oposição Comerciária, movimento formado por sindicalista que se opõe a diretoria atual do Sindecom, os comerciários estão cansados de tantos anos sem ter uma representatividade ativa da categoria, fato esse demonstrado na negativa de todos os presentes na assembléia as propostas de Denis Oliveira.
“No momento em que as propostas da diretoria foram colocadas em votação, todos votaram contra, isso representa claramente o que os diretores do Sindecom vêm fazendo há quase duas décadas”, afirmou o comerciário Fernando Teixeira.
De qualquer forma a atual diretoria do Sindecom tem até o dia 15 de maio para convocar nova assembléia geral e definir a comissão eleitoral e finalmente dar início a um processo de eleição democrática que irá definir o futuro do sindicato.
“O sindecom é um dos sindicatos mais importantes da classe trabalhadora, vimos ao longo dos anos os comerciários perderem vários benefícios e não terem nenhuma representatividade acredito que a justiça deva ficar de olho nessa próxima reunião para que finalmente a uma nova eleição que irá escolher uma diretoria que finalmente represente sua classe”, concluíram os membros do Comitê de Oposição Comerciária.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS