close
logorovivo2

Rondônia celebra os 101 anos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré

Rondônia celebra os 101 anos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré

DA REDAÇÃO

1 de Agosto de 2013 às 14:35

Rondônia celebra os 101 anos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré

FOTO: (Divulgação)

A abertura das comemorações dos 101 anos da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, nesta quinta-feira, 1º de agosto, foi “singela, digna e cívica”, como definiu o superintendente estadual de Turismo, Júlio Olivar, que hasteou o pavilhão nacional às 7h, representante do governador Confúcio Moura.

O evento promovido pelo Governo do Estado de Rondônia, através da Setur, constou de hasteamento da bandeira, apresentação dos hinos nacional e estadual, pela Banda da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, e discursos das autoridades do Governo do Estado e do procurador federal Ricardo Leite, representando o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e do adido cultural Jeffrey Lodermeier, representante da Embaixada dos Estados Unidos.  Os ex-ferroviários foram representados na solenidade pela senhora Maria Auxiliadora Lobo.

Um grupo de 15 norte-americanos participou da solenidade e percorreram o Complexo da EFMM, conhecendo o museu e admirando o Rio Madeira, que fica ao lado.  Na parte solene, Júlio Olivar presenteou o adido estrangeiro, Jeffrey, com uma bandeira de Rondônia, recebendo outra dos EUA em sinal de cordialidade.  A EFMM foi uma obra encampada pelo empresário americano Percival Fraqhuar e só foi nacionalizada em 1931.

Marco inicial da cidade de Porto Velho e do interior da Amazônia, “a Estrada de Ferro simboliza a união dos povos, foram mais de 50 países representados pelos 20 mil trabalhadores que construíram esta obra magnífica que todo cidadão deve valorizar”, ressaltou Olivar.

Para Ricardo Leite, a EFMM “é realmente uma das mais fantásticas histórias do Brasil, ela representa a coragem, a ousadia de construir uma ferrovia em meio a floresta, ainda mais com o histórico de duas tentativas anteriores fracassadas. Percival Farquhar falou que ela seria seu cartão de visita ante o desafio de construir no coração da selva floresta essa gigantesca obra”.

Além do superintende da Setur, estiveram presentes a secretária de Estado da Cultura, Eluane Martins; o chefe de gabinete do Governo, Waldemar Albuquerque; e o diretor de Comunicação Social do Estado, Osmar Silva.

 AGENDA

 A programação em comemoração aos 101 anos prossegue pelos próximos quatro dias com exposição de fotos de Danna Merril, que registram a construção da EFMM, e exibição de vídeo-documentário da Setur. No domingo, 4, as atividades serão encerradas a partir das 16h com apresentação da orquestra da Escola de Artes Daniel Neri, banda da Polícia Militar, coral do Ministério Público Estadual, voos rasantes da Base Aérea de Porto Velho e lançamento do selo oficial dos Correios, em convênio com a Setur, em alusão aos 101 anos do marco histórico.

INVESTIMENTOS

 O governador Confúcio Moura não esteve presente à solenidade porque cumpre agenda em Brasília. Mas gravou participação no vídeo-documentário exaltando a importância histórica da EFMM e apoiando a iniciativa do Iphan de elevá-la ao patamar de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

O governador também anunciou o investimento de cerca de R$ 1,6 milhão para revitalização do Prédio do Relógio, antiga sede administrativa da EFFM e que compõe o seu conjunto arquitetônico. O prédio será transformado em “Casa do Turista”, tornando-se espaço aberto à visitação pública, com café e Museu da Imagem do Som.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS