close
logorovivo2

Ministério da Saúde divulga mudanças no Calendário de Vacinação 2018

A médica da Astir, Sandra Nina alerta os associados para procurarem os postos de vacinação onde serão informadas pelos profissionais de saúde as vacinas e suas respectivas datas

ASSESSORIA

9 de Março de 2018 às 08:38

Ministério da Saúde divulga mudanças no Calendário de Vacinação 2018

FOTO: (Divulgação)

Entre as principais mudanças está a aplicação da vacina contra a febre amarela para crianças com 9 meses. A dose será aplicada em crianças nascidas a partir do ano de 2017, residentes em Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia.

 

Em relação à vacina contra a varicela, o Ministério da Saúde passa a disponibilizar a segunda dose para crianças de 4 até 6 anos de idade (6 anos, 11 meses e 29 dias). A vacinação nesta faixa etária busca aumentar a proteção do grupo alvo, prevenindo a ocorrência de surtos da doença, especialmente em creches e escolas. A primeira dose da varicela é aplicada aos 15 meses de idade.

 

Outra alteração no calendário é a vacina meningocócica C conjugada para adolescentes de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Para este grupo, será aplicado um reforço ou a dose única, conforme situação vacinal encontrada. Essa mudança proporcionará proteção direta impedindo o risco de doença para os grupos etários, alcançando, ainda, o efeito protetor da imunidade, que estende a proteção de pessoas não vacinadas.

 

A disponibilidade das vacinas segue as recomendações do calendário e a situação vacinais encontrada para crianças, adolescentes e adultos.  A imunização oferece total proteção contra as doenças, que pode ter curta duração ou evoluir para formas graves e levar até mesmo à morte. As vacinas são gratuitas e estão disponíveis nas salas de vacinação das unidades de saúde pública de todo o país.

 

Este Portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.

 

O vice-diretor executivo da Astir, ST PM Mauro Seibert destaca que em caso de dúvida consulte o médico na Astir ou na Unidade de Saúde que disponibiliza as vacinas de acordo com a orientação do Ministério da Saúde. Não deixe de tomar as vacinas é importante para sua saúde, disse Seibert.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS