close
logorovivo2

PSICOLOGIA: Especialista da Astir descreve sua área de atuação

A psicóloga clinica geral, Erlani Siqueira da Astir, Psicóloga Clínica especializada em Saúde da Família, explica sua área de atuação.

ASSESSORIA

12 de Março de 2018 às 08:40

PSICOLOGIA: Especialista da Astir descreve sua área de atuação

FOTO: (Divulgação)

Entre os sintomas psicológicos que trata a psicologia clínica, encontram-se os transtornos somáticos (que podem aparecer de forma aguda ou estarem presentes de modo constante), os transtornos psíquicos (como a sensação de receio/medo ou as preocupações sem fundamento) e os transtornos comportamentais (a preocupação motora, a irritabilidade e as perturbações do sono, entre outros), no relacionamento em geral, dificuldades de aprendizado das crianças, entre outros.

 

A psicologia infantil trata de estudar o comportamento da criança, desde o seu nascimento até à sua adolescência. Desta forma, este ramo da psicologia centra-se no desenvolvimento físico, motor, cognitivo, perceptivo, afetivo e social. São nesta linha de raciocínio que os psicólogos infantis levam a cabo os métodos para identificar e cuidar das questões ligadas à saúde mental das crianças.

 

A psicologia infantil atende a duas variáveis que podem incidir no desenvolvimento da criança: o fator ambiental, como a influência dos seus pais ou dos seus amigos, e o fator biológico, fator ambiental e social.

 

Erlani destaca que a psicoterapia infantil é ofertada na ASTIR geralmente com crianças a partir dos 06(seis) anos de idade. De acordo com sua atuação clínica pontua que atualmente os Transtornos Mentais mais comuns na infância são: os Transtornos de Ansiedade; Transtornos de Déficit de Atenção-Hiperatividade (TDAH); Transtorno do Espectro Autista (TEA); além dos Transtornos Específicos do Aprendizado e do Comportamento.  A Psicóloga pontua que o atendimento de Orientação à Família, busca proporcionar uma reflexão conjunta dos responsáveis pela criança, no intuito de obter um resultado satisfatório diante das queixas apresentadas nas sessões.

 

Já o atendimento ao Casal é uma intervenção onde os cônjuges participam das sessões com foco nas dificuldades específicas que eles estão vivenciando, tendo como objetivo auxiliar o casal a tomar decisões amadurecidas através de reflexões acerca da dinâmica familiar.

 

A psicologia ajuda os parceiros a identificarem os pontos de conflito dentro da relação e a determinar quais as mudanças desejáveis, sejam no modo de se relacionar, sejam mudanças individuais. Nesse tipo de terapia, há componentes de mediação, componentes educacionais e de terapia individual envolvidos, dependendo das dificuldades específicas enfrentadas. O casal torna-se ciente de pontos de vista e modos de interagir e se comunicar destrutivos para tentar modificá-los.

 

Conflitos no casamento

 

O casamento implica uma relação interpessoal de intimidade e coabitação, embora possa ser visto por muitos como um contrato. Quando ele não caminha bem e difere dos contos de fadas que ouvimos desde pequenos a respeito da vida a dois, muitos casais fazem a opção de não olharem para as divergências. Desse modo, vivem um "faz de conta" e levam adiante uma história infeliz. Há também os casais que resolvem se separar sem sequer ter recorrido à ajuda de profissionais especializados nessa área.

 

A importância de ouvir a profissional

 

O trabalho terapêutico irá possibilitar a recontextualização das situações vivenciadas em casal, revendo crenças que cada um tem em relação ao casamento. Como estamos envolvidos na relação disfuncional (com conflitos), não temos percepção do quanto à relação deve ser dupla em vez de uma via única, ou seja, ela depende da ação conjunta do casal para que o casamento se ajuste e o casal possa reconstruir a vida.

 

Pelo fato de estar tão centrado em acusar o outro, as pessoas envolvidas também acabam se esquecendo de olhar para as próprias atitudes. Dessa forma, distanciam-se da responsabilidade de realizar mudanças que possam trazer uma harmonia entre o casal.

 

Ao poder ouvir o outro dentro de um processo terapêutico começa a refletir e buscar soluções conjuntas, envolvendo diálogo, afeto, tolerância e ações efetivas manutenção e qualidade do casamento ou mesmo para decisão mais consciente do casal pela separação. Essas ações dependerão das duas partes envolvidas e não somente de um dos parceiros.

 

Os casais se enganam quando param com os cuidados do cotidiano. No casamento, os dois precisam de atenção constantemente e os pequenos carinhos, agrados, mimos, podem ser diferenciais para uma relação duradoura, disse a psicóloga.

 

Finalizando Erlani recomenda aos casais, que possam estar passando por um momento delicado de convivência a um profissional de psicologia.

 

O diretor executivo da Astir profere que a associação dispõe de profissionais de saúde altamente capacitadas na área de Psicologia, com atendimento no ambulatório de segundas às sextas-feiras, manhã e tarde. Marque sua consulta pessoalmente ou por telefone, neste caso ligue para (69) 3223-3686 ou (69) 99285-6131 (operadora Claro), completou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS