close
logorovivo2

JOÃO PAULO II: “Blitz da Saúde” do TCE constata veracidade de vídeo-denúncia sobre ratos

Também foram verificadas condições de atendimento na unidade de saúde

ASCOM TCE/RO

19 de Março de 2019 às 11:47

JOÃO PAULO II: “Blitz da Saúde” do TCE constata veracidade de vídeo-denúncia sobre ratos

A equipe de auditoria do TCE vistoria o local de armazenamento do lixo do JP II FOTO: (ASCOM TCE)

Com a relevante contribuição do controle social, por meio de vídeo-denúncia que circulou em redes sociais e em portais de notícias locais, o Tribunal de Contas (TCE-RO) deflagrou nessa segunda-feira (18) fiscalização-surpresa no Pronto-Socorro João Paulo II, em Porto Velho, constatando problemas como a situação precária da estrutura em que é acondicionado o lixo, tanto o comum quanto o hospitalar, flagrando até mesmo a ação de ratos naquele espaço.

 

 

A operação faz parte da “Blitz da Saúde”, projeto de iniciativa do TCE e do Ministério Público de Contas (MPC-RO) visando à verificação das condições em que estão sendo prestados os serviços de saúde à população rondoniense. Participou dessa ação, uma equipe da Secretaria-Geral de Controle Externo (SGCE).

 

Mal armazenado, o lixo do pronto-socorro é alvo da ação de ratos

 

 

Com relação ao armazenamento do lixo, objeto do vídeo-denúncia, a equipe de auditoria do TCE verificou que o lixo comum e o infectante encontram-se mal armazenados, uma vez que estão em local sujeito à ação de animais, como os ratos flagrados durante a atividade fiscalizatória. Foram ainda verificadas situações referentes à área externa e interna da unidade, próximas ao local de armazenamento do lixo, em visível mal estado de conservação.

 

 

Também foram verificadas condições de atendimento na unidade de saúde

 

 

Todos os pontos, achados e possíveis indícios levantados na fiscalização-surpresa pela equipe da SGCE serão materializados em um relatório de auditoria, a ser encaminhado ao conselheiro relator da área de saúde do Estado, solicitando, entre outras medidas, determinação ao órgão responsável pela vigilância sanitária em Rondônia (Agevisa) para a tomada de providências, ante a constatação das condições de armazenamento do lixo no João Paulo, sem prejuízo das competências próprias do TCE sobre o caso.

 

 

PARTICIPAÇÃO DO CIDADÃO

 

Sobre a atividade dessa segunda-feira, o conselheiro presidente Edilson de Sousa Silva, ao citar o papel da fiscalização feita pelo TCE, por meio de seu corpo técnico, buscou também valorizar a importante contribuição dada pela sociedade, denunciando o fato nas mídias sociais e protagonizando, assim, o chamado controle social, esfera do controle dos gastos públicos exercida pelo cidadão.

 

Destaco a ação, no tempo e na hora, do Tribunal de Contas, mas também quero enaltecer neste caso específico a participação do cidadão, pois é o controle social nos auxiliando na fiscalização e, consequentemente, na melhoria dos serviços públicos, que são prestados a todos nós”, acentuou o conselheiro presidente.

 

Ainda sobre esse aspecto, o TCE-RO conta com sua Ouvidoria, para manifestações, e ferramentas digitais, como o aplicativo Opine Aí, que permite ao cidadão manifestar-se sobre os serviços que lhe são oferecidos pelo Poder Público. Essas informações são tratadas de forma integrada e coletiva, sendo posteriormente encaminhadas aos gestores a fim de auxiliá-los no planejamento e na execução de suas ações.

 

 

Situação da área externa, próxima ao local de armazenamento do lixo, em visível mal estado de conservação

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS