close

VOTAÇÃO UNÂNIME: Câmara aprova projeto de estacionamento rotativo apoiado pela CDL

Aprovação foi unânime, com 12 votos favoráveis e nenhum contrário. Nesta terça (04), haverá uma segunda votação e depois, o projeto segue para sanção do prefeito Hildon Chaves

ASSESSORIA CDL

4 de Junho de 2019 às 09:26

VOTAÇÃO UNÂNIME: Câmara aprova projeto de estacionamento rotativo apoiado pela CDL

FOTO: (Divulgação)

Na sessão ordinária desta segunda-feira (03), a Câmara de Vereadores de Porto Velho aprovou em primeira votação, o Projeto de Lei Complementar 1061/2019, de autoria do Poder Executivo, que autoriza a concessão de serviço público de Estacionamento Rotativo Pago para veículos em vias e logradouros públicos e outras providências.

 

Em primeiro turno, 12 vereadores presentes à sessão foram favoráveis à medida e nenhum contrário. Também foram aprovadas duas emendas: uma da vereadora Cristiane Lopes, sobre a criação de um conselho gestor do Estacionamento Rotativo e outro do vereador Da Silva, que estabelece espaços para carga e descarga de veículos.

 

Nesta terça-feira (04), haverá uma segunda consulta. Se for novamente aprovado, o projeto segue para sanção do prefeito Hildon Chaves. Depois, o estacionamento rotativo será regulamentado e terá o preço fixado. “Ainda não entramos na discussão de qual será o valor. Isso é uma prerrogativa do município. O que a Câmara vai fazer é autorizar a implantação do estacionamento rotativo. Não queremos tirar dinheiro do motorista. Queremos fazer o ordenamento do trânsito, fazendo com que ele pague um preço justo e tenha a garantia do estacionamento”, destacou o relator da matéria, vereador Marcelo Reis.

 

 

Novo Ânimo

 

Para a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Velho (CDL), Joana Joanora, o estacionamento rotativo deve dar um novo ânimo para o comércio da cidade. “Essa lei é importantíssima. É uma necessidade não só do comércio, mas do consumidor, das pessoas que vão fazer seus negócios nos centros comerciais. A Capital já tem milhares de veículos. Essa medida vai trazer muitos benefícios para todos os lados. O estacionamento aumenta o movimento no comércio, garante as lojas abertas e empregos para os comerciários”, salientou.

 

 

 

 

Raniery Coelho, presidente da Federação do Comércio de Rondônia (Fecomércio), ficou bastante satisfeito com o Projeto de Lei que vai organizar os centros comerciais. “O que devemos destacar é a união da classe empresarial, da Fecomércio, CDL, Associação Comercial e Sindilojas, além dos empresários da Sete de Setembro e das avenidas com grande fluxo de veículos. Esse estacionamento rotativo vai dar a segurança aos clientes, que ao chegar no Centro da cidade, terá segurança e espaço para estacionar. Hoje, isso não acontece, pois a parte central está tomada de vendedores ambulantes e de carros que ficam estacionados da manhã até o final da tarde. Isso inviabiliza todo cliente que for fazer compras e os empresários, que estão deixando de vender e até fechando suas lojas. É o início da revitalização de um espaço que já foi um dos principais centros comerciais de Porto Velho. Não somos contra a economia informal, mas cada um tem que ter o seu espaço, até para não ter uma concorrência desleal”.

 

Para Vanderlei Oriani, presidente da Associação Comercial de Rondônia (ACR), haverá uma democratização dos lugares e vias públicas. “O povo necessita ter espaço. A pessoa podendo estacionar seu veículo com tranquilidade, vai comprar nas lojas e empresas. Muitos não gostam de pagar estacionamentos particulares, mas pagam no shopping. No Centro da cidade, a pessoa vai pagar e terá espaço garantido. Automaticamente, isso resulta em vida nos centros comerciais. Esse é o pontapé inicial de um grande projeto que vai auxiliar muito os empresários de Porto Velho”.

 

O representante do Sindicato dos Lojistas (Sindilojas), Diego Prado, já faz projeções positivas para o aumento das vendas com o estacionamento rotativo. “É um ganho gigantesco para a população de Porto Velho. É uma forma justa de organização do trânsito e dos espaços da cidade. O benefício será das pessoas que vão fazer compras nos centros comerciais. E isso vai aumentar o nosso volume de vendas de 10 a 15%, tendo em vista a rotatividade dos carros, então vemos com bons olhos esse projeto”. Já o presidente do sindicato, empresário Antônio Ribeiro, destacou que “ em todas as capitais brasileiras existem estacionamentos rotativos. É a única forma de recuperar a economia nos centros comerciais e beneficiar os consumidores que precisam de mobilidade e segurança para suas compras”.

 

Por fim, o superintendente do Sebrae Rondônia, Daniel Pereira, apontou que cidades menores já tem o serviço do estacionamento rotativo, o que resulta em melhor organização. “Apesar do custo, o rotativo vai beneficiar bastante a população. Porém, é um custo menor do que os flanelinhas, que reservam as vagas para a gente. Por outro lado, o mau uso cria uma situação como esta. Quem é prejudicado é o comércio como um todo. Não é uma contradição você fazer algo ordenado, da forma correta. Cidades pequenas, médias e grandes do Brasil têm este tipo de serviço. Eu nasci em Campo Mourão [PR], que tem 45 mil habitantes na parte urbana, e já faz mais de 20 anos que eles têm tudo ordenado, onde você fica um determinado tempo e espaço. Tem vagas para veículos de transporte, pessoa com deficiência, idosos, que resulta em uma cidade organizada”.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS