close

NOTA: Grupo Amazon Fort esclarece fatos divulgados em sites jornalísticos de Porto Velho

Confira a nota na íntegra

ASSESSORIA

14 de Junho de 2019 às 15:45

NOTA: Grupo Amazon Fort esclarece fatos divulgados em sites jornalísticos de Porto Velho

FOTO: (Divulgação)

Em relação às informações falsas a respeito do descarte incorreto de resíduos infectantes do Hospital de Barretos, em Porto Velho, divulgados na quarta-feira, 12, nos referidos sites “painelpolítico.com”, “robr.com.br” e “rondoniaovivo.com.br”, o Grupo Amazon Fort traz os seguintes esclarecimentos:

 

 

Entenda o caso

 

  1. a) A empresa Amazon Recicly é uma empresa subsidiária do Grupo Amazon Fort, que presta serviço exclusivamente para instituições privadas, sendo que possuía dois contratos com a unidade de saúde Fundação Pio XII, Hospital de Barretos, quais sejam:
  2. Prestação de serviços de Locação de Caçamba Estacionária, para acondicionamento de resíduo comum classe IIA E IIB e Destinação Final;
  3. Serviços de coleta, transporte, tratamento e disposição final de resíduos de saúde, classe I.
  4. b) A segregação (separação) de resíduos comuns e resíduos infectantes é realizado pelas Unidades de Saúde acima citadas;
  5. c) No ato do descarregamento dos resíduos comuns na Vila Princesa, na capital, Amazon Recicly identificou que havia resíduo de saúde junto com os resíduos comuns. Tão logo percebeu tal erro, a empresa recolheu todos os resíduos que tiveram contato com o infectante, levando-os para o local adequando para o devido tratamento;
  6. d) Diante da gravidade dos fatos, tendo em vista que a empresa Amazon Recicly não compactua com a conduta acima citada, as unidades de saúde foram notificadas a respeito do interesse da empresa em cancelar os contratos em questão. Importante salientar que, durante anos, a empresa doou a prestação de serviços para tal entidade;
  7. e) Apesar da responsabilidade da unidade de saúde pelos fatos apresentados, a empresa Amazon Recicly assumiu o pagamento da multa imposta pela Sema, haja vista ser o Hospital de Barretos uma instituição sem fins lucrativos;
  8. f) Outro fato a ser ressaltado é que a capital do Estado não possui aterro sanitário. Entretanto, a Resolução da Diretoria Colegiada nº 222/2018-ANVISA, considerando que não se tratam de resíduos que apresentam risco biológico, químico ou radiológico à saúde ou meio ambiente, equiparam determinados resíduos de saúde à resíduos domiciliares (Grupo D), podendo ser descartados como estes últimos. Citamos como exemplos: papel de uso sanitário e fralda, absorventes, peças descartáveis de vestuários, gorros e máscaras descartáveis, resto alimentar de paciente, material utilizado e, antissepsia e hemostasia de venóclises, luvas de procedimentos e embalagens de medicamento que não entram em contato com sangue ou líquidos corpóreos, equipo de soro, abaixadores de língua e outros similares.
  9. g) a empresa Amazon Recicly desconhece antigos casos de despejo deliberado de resíduos infectante de forma incorreta.
  10. h) Por fim, quanto à Usina de Tratamento Térmico de Resíduos (UTTR) do Grupo Amazon Fort, localizada em Porto Velho, a mesma se encontra funcionando normalmente, conforme seu cronograma interno, atendendo todas as normativas da legislação vigente, ao contrários do que foi erroneamente divulgado nos sites supracitados.
  11. i) Além do mais, a incineradora da empresa utiliza tecnologia avançada em serviço, com capacidade de tratamento por 500 kg por hora, a qual não emite fumaça, e sim partículas de vapor, imperceptíveis visualmente, tendo em vista o tratamento realizado por filtro manga e lavadores de gases.

 

Amiga do Meio Ambiente, Amazon Fort preza pela segurança social de Rondônia, Acre e Mato Grosso, investindo na conscientização da sociedade, sobre os deveres e obrigações do descarte de resíduos comuns e hospitalares.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS