close

PARCERIA: Sintero, Sinasefe e Unir realizam aula pública em defesa da educação

Inicialmente o professor e Coordenador do Sinasefe, Reinaldo Martins da Silva, abordou a respeito da cidadania, destacando os três direitos essenciais assegurados pela Constituição de 1988

ASSESSORIA

4 de Setembro de 2019 às 15:12

PARCERIA: Sintero, Sinasefe e Unir realizam aula pública em defesa da educação

FOTO: (ASSESSORIA)

O Sintero em parceria com o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) e a Universidade Federal de Rondônia (Unir), organizou uma aula pública na terça-feira (03/09), para os alunos do Instituto Estadual de Educação Carmela Dutra, em Porto Velho, com o intuito de discutir sobre os recentes ataques que a educação básica e as Universidades Federais vêm sofrendo nos últimos anos.

 

A atividade que tem como tema “Em defesa da Soberania Nacional e Contra o (des)governo Bolsonaro”, foi proposta pela CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, e está acontecendo em todos os Estados, durante a primeira semana de setembro.

 

Inicialmente o professor e Coordenador do Sinasefe, Reinaldo Martins da Silva, abordou a respeito da cidadania, destacando os três direitos essenciais assegurados pela Constituição de 1988, que são o direito civil, o político e o social. “Precisamos estar atentos para que nossos direitos não sejam dizimados com todas essas mudanças que estão acontecendo”, disse.

 

Na oportunidade, a professora da Unir, Mariulsa Miranda de Souza, comentou sobre a Reforma do Ensino Médio e o programa Future-se. De acordo com ela, a Reforma do Ensino Médio irá precarizar o ensino brasileiro, uma vez que apenas as disciplinas de Português e Matemática serão obrigatórias. Além disso, os maiores prejudicados serão os filhos de famílias de baixa renda, pois não terão condições de disputar as melhores vagas nas Universidades com os alunos das escolas privadas.

 

Em relação ao future-se, Mariulsa argumentou que essa é uma manobra do Governo para mercantilizar a Universidade Pública, uma vez que a União irá transferir a manutenção e investimento dessas instituições para o setor privado, através das Organizações Sociais contratadas pelo MEC - Ministério da Educação, ferindo inclusive a autonomia universitária.

 

De acordo com o secretário de Cultura, Políticas Sociais e Saúde do Trabalhador, Hiata Andresson Souza Silva, o Sintero continuará estimulando o debate sobre o tema e incentivando os alunos a defenderem a escola pública, gratuita, democrática, laica e de qualidade que todo cidadão merece ter.

 

A atividade também foi realizada nesta quarta-feira (04/09), na escola Marcelo Cândia, com os alunos do 9° ano do ensino fundamental e 1° ano do ensino médio.

 

Estiveram presentes nas atividades, a secretária de Formação Sindical, Neira Cláudia Cardoso Figueira, o secretário de Cultura, Políticas Sociais e Saúde do Trabalhador, Hiata Andresson Souza Silva, os diretores da Regional Norte, Cleusa Ferreira Mendes, Neilton do Vale Vidal, Valdeleis Felipe de Souza, o professor e coordenador do Sinasefe, Regionaldo Martins da Silva, a professora da Unir, Mariulsa Mirada de Souza e professor de História do Ifro Márcio Marinho Martins.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS