close

DÚVIDAS: Sintero esclarece ações sobre a Transposição dos servidores após revogação de medida

O Sintero tem mantido contato com a bancada federal e já está marcada uma nova reunião que já está confirmada para o dia 08/10

ASSESSORIA

18 de Setembro de 2019 às 09:04

DÚVIDAS: Sintero esclarece ações sobre a Transposição dos servidores após revogação de medida

FOTO: (ASSESSORIA)

Sintero esclarece situação dos servidores que possuem direito à Transposição, após o TCU revogar a medida cautelar que suspendia a publicação de enquadramento de novos servidores no quadro da União, a situação dos servidores que foram transpostos e voltaram para o quadro do Estado e sobre o fornecimento das Certidões de Tempo de Contribuição.

 

 

Tribunal de Contas da União (TCU)

 

O Tribunal de Contas da União ao “liberar” os enquadramentos dos processos de servidores que possuem direito à Transposição, impôs várias determinações à Comissão Especial dos ex-Territórios Federais de Rondônia, do Amapá e de Roraima (CEEXT). Diante disso, a Comissão através do presidente, Jamison França Vieira, suspendeu os trabalhos no prazo de até 60 dias, para que seja publicada a normativa interna com as determinações do TCU.

 

O Sintero tem mantido contato com a bancada federal e já está marcada uma nova reunião que já está confirmada para o dia 08/10, no Gabinete da Secretaria Especial de Desburocratização. A expectativa do Sintero é que os servidores tenham uma reposta positiva o mais rápido possível.

 

 

Aposentados que foram transpostos e voltaram para o quadro do Estado

 

O Sintero esclarece que os processos dos 339 servidores que foram transpostos pela União e que voltaram para o quadro do Estado, estão na Samp (Superintendência de Administração do Ministério do Planejamento em Rondônia), em Porto Velho. Isso ocorreu após o cumprimento da decisão judicial, que aconteceu na época em que eles foram transpostos.

 

O Sintero informa que não cabe ao sindicato mandar de volta os processos. Neste caso, a entidade possui dois recursos, sendo um judicial, exigindo o cumprimento imediato da Lei 13.681/2018, regulamentada através do Decreto nº 9.823, de 04 de junho de 2019. O outro é cobrando diretamente da Comissão de Transposição a reanálise dos processos, considerando a regulamentação através do Decreto citado acima.

 

Diante disso, o sindicato ressalta que está sendo requisitada a participação da bancada federal, para que a cobrança dos enquadramentos também seja o mais rápido possível.

 

Ainda cabe esclarecer que o Sintero está solicitando mais agilidade no cumprimento do Decreto para o enquadramento de todos os aposentados, de modo que eles tenham prioridade.

 

 

Certidão de Tempo de Contribuição (CTC)

 

O Sintero comunica que a Certidão de Tempo de Contribuição que está sendo solicitada é de responsabilidade do Governo do Estado de Rondônia após convênio entre Governo e INSS. Essas Certidões serão expedidas aos servidores ativos, que desejam pleitear a aposentadoria ou abono permanência.

 

O Superintendente da Segep, Coronel Rodrigues, esclarece que o INSS estava demorando em fornecer as informações solicitadas, porém a expectativa é de que essas informações sejam agilizadas nos próximos dias. Cabe destacar que nesta situação os principais prejudicados são os servidores ativos que foram transpostos.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS