close

SINDSAÚDE: Sindicatos da saúde protocolam planilha do PCCR dos servidores

"O Governo agora terá um mês para estudar nossa proposta e apresentar a sua contraposta à categoria" ressaltou Célia Campos.

ASSESSORIA

10 de Dezembro de 2019 às 17:54

SINDSAÚDE: Sindicatos da saúde protocolam planilha do PCCR dos servidores

FOTO: (Divulgação)

Representantes do Sindsaúde, Simero, Sinderon, Sinfar e Sintraer protocolizaram na manhã desta terça-feira na Casa Civil e na Comissão de Saúde da Assembleia a Minuta do planilha da tabela salarial de revisão das perdas dos servidores da saúde estadual.

 

Segundo a presidente do Sindsaúde, Célia Campos, o Governo do Estado vai fazer o impacto em folha dos valores constantes na planilha e apresentar uma contraproposta aos sindicatos no próximo dia 10 de janeiro de 2020. A contraproposta ainda será submetida a aprovação dos servidores.

 

A apresentação dessa planilha foi acertado em uma reunião realizada na semana passada na Assembleia Legislativa, durante uma audiência com representantes da Comissão de Saúde, sindicalistas representativos da saúde, assessores jurídicos, e os secretários da Sefin, Sepog, PGE, Casa Civil e Sesau.

 

"O Governo agora terá um mês para estudar nossa proposta e apresentar a sua contraposta à categoria. É bom lembrar que a planilha que nós apresentamos não é muito diferente daquela que foi discutida entre os sindicatos e os técnicos do Executivo e portanto, estão dentro de uma realidade financeira do Estado", ressaltou Célia Campos.

 

Ao finalizar, Célia Campos disse que há 16 anos que a categoria aguarda a revisão do plano e que espera do Executivo estadual uma decisão prática dessa negociação.

 

"Centenas de servidores estaduais estão aguardando a aprovação do PCCR para se aposentar com um salário mais digno. Estamos mantendo contato com a categoria e temos o apoio dos servidores e, caso o Estado não cumpra o acordo, iremos partir para a greve", finalizou.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS