close
logorovivo2

Polícia investiga suposto abuso sexual em garota portadora de necessidades especiais

Garota deficiente que pegou carona com ciclista em Vilhena foi abusada sexualmente.

FOLHA DO SUL ONLINE

7 de Fevereiro de 2018 às 10:27

Polícia investiga suposto abuso sexual em garota portadora de necessidades especiais

FOTO: (Divulgação)

Embora o caso esteja sendo investigado em sigilo pela polícia de Vilhena, o FOLHA DO SUL ON LINE obteve detalhes do que aconteceu com a jovem de 18 anos, que desapareceu após sair de casa para comprar bolachas num mercado próximo de onde morava em Vilhena. O fato aconteceu na terça-feira, 06, por volta das 10h30, e o suspeito foi preso às 17h do mesmo dia.

 

A garota, que tem problemas mentais, é criada por uma tia, já que seus pais não aparecem na cidade e nem dão notícias há muitos anos. O caso que envolve a jovem teve um desfecho surpreendente, e começou a ser desvendado através de imagens de câmeras de monitoramento.

 

As imagens feitas em frente ao estabelecimento onde a moça especial iria comprar as bolachas mostraram o momento em que ela pediu carona a um ciclista. O homem, que também aparenta enfrentar deficiência mental, atendeu ao pedido da jovem, para que ele a levasse até a casa do padrasto.

 

O padrasto não morava mais no local indicado pela garota. A casa era ocupada por um rapaz de 23 anos, que a conhecia e sabia de sua deficiência. Ao ser deixada ali, ela foi alimentada e, em seguida, fez sexo com o dono da residência.

 

A polícia chegou ao paradeiro da vítima após interrogar o ciclista que a levou até o local onde aconteceu o abuso sexual. A participação dele no crime está descartada, segundo a polícia. O homem teria agido de boa fé, em virtude da incapacidade intelectual que tem.

 

Na casa onde a adolescente foi deixada, o rapaz acusado de estupro de vulnerável assumiu o ato, após saber que um exame médico feito na vítima havia constatado o abuso sexual. Ele foi preso no local.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS