close
logorovivo2

INVESTIGAÇÃO: Suspeitos de envolvimento na morte do empresário são detidos

Crime foi planejado, segundo polícia. Alguns dos envolvidos foram presos por receptação.

TRIBUNAPOPULAR

1 de Setembro de 2018 às 10:24

INVESTIGAÇÃO: Suspeitos de envolvimento na morte do empresário são detidos

FOTO: (divulgação)

Seis pessoas foram encaminhadas para a delegacia, na última sexta-feira (31), por suspeitas de envolvimento no roubo que terminou com a morte do empresário Hermes Simão, de 34 anos, na tarde da quarta-feira (29), em Cacoal. De acordo com a Polícia Civil, as investigações apontam que o crime foi planejado, e que alguns dos envolvidos devem ser indiciados por receptação.

 

Conforme o delegado Edson Florêncio, após o trabalho de investigação, a Polícia Civil (PC) junto com a Polícia Militar (PM) localizou e encaminhou para a delegacia, nesta sexta-feira, seis pessoas suspeitas de envolvimento no crime. “Com o trabalho de investigação que teve início a partir do crime, junto com as informações repassadas pelo suspeito Tiago Vieira Francelino, preso no mesmo dia, após pedir socorro no hospital de Presidente Médici, ao ser baleado durante a ação, conseguimos chegar aos outros suspeitos, que foram localizados e encaminhados para delegacia, onde está sendo apurada a participação de cada um no crime,” revela.

 

Apesar de ainda está sendo a investigação sobre a participação de cada envolvido, o delegado revela que o crime foi planejado. “Pelo que apuramos, houve um planejamento prévio da ação, sendo que eles alegam que a arma utilizada foi emprestada, porém a polícia acredita que essa pessoa que emprestou a arma também tem participação no fato”, explica.

 

Ainda de acordo com o delegado, a maioria dos envolvidos é da própria cidade, com exceção do suspeito que foi baleado, que é de Ji-Paraná, e outro que informou ser estado do Amazonas.  Três dos suspeitos, não devem ser indiciados por participação no crime e sim receptação. “Com esses envolvidos foram encontrados pedaços da corrente da vítima, que estavam sendo preparados para a retirada do ouro”, conta.

 

Sobre o projétil que atingiu o suspeito Tiago Vieira Francelino e ficou alojado na boca dele, Edson Florêncio, revela que ainda não é possível saber de qual arma saiu. “Estamos aguardando os resultados dos lados e exames colhidos no local do crime para podermos definir com clareza o autor e de que arma saiu o disparo  que atingiu o suspeito”, esclarece. As investigações continuam e o inquérito do caso deve ser concluído nos próximos 10 dias.

 

 

O crime

 

O empresário do ramo de construção civil, de 34 anos, morreu no começo da tarde da quarta-feira (29), ao ser rendido por dois criminosos que invadiram a residência da família, localizada na avenida JK,  no bairro Novo Horizonte, em Cacoal. Durante a ação, Hermes Simão foi atingido com pelo menos dois disparos de arma de fogo e morreu no quintal da casa. Após o crime, os criminosos fugiram do local deixando para trás a arma usada no crime e alguns objetos pessoais.

 

De acordo com a PM, a principal característica do crime é de latrocínio, roubo seguido de morte, tendo em vista que dois criminosos invadiram a residência e renderam a vítima e os pais dele. Em seguida, um dos suspeitos ficou cuidando do resto dos moradores, enquanto o outro criminoso conduziu o empresário pelos cômodos da casa em busca de dinheiro e joias. Ao final da ação a vítima acabou atingida com pelo menos dois disparos de arma de fogo.  Em seguida, um dos criminosos fugiu em uma moto e outro saiu do local a pé.

 

Após divulgarem a informação nos prontos socorros de cidades vizinhas, foi confirmado um registro de ocorrência em Presidente Médici, onde um jovem teria dado entrada na unidade hospitalar com um ferimento nas costas, e com o projétil alojado no rosto, no lado esquerdo. O suspeito foi transferido para o Hospital de Urgência e Emergência (Heuro) de Cacoal, onde passou por um procedimento cirúrgico. Os pais da vítima reconheceram o suspeito como sendo um dos autores do crime.

 

Após ser liberado pelos médicos de plantão, o suspeito foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Cacoal, onde recebe voz de prisão.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS