close
logorovivo2

PROJETO: Evento para tratar sobre violência doméstica reúne mais de 300 mulheres

“Um dos principais desafios concernentes à violência doméstica está relacionado à necessidade de desconstrução da ideia de inferioridade da mulher”, afirma magistrada

COMUNICAÇÃO - TJRO

10 de Setembro de 2018 às 10:28

PROJETO: Evento para tratar sobre violência doméstica reúne mais de 300 mulheres

FOTO: (Comunicação - TJRO)

A violência doméstica é um tema extremamente relevante para a sociedade brasileira. Essa relevância decorre de estatísticas da violência cada vez mais alarmantes, exigindo estudos e iniciativas na implementação de ações. Para efetivar o enfrentamento e o combate à essa problemática, a magistrada da comarca de Costa Marques, Maxulene de Sousa Freitas, realizou no dia 31-08, a primeira ação do Projeto “Elas Merecem Respeito e Amor”, iniciativa de combate à violência doméstica contra a mulher. O evento contou com a participação de mais de 300 mulheres que, com entusiasmo, apreciaram todas as atividades oferecidas e elogiaram a iniciativa.

 

As ações do projeto buscam a desconstrução da ideia de inferioridade da mulher, um dos principais desafios concernentes ao enfrentamento da violência doméstica, com foco no empoderamento feminino. O evento teve caráter educativo, preventivo, garantindo informações às pessoas. Durante as atividades buscou-se esclarecer a mulher que a violência doméstica se manifesta de diferentes formas: violência física, psicológica, sexual, patrimonial e moral.

 

Foram realizadas várias apresentações de teatro, dança, música e palestras voltadas ao universo do empoderamento feminino, visando fortalecer a mulher por meio da consciência do seu potencial social, político e econômico.

 

Após a abertura do evento, um grupo de meninas realizou uma apresentação de dança representando os sonhos da mulher, o direito da mulher idealizar projetos pessoais, profissionais e culturais. Em continuação, desenvolvendo a ideia de que as mulheres têm o direito de ocuparem todos os espaços, a seu critério, seguiu-se uma apresentação de capoeira por um grupo de mulheres adolescentes e, em seguida, uma encenação teatral inspirada na música “Bicho de Sete Cabeças”, do cantor Geraldo Azevedo. Essa representação foi apresentada por um grupo de jovens artistas de Costa Marques.

 

O evento prosseguiu com as palestras proferidas pelas técnicas do Núcleo Psicossocial do Fórum de Costa Marques, a assistente social Dione Alves da Silva Marques e a psicóloga Janaína Ferreira de Almeida Lima, as quais abordaram a questão social e psicológica da Lei Maria da Penha, enfatizando a desconstrução da inferioridade feminina.

 

Segundo a magistrada Maxulene de Sousa Freitas, um dos principais desafios concernentes à violência doméstica está relacionado à necessidade de desconstrução da ideia de inferioridade da mulher. “Vivemos uma história cultural em que a mulher é a cuidadora dos filhos, cozinheira, responsável por todas as tarefas do lar e com a obrigação de fazer o companheiro feliz. Inclusive há um conhecido jargão que diz: “lugar de mulher é na cozinha”. Desconstruir essa cultura é realmente um desafio. Mulher é pessoa de direitos, digna de respeito! Lugar de mulher é onde ela quiser! Mulher tem o direito de sonhar e potencial para realizar seus sonhos, sendo respeitada”, argumentou a juíza.

 

No encerramento a magistrada discorreu sobre aspectos jurídicos da Lei Maria da Penha, deixando um conselho às mulheres participantes de que “o maior inimigo de uma mulher que sofre a violência doméstica é o seu silêncio”. Ela destacou a importância da busca pela ajuda junto aos órgãos públicos como as Polícias Militar e Civil, a Secretaria de Ação Social, o Ministério Público, a Defensoria Pública, o Poder Judiciário, que são aliados da vítima em situação de violência doméstica.

 

O evento contou com a colaboração de todos os servidores do Poder Judiciário da comarca, que se empenharam com entusiasmo e comprometimento. Houve engajamento de diversos patrocinadores da cidade (empresários, salões de beleza, advogados, agentes políticos), o que proporcionou que as mulheres fossem contempladas com brindes durante o evento. A Secretaria Municipal de Saúde ofereceu serviços na área de atendimento de saúde às mulheres durante o evento. No encerramento as mulheres foram agraciadas com um coquetel.

  

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS