close
logorovivo2

ELEIÇÕES: Governador reafirma em quem vai votar e garante Estado viável ao sucessor

Ele garantiu que entregará Rondônia ao sucessor em boas condições financeiras e administrativas

FOLHA DO SUL ONLINE

1 de Outubro de 2018 às 11:26

ELEIÇÕES: Governador reafirma em quem vai votar e garante Estado viável ao sucessor

FOTO: (Divulgação)

O governador de Rondônia, Daniel Pereira (PSB), visitou a redação na manhã desta segunda-feira, dia 1º, e garantiu que entregará o Estado ao sucessor eleito em boas condições financeiras e administrativas. Daniel veio a Vilhena para assistir o encerramento dos Jogos Intermunicipais de Rondônia (JIR), realizados na cidade, e também fez uma rápida visita a Colorado do Oeste.



O mandatário lembrou que a competição esportiva, criada pelo lendário governador Jorge Teixeira, reunindo atletas de vários municípios, passou anos sem acontecer, e foi “ressuscitada” pelo governador Confúcio Moura (MDB), sendo mantida pela atual gestão estadual.



Sobre o fato de não ter disputado a reeleição, Pereira foi sincero: “Não posso culpar ninguém, pois a decisão de não concorrer foi minha”. O governador anunciou que votará no senador Acir Gurgacz para governador e em Ciro Gomes para presidente. Ambos são do PDT.


Sobre a escolha presidencial, Daniel argumentou que Ciro e sua família implantaram medidas inovadoras e eficientes na educação do Ceará. Em relação à Gurgacz, que teve sua candidatura indeferida, em virtude de uma condenação no STF, o governador justificou: “Uma coisa é ser condenado por desvio de recursos públicos; outra é ser penalizado pelas circunstâncias políticas atuais do país. Só o Acir foi penalizado nesta ação. Aliás, ele pagou o empréstimo que levou à abertura do processo. Não usou sua influência política e nem roubou nada”.



O líder socialista disse que, ao pegar o governo, encontrou alguns problemas, como a antiga dívida do Estado com a União, que hoje está na casa dos R$ 2,5 bilhões. Mas, ele acredita que este valor cairá pela metade quando a ação contestando o débito for julgada no STF. Isso porque a dívida do Beron compõe a maior parte do compromisso, e já há indicativos que a justiça atribuirá parte do rombo ao Banco Central.



Daniel garante que as finanças de Rondônia estão em ordem e permitirão ao próximo governador trabalhar com tranqüilidade. Inclusive, ele aponta que conseguiu reverter uma decisão do governo federal, que havia recusado a transposição de mais de 700 policiais para os quadros da União. “Só isso representa R$ 70 milhões as mais nos cofres de Rondônia”.



O FUTURO


Daniel Pereira disse que, após entregar o cargo, pretende ajudar a cuidar de seu primeiro neto, que chega em 30 dias. Depois, caso decida continuar na política, pretende fazer um mestrado em gestão pública.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS