close
logorovivo2

REINCIDENTE: Policial que matou colega de farda é acusado de executar jovem de 19 anos

Em ambos os casos, crimes teriam acontecido por motivos passionais

JARUONLINE

1 de Outubro de 2018 às 16:03

REINCIDENTE: Policial que matou colega de farda é acusado de executar jovem de 19 anos

FOTO: (jaruonline)

O policial militar, Ivanildo da Silva Bezerra Filho, 26, que é suspeito de ter matado o jovem Naor da Silva, 19, durante uma festa em um clube social na cidade de Jaru, na região central de Rondônia, também é apontado como responsável pela morte do sargento José Carlos Camelo, 44, no dia 21 de março deste ano, no bairro Marajoara, em Várzea Grande (MT).



A motivação dos crimes ainda é investigada pela Polícia Civil. Porém, há informações de que os assassinatos seriam por motivações passionais.



O Jovem Naor foi assassinado a tiros por volta das 5:30h deste domingo (30) em uma festa que ocorria na Associação Atlético Banco do Brasil (AABB) de Jaru.

 



Segundo informações de testemunhas, o assassino estava armado e disparou pelo menos 5 vezes contra o rapaz, que caiu em meio ao público que estava no evento. Naor chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Municipal, porém deu entrada na unidade já sem vida.



Um dos projéteis atingiu uma parede e outro uma motocicleta e o pneu do ônibus de uma banda que tocava no local, apesar do tumulto e desespero ninguém mais foi atingido.



O policial matogrossense, em sua alegação disse que se encontrava de férias e viajou até Theobroma para visitar alguns familiares, mas decidiu vir até Jaru, para ir na festa que acontecia na AABB. No local, o militar reencontrou um amigo e eles começaram a conversar, até que o jovem se aproximou dos dois, começou insultar o PM e ambos entraram em discussão. Mas pouco depois, os seguranças do evento interviram na discussão e a briga foi encerrada. 



Ainda conforme o policial, ele caminhou sentido ao estacionamento para ir embora da festa quando o jovem e outros dois amigos foram na direção dele. Então, ele sacou da arma de fogo e pediu para que o trio se afastasse. Ainda assim, os jovens continuaram a se aproximar do policial e ele efetuou cerca de cinco disparos na direção dos jovens, acertando Naor. O militar então correu até o carro e fugiu do local.



Segundo Consta, após o PM ser levado a Unisp de Jaru, este foi encaminhado ao Centro de Correição em Porto Velho.



CRIME NO MATO GROSSO


Ivanildo também matou a tiros um colega de farda no Estado vizinho: ele atingiu, com 4 disparos, o sargento Camelo. O motivo teria sido a tentativa da vítima de invadir a casa da ex-mulher, com quem o policial estava mantendo um relacionamento.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS