close
logorovivo2

PERSEGUIÇÃO: Facção criminosa tenta matar jovem em presídio de Rondônia

Ameaça de morte foi revelada através de bilhete passado por outro preso

FOLHA DO SUL ONLINE

31 de Outubro de 2018 às 11:12

PERSEGUIÇÃO: Facção criminosa tenta matar jovem em presídio de Rondônia

FOTO: (Divulgação)

Um apenado, de 22 anos, foi vítima de uma tentativa de homicídio estava semana, no Centro de Ressocialização Cone Sul, que fica na saída de Vilhena para Cuiabá. De acordo com o boletim de ocorrência registrado na polícia, o atentado contra a vida de Lucas Maia de Souza aconteceu na segunda-feira, 29, ao final da tarde.


Agentes penitenciários compareceram à Unisp, junto com a vítima, para relatar que o rapaz fazia parte de uma facção criminosa, mas ao decidir deixá-la, foi jurado de morte por outros integrantes da entidade. Ele, que havia mudado de cela devido à última fuga de presos, recebeu um bilhete no domingo, 28, do homem do compartimento prisional ao lado, chamado de “Pequeno”.  No bilhete, o também apenado informava que Lucas seria morto. 



Após a ameaça, a vítima percebeu que os ocupantes da cela 13 começaram amolar os pedaços de ferro e saiu da carceragem, permanecendo no pavilhão da unidade. Nesse momento, agentes penitenciários passavam pelo local e conduziram Lucas, que estava sob ameaças, para uma ala até que fossem tomadas providências pela direção do presídio.



Na nova ala, ele ficou junto com mais quatro apenados, enquanto presos da cela ao lado gritavam para que os novos companheiros o matassem. Neste momento, dois dos presos passaram a dar chutes e socos na vítima, o que resultou em ferimentos no rosto. Os agentes penitenciários novamente entraram em ação e tiraram Lucas do espaço em que ele estava, levando-o em seguida para o Hospital Regional. 


No HR foram feitos os primeiros socorros, que constataram que os ferimentos foram leves. A vítima disse que irá representar criminalmente contra seus agressores. 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS